Reconhecimento facial: tecnologia é aliada na retomada presencial

Depois de meses com equipes em home office, empresas em diversas cidades começam a organizar a retomada à atividade presencial. A volta gradual ao ambiente de trabalho requer o cumprimento de protocolos de segurança determinados pelos órgãos de saúde. Distanciamento social, escalonamento de horários, uso de máscara e respeito às regras de higiene são algumas das medidas preventivas nesse “novo normal”. 

Como o momento exige cuidados redobrados, muitas empresas estão investindo em tecnologias touchless para garantir a segurança dos colaboradores. Uma dessas tecnologias é a de reconhecimento facial, que dispensa o contato físico e pode ser aplicada tanto no controle de acesso como na marcação de ponto. 

Como funciona

O reconhecimento facial é um tipo de identificação biométrica que mapeia o rosto do indivíduo calculando a distância entre pontos específicos, como boca, nariz e olhos. Uma vez cadastrada, a pessoa pode ser identificada pelo equipamento, cujos sensores fazem a leitura das medidas e, por meio de algoritmos, as compara ao padrão previamente armazenado. Feita a validação, a pessoa é rapidamente identificada, sem necessidade de tocar em nada.   

Aplicação nas empresas

No contexto da pandemia, a biometria facial vem sendo incorporada aos ambientes corporativos como medida para minimizar o risco de contágio. Entre as aplicações, destaca-se o totem de reconhecimento facial combinado ao sistema de controle de acesso da Norber. Além de possibilitar a identificação de colaboradores e prestadores de serviço sem que haja contato físico com catracas e outros equipamentos, a solução ajuda a monitorar a ocupação dos ambientes, evitando filas e aglomerações em entradas e portarias. Outra vantagem é a integração com o NewPonto Cloud, software de gestão de frequência que registra horários de entrada e saída e integra essas informações à folha de pagamento. 

Outro recurso muito bem-vindo em tempos de pandemia é o NewMobile. Por meio desta solução da Norber, o colaborador registra o ponto via smartphone, ou seja, tem contato apenas com seu próprio aparelho. Para que o registro seja validado, há exigência de selfie ou reconhecimento facial, certificando a identidade do usuário.    

Por dispensar o contato com superfícies, soluções que utilizam biometria facial são opções a serem consideradas na hora de traçar protocolos para a retomada segura às atividades presenciais.   

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que facilitam a gestão da jornada de colaboradores presenciais e remotos. Para conhecer as funcionalidades do NewAcesso, do NewMobile e do NewPonto Cloud, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.