Como criar conexão humana no RH Digital

A adoção da tecnologia pelo RH é um caminho sem volta. Há algum tempo, a área de gestão de pessoas percebeu que, para ser mais ágil, dinâmica e competitiva, é necessário investir na automatização e digitalização de processos. Isso não significa, contudo, que o RH Digital dispense as conexões humanas. Afinal, as pessoas continuam sendo a alavanca do progresso em qualquer negócio. Saiba como equilibrar humanização e digitalização no RH Digital.    

Crie uma cultura de reconhecimento

Ao contrário das máquinas, as pessoas precisam ser valorizadas e reconhecidas. Por isso, a gestão humanizada passa, sem dúvida, pela valorização do profissional. Nas interações e avaliações, deixe o colaborador saber que ele tem papel fundamental para a empresa e que seu bom desempenho é observado e apreciado pela liderança. A cultura do reconhecimento é imprescindível para que os talentos se sintam inspirados a atuar no mais alto nível. Às vezes, um “muito obrigado” é tão ou mais valioso que aquele bônus dado uma vez ao ano. 

Estimule a interação e a colaboração

O distanciamento social imposto pela pandemia levou equipes inteiras para o home office e mudou radicalmente o jeito de trabalhar. Nesse contexto, há quem sinta falta do papo no corredor, do cafezinho, do almoço com colegas. Frente à perspectiva de manutenção da jornada remota ou híbrida, vale fomentar a interação e a colaboração à distância. Estimule a comunicação e crie modelos em que as pessoas trabalhem em equipe e possam ajudar-se mutuamente. Nada mais humano que ajudar o próximo, não é mesmo? Outra dica é desenvolver ambientes, mesmo que virtuais, onde o colaborador possa construir vínculos com colegas e com a empresa. A ideia é afastar a sensação de isolamento e usar as plataformas tecnológicas para conectar as pessoas. 

Respeite individualidades

Cada ser humano tem bagagens, formações, crenças e experiências distintas. Por outro lado, todos temos necessidades e desejos que nos identificam como nossos semelhantes. Olhar o colaborador com empatia, importando-se com o que ele pensa e sente, significa desenvolver laços e respeitá-lo em sua individualidade. No dia a dia corporativo, o convívio com a diversidade é chave para um clima organizacional humano, respeitoso e produtivo. 

A Norber desenvolve sistemas de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br.

Governança de dados: a importância para um uso estratégico da informação

Na era da informação, os dados estão entre os ativos mais valiosos de uma empresa. Esse importante ativo, contudo, pode não gerar valor caso não seja devidamente cuidado e administrado. E é aí que entra a Governança de Dados, conjunto de políticas e gestão de processos e tecnologias que garantem à companhia o uso estratégico da informação.

O volume de informação nas empresas vem aumentando exponencialmente, seja por causa do Big Data, da crescente digitalização de processos ou do ganho de escala. Para fazer um bom uso desse gigantesco volume de dados é necessário manter a informação devidamente estruturada e organizada, cuidando da sua qualidade, integridade e segurança. 

Nesse sentido, cabe à equipe responsável pela Governança de Dados determinar ambientes apropriados para armazenamento e acesso, tais como servidores robustos e/ou nuvem, e projetar uma arquitetura de dados capaz de integrá-los e disponibilizá-los dentro da companhia. Esses cuidados têm o objetivo de melhorar o fluxo de trabalho e gerar subsídio para as tomadas de decisões.  

Dentro do escopo da Governança de Dados também cabe a criação de políticas que garantam a segurança e privacidade da informação, com especial atenção ao combate a ciberataques, vazamentos, fraudes ou uso indevido. Outro aspecto é a capacitação dos profissionais envolvidos na captação e processamento dos dados, já que qualquer erro em uma das etapas do processo compromete a qualidade da informação e, consequentemente, acarreta desperdício de tempo e recursos, podendo até resultar em danos financeiros, processos trabalhistas e prejuízos à imagem da empresa. 

No RH Digital, é possível elevar a Governança de Dados ao nível de excelência. Afinal, o uso sistematizado de softwares de gestão automatiza a coleta e organização dos dados, facilita o acesso aos mesmos, assim como mitiga a chance de erros. Com um sistema como o NewPonto Cloud da Norber, por exemplo, é possível automatizar o controle de ponto e realizar o gerenciamento de horas extras, banco de horas e folha de pagamento com muito mais eficiência. 

Além disso, a partir dos registros incluídos no sistema é possível avaliar a produtividade dos colaboradores e medir os índices de absenteísmo. Outro destaque é a maior agilidade no fluxo do trabalho, pois os dados ficam armazenados na nuvem, onde são atualizados e acessados em tempo real. Tudo isso, vale lembrar, em um sistema blindado e que atende aos requisitos da LGPD

Como o seu RH lida com as informações dos colaboradores? A governança dos dados está sendo realizada da melhor forma, com sistemas adequados e robustos?

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.