RH e tecnologia: conheça soluções que facilitam o dia a dia

A tecnologia está mudando a forma como as empresas fazem a gestão de pessoas. Inovações surgem todos os dias e quem é de RH precisa acompanhar as tendências geradas pela transformação digital. Atualmente, o mercado dispõe de diversas soluções que facilitam o dia a dia e, sobretudo, proporcionam mais eficiência às atribuições do setor, incluindo processos de recrutamento e seleção, controle de ponto e folha de pagamento, além de treinamento e avaliação de desempenho profissional. Saiba mais.

Cloud Computing

Os dados dos seus colaboradores já estão na nuvem? Se a resposta for negativa, é hora de investir nesta solução que armazena informações em servidores remotos, com segurança e sem ocupar espaço nos HDs internos. O controle de frequência em cloud computing permite que informações referentes a ponto, faltas e horas extras dos funcionários sejam atualizadas em tempo real e acessadas de qualquer lugar a partir de um notebook. É um recurso que facilita a gestão e garante agilidade à tomada de decisões.

Gamificação

A aplicação de práticas inspiradas no mundo dos games é cada vez mais recorrente no ambiente corporativo. O RH também tira proveito deste recurso com treinamentos e atividades organizacionais baseados na gamificação, estratégia que oferece recompensas em troca de ações. A ideia é, como nos jogos digitais, incentivar o colaborador a se engajar nas atividades, “avançar de nível” e cumprir metas coletivas e individuais.

Mobilidade corporativa

Videoconferência, redes de mensagens internas e ferramentas de mobilidade corporativa são tecnologias que otimizam a comunicação e o alinhamento das equipes em tempos de jornada remota e home office. Uma solução como o controle de ponto via smartphone garante flexibilidade às equipes, cujos colaboradores podem atuar de distintos lugares do país e do mundo.

Softwares de controle e gestão

Se seu RH deseja fazer mais em menos tempo é imprescindível automatizar processos administrativos repetitivos. O uso de softwares de gestão de frequência possibilita a integração do controle de ponto à folha de pagamento, tornando muito mais simples e eficiente a realização de tarefas operacionais de rotina.

Big Data

People Analytics é o termo do momento em RH. Isso porque o grande volume de dados disponíveis na rede ou coletados via softwares trazem informações importantes sobre a produtividade dos funcionários ou a aderência de candidatos em processos seletivos. No dia a dia, o Big Data permite melhorar a qualidade das contratações, medir o desempenho dos profissionais com mais precisão e até verificar padrões de turnover.

A sua empresa já utiliza alguns destes recursos tecnológicos? Conte-nos sua experiência sobre os benefícios da tecnologia para o aprimoramento das atividades do RH.

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que modernizam rotinas do RH. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto Cloud, do NewMobile e de outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

eSocial: obrigações e desafios para as empresas em 2019

Mais da metade dos trabalhadores – 24 milhões – já estão cadastrados no e-Social. Estima-se que, ao fim do processo, 46 milhões de pessoas tenham os dados incluídos no sistema que unifica, em um único ambiente digital, as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas. Em janeiro, seguindo o calendário de implantação, foi a vez da obrigatoriedade da adesão chegar às empresas do terceiro grupo (optantes do Simples Nacional, empregadores pessoa física, produtores rurais e entidades sem fins lucrativos). O processo de implantação do eSocial vem acontecendo de forma gradativa, e as etapas de envio de informações variam de acordo com o porte das empresas, separadas em grupos. Confira as principais obrigações e desafios para os próximos meses.

Segurança e Saúde do Trabalhador (SST)

Última etapa da implantação, a transmissão dos eventos relacionados à Segurança e Saúde do Trabalhador (SST) passa a ser obrigatória, a partir de julho, para empregadores do primeiro grupo (faturamento acima de R$ 78 milhões em 2016). Nesta etapa, as empresas devem enviar comunicação de acidente de trabalho, monitoramento da saúde do trabalhador, exame toxicológico do motorista profissional e outras anotações. O ambiente de testes será aberto em 18 de março.

GRFGTS e DCTFWeb

A GRFGTS é a nova Guia de Recolhimento do FGTS, gerada pela Caixa, a partir das informações enviadas no eSocial. Esta guia apresenta um modelo único para recolhimento do FGTS mensal e rescisório, e substitui a GRF (Guia Recolhimento FGTS) e a GRRF (Guia Recolhimento Rescisório FGTS). A substituição já está valendo para as empresas do primeiro grupo e, a partir de abril, passa a ser obrigatória para as do segundo (faturamento entre R$ 4,8 e 78 milhões em 2016). Ainda em abril, esse mesmo grupo também deve realizar a entrega da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb), que substitui a GFIP para fins da apuração e recolhimento das contribuições devidas ao INSS e a terceiros.

Eventos não periódicos

Empresas do terceiro grupo, isto é, optantes do Simples Nacional, empregadores pessoa física, produtores rurais e entidades sem fins lucrativos, devem enviar os eventos não periódicos a partir de abril. São eventos não periódicos aqueles que não têm uma data pré-fixada para acontecer, como admissão de um novo funcionário, alteração salarial, acidente de trabalho, demissão, entre outros.

O não envio dentro dos prazos pode gerar penalidades para os empregadores em razão de atrasos nos recolhimentos. O desafio, para empresas de todos os portes, é reunir sistematicamente informações e se adequar à nova rotina de envios. Além de treinamento e capacitação de profissionais do RH, é importante contar com softwares capazes de integrar as informações dos trabalhadores para, assim, sistematizar a rotina de envios.

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que auxiliam no gerenciamento e processamento das informações requeridas pelo eSocial. O NewPonto Cloud automatiza a folha de pagamento e permite a criação de uma nova rotina para verificar alterações de escala em períodos parametrizados. Para saber mais sobre as soluções que a Norber desenvolveu para o eSocial, acesse  www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Recrutamento preditivo: uso de dados para contratações assertivas

Contratações equivocadas geram custos desnecessários. Um profissional que não atende às necessidades do cargo e, portanto, que não terá um futuro longo na empresa, causa aumento da taxa de turnover, além de gastos com encargos trabalhistas e desperdício de recursos investidos em treinamento. A boa nova é que o processo de contratação está ficando mais assertivo com o recrutamento preditivo.

Apontado como uma das tendências do RH em 2019, este novo método de recrutamento faz uso de Big Data para dar o “match” perfeito entre o candidato e a vaga oferecida. A ideia, basicamente, é usar a tecnologia para prever comportamentos e desempenhos futuros a partir de padrões do passado.

Com base nas características do colaborador de melhor desempenho é possível traçar o perfil ideal e, assim, filtrar candidatos semelhantes, compatíveis com habilidades técnicas e até mesmo comportamentais requeridas pelo cargo. E tudo isso baseado em estatísticas, machine learning e análise de padrões, o que torna a probabilidade de acerto muito maior.

Nas empresas cujos processos gerenciais estão automatizados há uma imensidão de dados disponíveis. Sistemas de controle de acesso e de frequência, por exemplo, geram informações relevantes sobre absenteísmo, gestão do tempo e produtividade – os quais podem ser usados para produção de relatórios bem como servir de referência em um recrutamento preditivo.

A ciência de dados é aplicável a diversas etapas do processo seletivo, desde a divulgação de oportunidades com foco no perfil, passando pela triagem de currículos e análise comportamental numa entrevista. O recrutamento é um importante processo de gestão, e a escolha de candidatos com maior aderência às exigências do cargo e à cultura da empresa resulta em equipes mais motivadas e, consequentemente, mais produtivas.

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que modernizam rotinas corporativas, garantindo às empresas mais agilidade e melhor desempenho organizacional. Para conhecer as funcionalidades do NewAcesso e do NewPonto Cloud, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Segurança empresarial: boas práticas para impulsionar a gestão

Segurança é prioridade, mas não pode jamais ser um contratempo à agilidade e flexibilidade necessárias às empresas. Em tempos de competitividade acirrada, tem vantagem quem consegue assegurar que as boas práticas de segurança atuem pela melhoria do desempenho organizacional, indo além da função primordial de garantir proteção às pessoas, bens patrimoniais e informações. Veja como a segurança pode agilizar processos, gerar economia e modernizar a gestão.

Análise de risco

Ao estruturar uma política de segurança, é importante avaliar tipos de ameaças, pontos vulneráveis e situações adversas às quais sua empresa pode estar exposta. Leve em conta segmento de negócio, localização e grau de informatização ao adotar medidas cabíveis. A definição de normas e procedimentos em situações críticas, associada a barreiras físicas e a tecnologias como leitura biométrica, cartões de proximidade e reconhecimento facial, mitigam riscos. Vale lembrar que a estrutura de segurança deve ser repensada e, eventualmente, adaptada, sempre que ocorrerem mudanças nos ambientes organizacionais.

Controle de acesso

Além de impedir a entrada de estranhos às dependências da empresa, o controle de acesso automatiza o fluxo de pessoas cadastradas, promovendo mais agilidade na identificação de visitantes, clientes e fornecedores. Este sistema também permite gerenciar o ingresso em ambientes restritos, permitindo que apenas colaboradores autorizados acessem determinados lugares ou informações. Outra vantagem é o bloqueio da entrada em horários fora do expediente, o que garante mais segurança e maior controle de horas extras.

Planejamento integrado

Quer ganhar ainda mais eficiência nos processos de gestão? Então pense seriamente na integração de sistemas. Com planejamento e fornecedores comprometidos em oferecer soluções customizadas, o controle de acesso pode ser integrado ao sistema de controle de ponto, garantindo benefícios superiores ao gerenciamento de pessoas. É possível, com uma integração deste tipo, reduzir o risco de fraude na marcação de presença e incorporar a marcação de entrada e saída dos funcionários à folha de pagamento. Com processos automatizados, sua empresa ganha segurança, agilidade e eficácia operacional.

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que modernizam rotinas corporativas, garantindo às empresas mais segurança e melhor desempenho organizacional. Para conhecer as funcionalidades do NewAcesso e do NewPonto, acesse www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Controle financeiro: cuidados essenciais para um caixa equilibrado

Conquistar resultados financeiros positivos é o objetivo de todo empreendedor. Para isso, é imprescindível realizar um planejamento eficaz, manter as contas em ordem e controlar exatamente os valores que entram e saem. Segundo o Sebrae, 25% das pequenas empresas fecham as portas antes de completar 2 anos de existência no mercado, mas você não quer fazer parte dessa estatística, certo? Abaixo, listamos 4 cuidados que toda empresa deve tomar para evitar o desequilíbrio das finanças.

  1. Investimento em planejamento

Entre empreendedores iniciantes, um erro recorrente é abrir um negócio sem ter feito um planejamento adequado. Se você quer que a sua empresa sobreviva e, mais que isso, que gere lucros, deve começar do começo: fazendo um mapeamento que inclua uma projeção de vendas. Nas empresas de maior porte, é fundamental contar com um bom diretor financeiro, profissional capacitado para gerenciar operações e investimentos.

  1. Controle do fluxo de caixa

Regra básica: registrar numa planilha, ou melhor, num software financeiro, todas as contas a pagar e todos os valores a receber, incluindo lançamentos futuros. E não esqueça os encargos e tributos – que, se não contabilizados corretamente, podem impactar bastante o balanço financeiro no fim do mês. O fluxo de caixa é um instrumento de gestão indispensável para monitorar a saúde financeira da empresa. Fique de olho no seu estoque, tanto de suprimentos quanto de produto final, pois mercadoria parada é sinal de dinheiro parado! Sempre negocie prazos com fornecedores.

  1. Corte de gastos

Com o balanço financeiro em mãos, verifique se há áreas da empresa que possuem despesas excessivas, avaliando a possibilidade de realizar cortes ou terceirizar serviços. Além disso, vale investir em tecnologia e na automatização de processos para fazer economias futuras. A implementação de um sistema de controle de ponto, por exemplo, permite realizar uma melhor gestão da jornada de trabalho e monitoramento de gastos com horas extras. É economia na certa!

  1. Atenção a empréstimos

Recorrer a financiamentos pode ser uma saída quando é necessário reforçar o capital de giro ou expandir o negócio. Empréstimos devem ser feitos com planejamento e muita atenção às taxas de juros, que podem prejudicar o lucro da empresa em longo prazo. Ao tomar decisões de maneira estratégica, você evita surpresas desagradáveis e garante a estabilidade financeira da sua empresa.

A Norber é especialista em gestão de frequência e desenvolve soluções customizadas e de excelente custo-benefício, que integram as informações do controle de ponto à folha de pagamento e modernizam rotinas operacionais do RH. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, NewMobile e outras soluções, acesse www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Dicas para acertar o dress code profissional no verão

Com os termômetros apontando recordes de temperatura, não é tarefa fácil usar traje social no trabalho. Ainda que terno e gravata sejam dispensáveis em alguns ambientes, quem atua em banco ou escritórios de advocacia, por exemplo, não tem como fugir deste formato mais tradicional. A roupa está diretamente relacionada à imagem profissional, e esta deve transmitir confiança, credibilidade e profissionalismo. Por isso, acertar a vestimenta no verão é um desafio mesmo para quem trabalha em lugares mais descontraídos, como agências de publicidade. Confira nossas dicas para enfrentar os dias quentes sem comprometer sua imagem profissional.

  1. Analise a cultura da empresa

Algumas empresas flexibilizam o dress code para que seus colaboradores driblem o calor usando peças mais frescas no verão. Fique atento aos comunicados e siga as instruções de vestimenta, sempre cumprindo o nível de formalidade exigido. Isso vale também para a “casual Friday”, dia em que os funcionários podem se vestir com mais liberdade e conforto. Quando não há regras expressas, inspire-se em colegas e chefes, evitando ser demasiado informal e destoar dos demais. Bermudas funcionam apenas em empresas liberais, nunca em ambientes formais. Em dias muito quentes, vale ter à mão uma peça para troca em caso de suor.

  1. Acerte nas cores e nos tecidos

Se o traje formal é indispensável, para os homens a dica é optar por ternos de microfibra ou lã fria. As cores mais indicadas são cinza e azul, que absorvem menos calor que preto. Camisas claras, de algodão, são mais arejadas. Para as mulheres, vale investir em tecidos naturais, como linho, algodão e seda, e abusar do branco, off-white, nude e bege. Também vale apostar em vestidos e saias, desde que o comprimento fique pouco acima do joelho. Peças de alfaiataria e calças do tipo pantacourt estão em alta e ficam elegantes se combinadas a sapatos clássicos como scarpin. Ao usar regatas femininas, escolha as de alças largas, mais discretas e alinhadas ao ambiente corporativo.

  1. Evite excessos

Ainda que o verão exija peças mais fresquinhas, é recomendável evitar excessos. Decotes e transparências, assim como roupas muito curtas ou justas, não são bem vistas nem mesmo em ambientes informais. As estampas, por sua vez, estão liberadas, desde que discretas. As sandálias são boas companheiras nos dias quentes, mas rasteirinhas podem não ser adequadas em determinados lugares. Vale sempre lembrar que o guarda roupa do fim de semana é diferente do profissional, e que boas escolhas contribuem para a construção da sua imagem entre colegas, gestores e clientes.

A Norber é especialista gestão de frequência e desenvolve softwares que modernizam o controle de ponto. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Como a tecnologia pode transformar a Gestão de Pessoas

Em pleno século 21, ser digital é fundamental para obter melhor desempenho e, assim, garantir o crescimento sustentável dos negócios em longo prazo. O avanço tecnológico das últimas décadas vem se incorporando ao ambiente corporativo em um processo sem volta.

O RH, claro, também abraçou a transformação digital e vem assumindo um papel cada vez mais estratégico nas corporações. Mais do que nunca, profissionais da área de gestão de pessoas devem buscar alinhar o capital humano ao uso de softwares em benefício da estratégia organizacional. Conheça processos e áreas de gestão que estão sendo impactados e como a aplicação da tecnologia pode transformar o RH da sua empresa.

Jornada de trabalho

Internet, computadores portáteis e smartphones encurtam distâncias e proporcionam maior flexibilidade à jornada trabalho, possibilitando que certas atividades sejam executadas remotamente. A contratação de profissionais terceirizados e que atuam em projetos específicos também é mais recorrente nas empresas.

Estas mudanças exigem outro olhar sobre as relações de trabalho, desafiando os gestores a criarem modos de promover o engajamento de colaboradores e a produtividade à distância. Em tempos de home office, também é atribuição do RH estar ligado nas obrigações legais que novos modelos de trabalho podem exigir. Afinal, como conciliar trabalho à distância e marcação de ponto?

Automação de processos

A utilização de softwares automatiza procedimentos burocráticos, simplifica processos e reduz o índice de erros. A gestão do controle de ponto, das folhas de pagamento e de informações referentes a faltas, férias, benefícios e horas extras, ganha agilidade com a ajuda de sistemas que integram os dados e as informações. Também vale investir em cloud computing e em aplicações com interfaces intuitivas, que possibilitam ao usuário receber a informação desejada a qualquer momento, sem necessidade de recorrer ao RH para obter respostas a dúvidas rotineiras. A ideia é proporcionar agilidade e, ao mesmo tempo, entregar a melhor experiência ao usuário.

Análise de dados

A tecnologia contribui para que decisões sejam mais fundamentadas em dados do que em critérios subjetivos. Softwares de gestão permitem ao RH medir a performance individual, realizar análise comportamental e de competências, assim como propor ações para o desenvolvimento dos talentos. Os processos de recrutamento e seleção, por sua vez, tornam-se mais efetivos com people analytics, que utiliza análise de dados para avaliação de perfis de candidatos em processos seletivos. Em algumas empresas, chatbots, inteligência artificial e machine learning são apostas para o desenvolvimento de treinamentos técnicos específicos.

A Norber é especialista no desenvolvimento e implantação de soluções de controle de acesso e de frequência, auxiliando na automação de processos e análise de dados, através de sistemas que modernizam a rotina organizacional. Um software como o NewPontoCloud automatiza a marcação de ponto dos funcionários e integra os dados às folhas de pagamento, gerando agilidade e eficiência ao RH. Já o NewMobile viabiliza a marcação de ponto remota, via smartphone, contribuindo com uma estratégia de mobilidade corporativa.

Quer melhorar os controles e a segurança de sua empresa? Fale com o nosso Comercial e agende uma visita ou acesse www.norber.com.br

Controle de acesso: Tudo o que você precisa saber

Controle de acesso é o sistema ou equipamento que limita o acesso de pessoas a determinados ambientes, seja em escritórios, fábricas, refeitórios, condomínios, hospitais ou estabelecimentos comerciais. Com a função de proporcionar mais segurança às pessoas e garantir a proteção de bens e informações, é um recurso recorrente e necessário. Conheça os tipos de controle de acesso e os benefícios de sua implantação para a gestão de sua empresa.

Tipos de controle de acesso

Para evitar que seu estabelecimento fique à mercê de estranhos, há diferentes tipos de controle de acesso disponíveis no mercado. Além de barreiras físicas (cancelas, catracas e portões), controladas ou não por pessoa de confiança, também há tecnologias que automatizam a entrada e saída de colaboradores previamente cadastrados, o que pode dispensar a necessidade de um funcionário para a segurança. São exemplos de tecnologias: senha, leitura biométrica, cartões de proximidade, reconhecimento facial, reconhecimento de voz e de íris, entre outras. Cada um destes tipos apresenta características específicas, e a escolha por um deles depende da demanda da empresa e, principalmente, do nível de proteção exigido.

Benefícios para a gestão

O aumento da segurança é a primeira vantagem quando se fala em controle de acesso. No entanto, estes sistemas trazem outros benefícios, como agilidade na identificação de visitantes, clientes e fornecedores, controle da quantidade de pessoas nos ambientes, restrição a pessoas não autorizadas. Também é possível, por meio de sistema de controle de acesso, detectar horários de pico, saber o número de pessoas num departamento, e até mesmo integrar a entrada num refeitório à marcação do intervalo intrajornada. Todos estes dados, disponibilizados em tempo real, são peças-chave para o aprimoramento da gestão organizacional.

Integração com sistema de ponto

Além de oferecer diferentes níveis de segurança no acesso em portarias e departamentos, restringindo o fluxo a colaboradores autorizados, o controle de acesso também pode ser integrado a sistemas de registro eletrônico de ponto (SREP). Esta integração reduz o risco de fraude na marcação de presença, já que um controle de acesso como o biométrico, por exemplo, efetua o registro de entrada e permite saber quem efetivamente está nas dependências da empresa. As informações de entrada e saída são automaticamente registradas, facilitando a gestão da jornada de trabalho e a redução do passivo trabalhista, como por exemplo o bloqueio do acesso para colaboradores que estejam em período de interjornada (descanso de 11 horas – Art. 66  da CLT). O acesso controlado também permite delimitar o horário de permanência do colaborador na empresa, o que pode reduzir consideravelmente os gastos com horas extras.

A Norber Tecnologia desenvolve sistema para controle de acesso e monitoramento de pessoas e veículos às dependências e áreas restritas de empresas, condomínios, hospitais e outros ambientes que sejam sensíveis do ponto de vista da segurança. O NewAcesso se destaca por suas funcionalidades e pela forma flexível de estabelecer comunicação com diversos equipamentos e fabricantes do mercado.

Quer melhorar a gestão da segurança em sua empresa, fale com o nosso Comercial e agende uma visita ou acesse www.norber.com.br

4 passos para implantar uma Política de Ponto em 2019

Gerenciar a jornada de trabalho dos colaboradores produz inúmeros benefícios, desde gerar informações estratégicas sobre a produtividade até redução de custos com horas extras. Se sua empresa não faz a gestão de frequência de forma adequada, é hora de planejar a implementação de uma Política de Ponto. Veja nossas dicas e comece 2019 com um sistema prático, confiável e customizado às necessidades do seu negócio.

  1. Fique atento às normas

O primeiro passo para implantar uma Política de Ponto é conhecer a legislação relacionada ao tema. O parágrafo segundo do artigo 74 da CLT determina a obrigatoriedade da anotação dos horários de entrada e saída dos funcionários para estabelecimentos com mais de dez colaboradores, assim como o registro do intervalo de repouso. Além disso, a portaria 1.510/2009 do Ministério do Trabalho e Emprego regulamenta que registros eletrônicos sejam homologados e emitam comprovante, para devido controle do colaborador.

  1. Avalie a cultura e as necessidades da empresa

Os colaboradores da sua empresa funcionam melhor cumprindo horários rígidos? Costumam trabalhar fora das dependências da empresa ou atuam no esquema home-office? Ao criar uma política de ponto é importante avaliar a cultura organizacional e, sobretudo, buscar adequar o modelo de gestão ao dia a dia da corporação. Também vale ter em mente questões como: a) quando o funcionário está autorizado a fazer hora extra; b) como será feita a compensação do banco de horas; c) como proceder em casos de atraso e faltas. Tudo isso deve ser respondido no momento de criar e contratar soluções de gestão de frequência.

  1. Envolva os colaboradores

Uma Política de Ponto não é implantada sem mudança de hábitos. Para que a adesão seja um sucesso, comunique os colaboradores sobre as novas regras, transmita a informação sobre marcação de horários de forma clara, desenvolva uma campanha estimulando novos hábitos. Escute as demandas dos líderes, envolva-os no projeto e conte com eles para promover o engajamento dos colaboradores. Assim, você terá um time mais comprometido tanto com horários quanto com resultados.

  1. Invista em tecnologia

Ultrapassado, o livro de ponto é pouco prático e eficaz. Atualmente, sistemas de gestão de jornada permitem integrar o controle de ponto à folha de pagamento, garantindo mais praticidade e modernidade às atividades do RH. O investimento em tecnologia também proporciona que informações de frequência sejam atualizadas em tempo real, facilitando a gestão e a tomada de decisões.

A Norber é especialista em controle de ponto e desenvolve soluções customizadas que auxiliam na gestão da jornada de trabalho dos colaboradores. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e de outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Férias coletivas: como planejar e aplicar na sua empresa

As festas de fim de ano estão chegando e, em muitas empresas, esta época é sinônimo de férias coletivas. Neste período, diversas companhias aproveitam que a procura dos clientes por seus produtos ou serviços é baixa para interromper as atividades e, assim, conceder férias simultaneamente a todos os colaboradores ou àqueles de determinado setor ou unidade. Saiba como planejar a concessão de férias coletivas e conheça os principais custos e procedimentos.

Quando conceder

Embora seja bastante frequente no fim do ano, este recurso pode ser aplicado em qualquer período, desde que cumpridas as obrigações legais. A ideia é aproveitar a sazonalidade do segmento de mercado em momentos em que a demanda, e consequentemente a necessidade de mão de obra, é menor.

Qual o período mínimo

As férias coletivas podem ser determinadas pela empresa independentemente da vontade do colaborador, segundo Artigo 139 da CLT. Podem ser divididas em até dois períodos de, no mínimo, 10 dias cada, e são descontadas do saldo total de férias de cada funcionário. Assim como as férias individuais, não começam em domingos e feriados.

Comunicação e procedimentos administrativos

O aviso de férias coletivas deve ser realizado ao menos 15 dias antes do início do recesso, seja por comunicado no mural de avisos, jornal interno ou email. Quanto antes, melhor o funcionário poderá se planejar. Para validar a ação, o RH precisa comunicar as datas estipuladas e setores beneficiados ao órgão local do Ministério do Trabalho (DRT), assim como informar o sindicato profissional da categoria. Também é imprescindível realizar a anotação na carteira de trabalho.

Pagamento das férias

Do mesmo modo que as férias individuais, as coletivas são remuneradas e têm um acréscimo de 1/3 do salário do trabalhador, proporcionais ao período de duração. Como o valor deve necessariamente ser pago dois dias antes da data de início das férias, é importante fazer um correto planejamento de custos.

A Norber é especialista em controle de ponto e desenvolve soluções que auxiliam na gestão da jornada de trabalho dos colaboradores. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e de outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.