Como a tecnologia pode transformar a Gestão de Pessoas

Em pleno século 21, ser digital é fundamental para obter melhor desempenho e, assim, garantir o crescimento sustentável dos negócios em longo prazo. O avanço tecnológico das últimas décadas vem se incorporando ao ambiente corporativo em um processo sem volta.

O RH, claro, também abraçou a transformação digital e vem assumindo um papel cada vez mais estratégico nas corporações. Mais do que nunca, profissionais da área de gestão de pessoas devem buscar alinhar o capital humano ao uso de softwares em benefício da estratégia organizacional. Conheça processos e áreas de gestão que estão sendo impactados e como a aplicação da tecnologia pode transformar o RH da sua empresa.

Jornada de trabalho

Internet, computadores portáteis e smartphones encurtam distâncias e proporcionam maior flexibilidade à jornada trabalho, possibilitando que certas atividades sejam executadas remotamente. A contratação de profissionais terceirizados e que atuam em projetos específicos também é mais recorrente nas empresas.

Estas mudanças exigem outro olhar sobre as relações de trabalho, desafiando os gestores a criarem modos de promover o engajamento de colaboradores e a produtividade à distância. Em tempos de home office, também é atribuição do RH estar ligado nas obrigações legais que novos modelos de trabalho podem exigir. Afinal, como conciliar trabalho à distância e marcação de ponto?

Automação de processos

A utilização de softwares automatiza procedimentos burocráticos, simplifica processos e reduz o índice de erros. A gestão do controle de ponto, das folhas de pagamento e de informações referentes a faltas, férias, benefícios e horas extras, ganha agilidade com a ajuda de sistemas que integram os dados e as informações. Também vale investir em cloud computing e em aplicações com interfaces intuitivas, que possibilitam ao usuário receber a informação desejada a qualquer momento, sem necessidade de recorrer ao RH para obter respostas a dúvidas rotineiras. A ideia é proporcionar agilidade e, ao mesmo tempo, entregar a melhor experiência ao usuário.

Análise de dados

A tecnologia contribui para que decisões sejam mais fundamentadas em dados do que em critérios subjetivos. Softwares de gestão permitem ao RH medir a performance individual, realizar análise comportamental e de competências, assim como propor ações para o desenvolvimento dos talentos. Os processos de recrutamento e seleção, por sua vez, tornam-se mais efetivos com people analytics, que utiliza análise de dados para avaliação de perfis de candidatos em processos seletivos. Em algumas empresas, chatbots, inteligência artificial e machine learning são apostas para o desenvolvimento de treinamentos técnicos específicos.

A Norber é especialista no desenvolvimento e implantação de soluções de controle de acesso e de frequência, auxiliando na automação de processos e análise de dados, através de sistemas que modernizam a rotina organizacional. Um software como o NewPontoCloud automatiza a marcação de ponto dos funcionários e integra os dados às folhas de pagamento, gerando agilidade e eficiência ao RH. Já o NewMobile viabiliza a marcação de ponto remota, via smartphone, contribuindo com uma estratégia de mobilidade corporativa.

Quer melhorar os controles e a segurança de sua empresa? Fale com o nosso Comercial e agende uma visita ou acesse www.norber.com.br

Três lições que o Uber pode ensinar à sua empresa

Uberizar, segundo o Cambridge Dictionary, significa mudar o mercado de um serviço introduzindo um modo diferente de comprá-lo ou usá-lo, utilizando a tecnologia móvel como plataforma. Mais que apenas remeter ao aplicativo de mobilidade urbana, o termo designa um novo modelo de negócios em que o consumo, cada vez mais pautado no uso que na posse, baseia-se na demanda e no contato peer-to-peer (pessoa para pessoa). De carros a apartamentos, como no caso do Uber e do Airbnb, esse sistema da chamada economia compartilhada é encabeçado por startups cuja função é conectar, por meio da tecnologia, o consumidor final ao fornecedor do produto ou serviço. Como essas plataformas barateiam os custos, rapidamente transformaram-se em concorrentes capazes de ameaçar mercados consolidados. Polêmicas e desafios regulatórios à parte, confira 3 lições que a sua empresa pode aprender com o Uber.

  1. Entenda a economia colaborativa

A palavra de ordem é compartilhar. Em tempos de escassez de recursos naturais, há uma percepção cada vez maior de que o acesso pode substituir a propriedade, o que significa menos desperdício e mais sustentabilidade, além de economia no bolso. Por isso, verifique se em seu ramo de atividade há espaço para gerar negócios baseados nas tendências de consumo consciente. A ideia é perceber novas oportunidades e criar modelos com impacto social.

  1. Valorize a experiência do usuário

Muito do sucesso do Uber deve-se ao fato de tanto o cliente quanto o motorista realizarem avaliações. Por meio de feedbacks feitos no próprio aplicativo é possível qualificar o serviço, ou seja, o usuário constrói uma rede mais confiável, eficiente e segura ao relatar a sua experiência. Oferecer benefícios e comodidades é igualmente importante para fidelizar o cliente.

  1. Faça uso da revolução digital

Leve a inovação para dentro da sua empresa. O presente e o futuro do seu negócio passam necessariamente pela tecnologia, não há como evitá-la. A adoção de um sistema de geolocalização que facilite o acesso ou de uma plataforma segura para pagamento online são exemplos de como a revolução digital pode promover a melhoria dos serviços, ajudando a sua empresa a manter-se relevante e competitiva.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve soluções tecnológicas que auxiliam empresas em seus processos de modernização. O NewMobile é um software que possibilita a marcação de ponto por meio de smartphone, de qualquer localidade e em tempo real. Atrelado ao NewPonto, ele informa via GPS a localização onde o ponto é marcado e também delimita o perímetro da marcação, proporcionando mobilidade e flexibilidade. Para conhecer as funcionalidades dessa ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Três lições que o Uber pode ensinar à sua empresa
Três lições que o Uber pode ensinar à sua empresa

Netflix e controle de ponto: conheça a tecnologia em comum

Assistir a um filme sem ter que baixá-lo é hoje tão natural que quase não nos lembramos do trabalho que davam os downloads intermináveis, interrompidos sempre que a conexão caía. Plataformas de streaming que permitem assistir a vídeos online, sem a necessidade de armazená-los no computador, se popularizam graças ao desenvolvimento tecnológico e à revolução no modo de consumo.

Tendência mundial, o Software as a Service (SaaS) é o modelo por trás do Netflix, que baseia seus serviços nas nuvens e vem conquistando uma legião de assinantes. A boa nova é que, além dele e de outras tantas plataformas de entretenimento, existem várias ferramentas corporativas disponibilizadas totalmente em nuvens, incluindo o sistema de controle de ponto.

Vantagens do modelo

Acessar o sistema de qualquer lugar e a qualquer hora, por meio de dispositivos conectados à Internet, é a primeira vantagem do Netflix e das plataformas em Cloud Computing. Como os dados ficam arquivados em servidores remotos, o acesso do usuário ao serviço é prático e em tempo real, via navegador web. Outro benefício é a economia: o usuário paga um valor fixo pelo serviço, e evita gastos com infraestrutura e manutenção, responsabilidades do fornecedor.

No caso do controle de ponto, a migração para o modelo SaaS é desejável por oferecer às empresas não só flexibilidade de acesso e redução de gastos com tecnologia, mas também uma maior integração das informações e um aumento de produtividade do RH.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções tecnológicas que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra os registros de entrada e saída dos funcionários à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas do RH. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Netflix e controle de ponto: conheça a tecnologia em comum
Netflix e controle de ponto: conheça a tecnologia em comum

Intraempreendedorismo: 4 dicas para empreender dentro da sua empresa

Empreendedorismo não é só coisa de jovem inovador que deseja fundar sua própria startup. No ambiente corporativo, o profissional de perfil empreendedor tem sido altamente valorizado por trazer para dentro da empresa a capacidade de inovar e de criar novas oportunidades. É o chamado “intraempreendedor”, colaborador que, engajado com a cultura organizacional, atua de maneira proativa, sentindo-se parte do negócio. Você tem esse perfil? Veja dicas para romper possíveis barreiras burocráticas e implantar melhorias dentro da empresa em que trabalha.

  1. Apresente um projeto estruturado

Seja a criação de um novo produto ou a implantação de um procedimento inédito, tudo pode ser aprimorado dentro de uma empresa. E ninguém melhor que você, que está na linha de frente, para propor soluções inovadoras para velhos problemas. No entanto, não basta uma boa ideia, é preciso tirá-la do papel. Assim, estruture seu projeto, crie parcerias, estabeleça cronogramas e adeque orçamentos. Tudo isso vai ajudá-lo a demonstrar a viabilidade da iniciativa.

  1. Conquiste apoios

Lembre-se que ninguém constrói nada sozinho. Como a ética corporativa prega não passar por cima do gestor, respeite a hierarquia e sempre consulte o seu superior direto. Faça mais que isso: angarie o apoio dele e de colegas, forme uma equipe multidisciplinar, proponha desafios coletivos e inspire o desejo por conquistas. Ao engajar todo o time torno de um objetivo comum, o intraempreendedor amplia as chances de ter seu projeto realizado.

  1. Aproveite recursos existentes

Tudo o que o pessoal das startups mais deseja é investimento. No começo desses empreendimentos, a escassez de recursos se impõe como um primeiro desafio – o que não acontece em empresas já estabelecidas. Por isso, aproveite equipamentos e infraestrutura, assim como equipes de marketing e vendas à disposição, para alavancar seu projeto e transformá-lo em vantagem competitiva para a empresa. Aproveite para conferir 4 ações do RH que podem ajudar a sua empresa a economizar durante a crise.

  1. Invista em tecnologia

Em um mundo cada vez mais digital e conectado, fica para trás a empresa que não investe em tecnologia. No cotidiano empresarial, muitos processos podem ser automatizados, padronizados ou integrados por meio de sistemas tecnológicos, otimizando rotinas administrativas e reduzindo custos a longo prazo. Confira mais dicas sobre investimentos em TI neste post.

Especialista em gestão de controle de frequência, a Norber fornece soluções que automatizam processos e geram economia de tempo para os funcionários. NewMobile, por exemplo, permite a marcação de ponto remotamente, por meio de smartphone, de qualquer localidade e em tempo real. Além de proporcionar mais flexibilidade ao colaborador, esse software conecta-se ao NewPonto, que integra as informações do controle de frequência à folha de pagamento. Para conhecer as funcionalidades desses produtos, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Intraempreendedorismo: implante inovações na sua empresa.
Intraempreendedorismo: implante inovações na sua empresa.

5 ideias para engajar a sua equipe

Engajamento, no ambiente corporativo, é a conexão emocional do funcionário com a empresa, a ligação afetiva que motiva a participação e influencia positivamente as atividades do trabalho. No dia a dia, significa promover melhores resultados a partir de comprometimento, entusiasmo e dedicação. Essa prática, no entanto, ainda é um desafio nas corporações.

Segundo pesquisa do Instituto Gallup, apenas 29% da geração millennial sente-se engajada no trabalho e metade pensa em trocar de emprego no próximo ano. As consequências dessa falta de motivação são evasão de talentos e déficit na produtividade. Quer virar esse jogo? Veja como engajar seu time com essas cinco ideias:

Continue lendo “5 ideias para engajar a sua equipe”

Como ser mais produtivo com ferramentas de mobilidade corporativa

Administrar o tempo de modo a dar conta de todas as tarefas do dia é um dos grandes desafios do mundo corporativo. As reuniões improdutivas, pausas para cafezinhos e aquela espiada nas redes sociais, podem distrair e atrapalhar um dia inteiro de trabalho. Quando você percebe, a hora passou e metade do que tinha sido planejado não foi feito.

Para aumentar a produtividade no horário do expediente, a primeira dica é priorizar as tarefas e eliminar os hábitos que comprometem a concentração. Além disso, vale investir no uso de ferramentas que promovem mobilidade e, consequentemente, auxiliam a gestão do tempo e, consequentemente, a produtividade.

Hoje, um smartphone com acesso à internet permite aos gestores responder e-mails, compartilhar arquivos e checar relatórios durante viagens ou visitas a clientes, o que garante eficácia na execução de tarefas e agilidade na tomada de decisões. Por isso, é cada vez mais rotineiro as empresas disponibilizarem dados nas nuvens e adotarem tecnologias mobile em suas estratégias de mobilidade corporativa.

Especialista em gestão de controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que vão de encontro às necessidades de economia de tempo nas organizações modernas. O NewMobile é um software que permite a marcação de ponto remoto por meio de smartphone, de qualquer localidade e em tempo real. Operando via GPS, ele informa a localização onde o ponto é marcado e delimita o perímetro da marcação, otimizando a rotina do funcionário. Para conhecer as funcionalidades do NewMobile e outras soluções da Norber que facilitam o dia a dia das Organizações, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

As ferramentas de mobilidade corporativa e a produtividade
As ferramentas de mobilidade corporativa e a produtividade

Três motivos para investir em TI

É passado o tempo em que a área de TI servia apenas para solucionar incidentes operacionais ligados aos computadores de uma empresa. Atualmente tratado como um setor estratégico nas corporações, a área de Tecnologia da Informação associa-se à busca de eficiência e ao ganho de produtividade. Não por acaso a 27ª Pesquisa Anual “Administração e Uso de TI nas Empresas”, realizada pela FGV, mostra que a porcentagem do investimento manteve-se estável no último ano, com uma média de 7,6 % do faturamento líquido de médias e grandes empresas.

  1. Aumento da lucratividade

Entre os motivos que levam os gestores a reforçar o investimento em TI está o aumento do lucro. De acordo com o estudo da FGV, cada 1% investido em Tecnologia da Informação representa um aumento de 7% na lucratividade depois de dois anos nas empresas de capital aberto. A integração de sistemas e a automatização de processos otimizam as tarefas administrativas, resultando em redução de custos operacionais e ganho de produtividade.

  1. Transforma dados em informações de valor

Sistemas modernos e integrados geram uma grande base de dados relacionada a acessos, frequências e hábitos. O desafio da equipe de TI é justamente gerenciar esse fluxo de dados, seja de clientes ou de funcionários, e transformá-lo em informações relevantes, que possam ser usadas na tomada de decisões para diminuir custos internos, detectar demandas, prospectar novos clientes ou melhorar a qualidade do serviço prestado.

  1. Cria sinergia entre departamentos e parceiros

Quando alinhada à gestão estratégia da empresa, a implantação de ferramentas e sistemas tecnológicos impacta diretamente os resultados da companhia ao gerar compartilhamento de informações e cooperação entre departamentos como o de RH, o Financeiro e o Jurídico.

A Norber, especialista em gestão de controle de ponto, atua como uma parceira tecnológica. Além de desenvolver soluções customizadas, dispõe de profissionais para acompanhar todas as etapas do processo, desde a implantação do software ao treinamento in company e suporte técnico.
Para conhecer produtos como o NewPonto, visite www.norber.com.br ou fale com a área comercial.

 

3 motivos para investir em TI
3 motivos para investir em TI

Investindo em tecnologia com o Cartão BNDES

Como investir em tecnologia com o Cartão BNDES

Investimento em tecnologia é item estratégico nas empresas que planejam crescer. A automação de processos reduz custos operacionais e gera aumento de produtividade dentro de um cenário cada vez mais competitivo. Nesse contexto, o Cartão BNDES é uma ferramenta de grande relevância para o empreendedor que busca apoio financeiro para modernizar o seu negócio.

Quem pode solicitar o Cartão BNDES

Podem solicitar o Cartão BNDES as empresas que estejam em dia com tributos e obrigações federais. A solicitação é realizada no site www.cartaobndes.gov.br, e a emissão do cartão, assim como a concessão do limite de crédito, é feita por um dos bancos emissores parceiros.

Como adquirir produtos e serviços

O portador do Cartão BNDES efetua sua compra no site www.cartaobndes.gov.br, procurando no catálogo os bens e serviços que deseja adquirir. Especialista em controle de frequência, a Norber é um fornecedor credenciado e suas soluções para gestão de pessoas encontram-se cadastrados. Além do NewPonto, software de controle de ponto com ampla integração aos melhores fornecedores de REP, também estão disponíveis o NewConnect, NewMail, NewRep e NewWeb.

Condições de pagamento

Além de um limite de crédito de até R$ 1 milhão por banco emissor, o Cartão BNDES disponibiliza uma das menores taxas de juros do mercado (1,22% ao mês, em maio de 2016) e pagamento em prestações mensais fixas. Para conhecer os produtos e as condições de pagamento da Norber, visite o site www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Tecnologia com o Cartão BNDES
Invista em tecnologia com o Cartão BNDES