5 tendências em gestão de pessoas no pós-pandemia

Assim como o mercado de trabalho, a área de RH vivenciou grandes mudanças nos últimos dois anos. Por causa da pandemia, a jornada remota foi adotada em larga escala e a transformação digital garantiu a gestão à distância e a sobrevivência de muitos negócios. Os impactos dessas mudanças geraram oportunidades e desafios. Mais do que isso, exigem adaptações e adoção de novas práticas. Confira as principais tendências em gestão de pessoas no pós-pandemia: 

  1. Jornadas de trabalho flexíveis

A experiência do home office mostrou que o trabalho remoto é possível, desejado e produtivo. As vantagens são tantas que, ainda que vacinação e hábitos do novo normal possibilitem o retorno aos escritórios, muitas empresas aderiram ao modelo remoto em definitivo. Há, porém, funções e atribuições que exigem a presença física, mesmo no mundo corporativo. Nesse sentido, o modelo híbrido se destaca como alternativa preferencial na medida em que concilia as necessidades da empresa às demandas dos colaboradores por mais flexibilidade e autonomia. Ao RH, cabe verificar quais modelos melhor se adequam à cultura corporativa e assegurar que eventuais mudanças sejam acompanhadas por alto desempenho, controle de jornada e segurança jurídica

  1. Foco na atração e retenção de talentos

A pandemia gerou reflexões profundas e fez muita gente questionar o sentido do trabalho. Em países como os Estados Unidos, a falta de fit cultural e a insatisfação com salário e condições de trabalho estão gerando o aumento de demissões voluntárias, em um fenômeno nomeado como Grande Demissão, ou Grande Renúncia. Para combater a evasão de talentos e o aumento do turnover entram em cena a revisão do propósito da empresa, assim como o olhar para employee experience, para os planos de carreira e o aprimoramento da política de benefícios. Não menos importante para a retenção de talentos é a atenção ao bem-estar, com cuidados voltados à saúde física e mental dos profissionais

  1. Intensificação do uso de dados e de novas tecnologias

O RH está se tornando mais digital e estratégico. E isso só é possível graças ao uso intensivo da tecnologia. Por meio de softwares que automatizam processos e geram dados para a tomada de decisões, busca-se aumentar a eficiência operacional, melhorar a comunicação e fomentar a colaboração entre equipes. Por isso, sistemas em nuvem, people analytics, controle de ponto online e soluções mobile são recursos indispensáveis no repertório dos gestores de RH no pós-pandemia, inclusive para o gerenciamento e engajamento dos colaboradores remotos.  

  1. Aprimoramento de políticas de diversidade e inclusão

A diversidade é um dos temas mais discutidos na sociedade e, também, no meio corporativo. A construção de empresas mais plurais e, portanto, mais inovadoras e criativas, está diretamente ligada ao aprimoramento de políticas que garantam espaço e oportunidade de crescimento a profissionais de diferentes culturas, etnias, gêneros e idades. Além da pauta da diversidade, outra prioridade do RH em 2022 é a implementação da agenda ESG, com ações voltadas para meio ambiente, responsabilidade social e governança corporativa. 

  1. Desenvolvimento de competências

Frente ao cenário de transformações aceleradas, é atribuição do RH recrutar competências complementares e potencializar as habilidades da força de trabalho. Liderança, adaptabilidade, resiliência e pensamento crítico são algumas das power skills mais buscadas no momento. Quando se fala em treinamentos online, vale apostar em gamificação e microlearning. O propósito de todo esse movimento é formar lideranças preparadas para os desafios atuais e futuros. 

A Norber desenvolve softwares de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, tanto presenciais quanto remotos. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Equipe Comercial.  

RH estratégico: como preparar a empresa para o futuro

O trabalho não será o mesmo após a Covid-19. Passada a fase crítica e de mudanças urgentes na empresa, é hora de arrumar a casa e orientar as estratégias de médio e longo prazos, que garantirão a perenidade do negócio no futuro. Confira como um RH estratégico irá ajudar na recuperação pós-pandemia:

Alinhar objetivos

Por questão de sobrevivência, muitas empresas tiveram de se reinventar e adaptar suas linhas de atuação durante a pandemia. Algumas lançaram novos produtos ou serviços, outras passaram a vender online. Provisórias ou permanentes, essas mudanças têm impactos internos – e o RH pode aproveitar para alinhar os objetivos estratégicos da companhia à rotina dos funcionários. É possível que as novas demandas requeiram outros conhecimentos e habilidades. Por isso, verifique se as equipes estão prontas para assumir atribuições diferentes, promova os treinamentos necessários para que todos sejam capazes de contribuir na nova etapa e, se necessário, busque talentos no mercado. 

Priorizar a saúde e o bem-estar do colaborador

A segurança dos colaboradores continuará sendo um ponto de atenção, pois a pandemia, infelizmente, não tem data para acabar. Por hora, quem puder continuar em home office, melhor. Já para o retorno à rotina presencial, é necessário levar em consideração os riscos de aglomeração tanto no deslocamento como nos acessos e espaços de trabalho. Revise escalas e horários, siga rigorosamente os protocolos sanitários, adeque estruturas e cuide para que todos sigam as regras de distanciamento e uso de máscara. Acolha, oriente e acompanhe o estado físico e emocional dos colaboradores. Ainda há muitas dúvidas e receios, e a comunicação transparente é a melhor forma de manter a equipe confiante e unida. 

Repensar o local de trabalho e as tecnologias

A experiência do home office em larga escala trouxe lições e mostrou que mais gente pode trabalhar remotamente do que se imaginava. Frente a este cenário, vale dedicar um tempo para a autoanálise, repensando processos, modelos de gestão, o papel do escritório físico e a possibilidade de manter departamentos em jornada remota permanentemente. Para ajudar a empresa a tomar decisões estratégicas deste tipo, o RH deve avaliar prós e contras em termos de produtividade, trabalho em equipe e custos dos espaços físicos, assim como pacotes de benefícios. Outro ponto importante é o investimento em tecnologia. Soluções mobile e sistemas em nuvem, por exemplo, são indispensáveis para garantir o gerenciamento da força de trabalho à distância. 

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo dos que trabalham em home office. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

4 tendências em tecnologia para as empresas no pós-pandemia

A tecnologia está desempenhando um papel fundamental durante a pandemia do coronavírus. Com o auxílio de ferramentas digitais, pessoas e empresas encontraram meios remotos para se relacionar, trabalhar e fazer negócios. Há transformações radicais em curso e embora o novo normal seja repleto de variáveis, uma coisa é certa: acelerar a transformação digital é chave para atuar com sucesso em um futuro cada vez mais digital e conectado. Confira 4 tendências que estão no radar dos departamentos de TI das empresas que desejam ser competitivas no pós-pandemia.

  1. Digitalização das operações e da gestão

Empresas que já contavam com processos digitalizados ou que souberam adaptar suas operações em tempo recorde foram menos impactadas neste período em que consumidores e força de trabalho isolaram-se em casa. Além de e-commerce, delivery e meios de pagamento digitais, também foram decisivos os sistemas internos de gestão para controle remoto da jornada. Com o home office sendo encarado como modelo que se perpetuará, a tendência é de aumento de investimentos em softwares de gestão de frequência adequados às rotinas flexíveis.  

  1. Acessibilidade e escalabilidade do cloud computing

Os benefícios da tecnologia cloud computing ficaram evidentes e devem se acentuar no futuro. Afinal, o acesso fácil e confiável a dados e sistemas armazenados em servidores remotos está sendo determinante para alavancar a colaboração e a eficiência operacional dos funcionários em home office. Com o NewPonto Cloud os gestores conseguem administrar online e em tempo real a jornada dos colaboradores remotos, enquanto estes podem efetuar a marcação web, incluir justificativas ou consultar o saldo do banco de horas. Além de acesso facilitado, é uma tecnologia escalável, que pode ser ajustada de acordo com a necessidade da empresa.  

  1. Avanço do mobile e do touchless

O smartphone se consolidou como nosso principal meio de contato com o mundo. Hoje, por meio dele, fazemos quase tudo – inclusive marcação de ponto remoto. Uma solução como o NewMobile permite a marcação via smartphone, com a facilidade da geolocalização. Para não ficarem para trás, as empresas mais antenadas já colocaram o mobile na lista de prioridades e estão de olho em tendências que dispensam o toque, como reconhecimento facial, QR Code e automatizações de acesso, além de recursos avançados de inteligência artificial, robótica e internet das coisas. 

  1. Proteção de dados e cibersegurança

Com o uso acelerado de soluções digitais cresce também a necessidade de proteção. No mundo todo, cibersegurança é requisito para minimizar o risco de ataques, vazamentos e fraudes. O cuidado com a proteção dos dados pessoais – de clientes, parceiros e funcionários – é outra preocupação, uma vez que novas regras passam a orientar melhores práticas quanto ao uso e armazenamento de informações. A dica é investir em fornecedores reconhecidos e capazes de garantir soluções tecnológicas robustas. 

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo dos que trabalham em home office. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

RH e o “novo normal”: Atribuições no pós-pandemia

O RH assumiu um protagonismo determinante no enfrentamento da crise provocada pelo coronavírus. Desafiado a agir rapidamente e em várias frentes, o setor atuou com as lideranças e encabeçou mudanças organizacionais estratégicas durante a pandemia. Entenda como estas mudanças impactarão a gestão de pessoas e quais papéis os profissionais da área deverão desempenhar no “novo normal” que se anuncia.   

Apoiar a adaptação à nova realidade de trabalho 

No começo da pandemia, as empresas estruturaram planos de contingência para manter as atividades ininterruptas sem colocar em risco a segurança do colaborador. Em muitas delas, o RH foi o setor responsável por comunicar cuidados, promover o bem-estar e apoiar a maior de todas as mudanças: a implementação do home office em larga escala. Para isso, cuidou dos trâmites contratuais e orientou a transformação digital necessária viabilizando ferramentas de trabalho e preservando a produtividade remota. Se hoje diversas companhias consideram manter o home office na rotina corporativa, muito se deve a uma bem-sucedida gestão à distância que integrou RH, TI e outros setores estratégicos. Daqui em diante, espera-se do profissional de RH liderança para estreitar a interação entre as áreas e apoiar a adaptação ao modelo de trabalho remoto. 

Concentrar informações para a tomada de decisões

Para minimizar os impactos econômicos da crise, coube ao RH rever custos operacionais, reavaliar processos e adequar contratos às novas Medidas Provisórias anunciadas pelo governo, seja remanejando férias, realizando desligamentos ou reduzindo jornadas. Na hora de efetuar as adequações, saíram-se melhor as empresas que contavam com sistemas de ponto flexíveis e capazes de fornecer dados para uma tomada de decisão embasada. O NewPonto Cloud da Norber é um software de gestão de frequência que garantiu aos gestores acesso remoto às informações dos colaboradores e, sobretudo, possibilitou a rápida reparametrização das jornadas. Frente à clara importância da tecnologia, fica a lição: o investimento em softwares é o caminho para o futuro do RH, que será cada vez mais digital e baseado em analítica.

Engajar os profissionais e fortalecer a cultura da empresa 

O bem-estar físico e emocional do colaborador é um ponto de atenção na pandemia. Sobretudo em tempos de isolamento social, o RH tem como missões direcionar um olhar humanizado às relações de trabalho e promover o clima organizacional positivo. Mais do que nunca, transparência, empatia e companheirismo são características da mais alta relevância na cultura corporativa. Ao RH cabe ajudar os gestores na criação de um ambiente de trabalho inspirador, colaborativo e produtivo, onde prevaleçam a sensação de pertencimento, o acolhimento e o espírito de equipe. 

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo os que trabalham em home office. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.