O que a pandemia da Covid-19 está ensinando sobre liderança

As turbulências sociais e econômicas causadas pela pandemia da Covid-19 estão desafiando organizações de todo o mundo. De uma hora para outra, empresas sólidas tiveram de se adaptar e, sobretudo, direcionar esforços para o digital. Em um cenário repleto de incertezas, destacam-se as lideranças empresariais que tomam decisões rapidamente, que mobilizam esforços e criam valor para o coletivo por meio de uma gestão remota eficiente. Conheça características do líder que vem ganhando espaço na crise – e que será cada vez mais relevante no mundo corporativo pós-pandemia. 

Capacidade de inspirar pessoas

O coronavírus mostrou que somos todos suscetíveis e que dependemos da colaboração uns dos outros para vencer essa batalha. O mesmo acontece nas empresas, onde ninguém faz nada sozinho. Especialmente na crise, é vital que prevaleçam a colaboração e o espírito de equipe, sendo papel da liderança inspirar os outros a darem o melhor de si em prol do objetivo comum. Liderar envolve respeito, confiança, inteligência emocional, generosidade, visão de futuro – e independe de cargo ou posição hierárquica. É uma competência menos autoritária e mais democrática, que influencia por meio de atitudes – e pode ser exercida de qualquer lugar (até mesmo de casa!). 

Gestão à distância 

O home office é uma tendência que veio para ficar. Passada a fase inicial de adaptação, inúmeras empresas já se organizam para tornar o trabalho à distância uma política permanente – senão na totalidade, mas para parte do quadro de colaboradores. Isso significa que, para muitos líderes corporativos, gerenciar e engajar equipes à distância será o novo normal. Além de comunicação clara, a gestão remota exigirá um olhar sempre atento ao fornecimento de ferramentas que reduzam lacunas e aprimorem a produtividade. Sistemas em cloud computing integrados e softwares de controle de frequência via smartphone são soluções que proporcionam integração, flexibilidade e acesso para equipes que atuam à distância.

Análise de dados e senso de urgência

Médicos, cientistas e governos têm sido obrigados a tomar decisões imediatas, ao mesmo tempo em que aprendem sobre o novo coronavírus. Nas empresas, a crise também despertou este senso de urgência. Mais do que nunca, e apesar das incertezas, é preciso agir aqui e agora; e o líder capaz de coletar e interpretar dados pode tomar decisões não só rápidas, mas embasadas e menos precipitadas. Saem na frente as empresas com maior maturidade digital, que contam com dados para entender os impactos da crise na organização, verificar quais processos podem ser otimizados e enxergar oportunidades de negócio. 

Geração de valor

Em um momento que impõe desafios de todos os tipos, pode parecer desperdício de tempo ater-se a demandas específicas de clientes. Mas é justamente isso que os líderes de verdade têm feito! Ao compreender a necessidade do outro, são capazes de fornecer soluções adequadas e gerar valor para seus clientes. Esse compromisso é indispensável, não só na relação com o consumidor final de produtos ou serviços, mas também junto a colaboradores e com a comunidade em geral. Olhar o entorno e além do lucro, alinhar interesses e criar valor para o coletivo é o melhor modo de manter uma marca ou empresa relevante agora e no futuro.

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo dos que trabalham remotamente. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.