Retrospectiva Norber 2020: a trajetória do mercado de janeiro a dezembro

O ano de 2020 foi realmente desafiador. A inesperada ameaça à saúde global fez a sociedade rever valores e mudar hábitos. Assim como as pessoas, as empresas também tiveram de se adequar a uma nova realidade e enfrentar os impactos sociais e econômicos advindos da pandemia. Em uma retrospectiva, confira a trajetória do mercado corporativo de janeiro a dezembro e entenda como as soluções inovadoras da Norber ajudaram as empresas a driblarem desafios.   

Janeiro

O início do ano foi cheio de expectativas. Como quem lista promessas na noite de Réveillon, fizemos listas de prioridades para sermos mais produtivos. As empresas vislumbravam crescimento e a automação de tarefas administrativas estava entre as prioridades para elevar a eficiência operacional.  

Fevereiro

Se no Brasil as empresas concediam folga mediante compensação para os funcionários curtirem o Carnaval, na China e na Europa uma ameaça chamada novo coronavírus tirava vidas e ameaçava economias. Mal sabíamos que as festas nos blocos de rua e trios elétricos seriam nossas últimas comemorações sem risco.  

Março

Em 11 de março a OMS declarou a Covid-19 pandemia. No Brasil, os primeiros casos surgiram com pessoas vindas da Europa, como o funcionário de uma famosa empresa de investimentos. Quando ele foi diagnosticado, o mercado corporativo se assustou. A ameaça estava perto e, como medidas iniciais para proteger os colaboradores, as empresas cancelaram viagens, desmarcaram eventos e passaram a seguir as recomendações sanitárias fornecidas pelos órgãos de saúde. Aos poucos, companhias com cultura digital mais fortalecida ampliaram seus programas de home office.  

Abril

No início de abril, o governo brasileiro estabeleceu o Auxílio Emergencial para milhares de pessoas que ficaram sem renda em decorrência da pandemia. Em relação às empresas, a ajuda veio com medidas como o adiamento do recolhimento do FGTS. Em seguida, a MP 936 (posteriormente transformada em lei) possibilitou a suspensão de contratos e redução da jornada e salário. Pouco antes, a MP 927 flexibilizou regras de home office, férias e banco de horas para minimizar os impactos econômicos da crise. A Norber deu todo o suporte necessário aos clientes, auxiliando-os a ajustarem os sistemas de controle de frequência para, por exemplo, criar um banco de compensação de 18 meses ou fazer antecipação de feriados. O NewPonto Cloud, como o diretor comercial Anderson Guimarães explicou em entrevista, apresentou as características necessárias para assimilar todas as mudanças tranquilamente.

Maio

Na medida em que o número de infectados aumentava e cumpríamos a quarentena, o medo e a sensação de isolamento começaram a pesar. Para quem experimentava o home office pela primeira vez, foi preciso aprender a controlar a ansiedade e criar uma nova rotina para garantir a produtividade. Cuidados com a saúde mental passaram a ser discutidos nas companhias, assim como as características dos líderes que mais se destacavam no enfrentamento da crise.   

Junho

Questões relacionadas à gestão à distância e ao controle de ponto no home office se intensificaram quando ficou claro que a pandemia duraria mais que três meses. A jornada remota passou de provisória para definitiva na estratégia de muitas empresas, evidenciando a importância de cloud computing e de soluções como o NewMobile para a superação de gargalos.    

Julho

O RH teve papel estratégico no enfrentamento da pandemia. Além de criar planos de contingência e apoiar a adaptação à nova realidade de trabalho, também concentrou informações para a tomada de decisões. Entre as atribuições do RH no “novo normal”, destaque para a implementação de tecnologias para um futuro cada vez mais digital e baseado em analítica. Outro papel fundamental é o de melhorar o engajamento das equipes remotas com técnicas motivacionais.  

Agosto

Com a mudança de hábitos, as empresas passaram a rever suas políticas de benefícios. O vale-transporte perdeu a razão de existir dada a ausência de deslocamentos, dando lugar a auxílios financeiros para custeio de despesas extras no home office, como contas de energia, telefone e internet.   

Setembro

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) começou a vigorar em meados de setembro, depois que o Senado derrubou a MP que postergava seu início para 2021. Além disso, acompanhando o avanço dos planos de reabertura dos Estados, os escritórios se organizaram para o retorno às atividades presenciais, com escalonamento de equipes e controle de acesso aos ambientes. 

Outubro

A jornada híbrida, na qual os colaboradores conciliam dias em home office com dias em trabalho presencial, ganha destaque entre as alternativas nas empresas. Para ter flexibilidade, autonomia e produtividade neste modelo, vale usar tecnologias mobile, controle de ponto online e softwares em nuvem.    

Novembro

Com o fim do ano se aproximando, os gestores deram início ao Planejamento 2021. Por mais difícil que seja planejar o futuro em tempos tão incertos, é inegável a importância de se traçar cenários, rever metas, alinhar propósitos e elencar prioridades de investimentos. É só assim, afinal, que uma empresa pode almejar inovação e crescimento.  

Dezembro

Para aumentar a segurança jurídica, nota técnica do governo orientou os empregadores sobre como proceder quanto ao pagamento do 13º salário e das férias nos casos de suspensão do contrato e redução da jornada. Em vários países, a imunização contra a Covid-19 está cada vez mais próxima, trazendo esperança para um Ano Novo melhor. 

A Norber desenvolve sistemas de controle de frequência que ajudam as empresas a driblarem os desafios. Para 2021, desejamos aos nossos funcionários, parceiros e clientes um ano repleto de saúde, paz e muita prosperidade. 

Para conhecer as funcionalidades do NewPonto Cloud, do NewMobile e do NewAcesso, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial. 

LGPD: sua empresa precisa se adequar rapidamente

A nova mudança de data para a entrada em vigor da LGPD pegou muita gente de surpresa. Na semana passada, o Senado derrubou a Medida Provisória que postergava esse início para 2021; com isso, para que a Lei Geral de Proteção de Dados comece a valer, só falta a sanção presidencial – que pode (ou não) ocorrer até meados de setembro. 

Frente a essa iminência, empresas como Whatsapp, Facebook e Google atualizaram suas políticas de privacidade e uso de dados e comunicaram as mudanças aos usuários dos serviços. A maior parte das companhias, porém, ainda está longe de finalizar seus processos de adequação. Saiba como a nova legislação impacta a sua empresa e por que a conformidade é necessária e urgente.

Como a LGPD impacta seus processos

A Lei Geral de Proteção de Dados chega para dar mais transparência ao modo como os dados pessoais dos cidadãos brasileiros são tratados. Assim como a GDPR europeia, ela institui normas e princípios que regulam a coleta, armazenamento, uso e eliminação de informações pelas empresas, e valem tanto para o meio físico como o digital. Desta forma, impacta processos que lidam com dados de clientes, fornecedores e também colaboradores, afetando departamentos diversos, desde Marketing e Vendas até TI e RH. 

Entre as várias exigências, a LGPD estabelece que os dados coletados devem ter uma finalidade específica e que seu uso deve ser consentido pelo cidadão. Além disso, é responsabilidade da empresa zelar pela segurança e privacidade dos dados, com atenção especial àqueles considerados sensíveis. No RH, que lida com um gigantesco volume de dados pessoais, a adequação passa por diversas áreas, desde recrutamento e seleção de candidatos até gestão da folha de pagamento e concessão de benefícios. 

Por que e como se adequar

A não conformidade à LGPD pode gerar de advertências a multas de até 2% do faturamento da empresa (limitada a R$ 50 milhões por infração). Embora as penalizações pelo descumprimento só comecem a valer em agosto de 2021, companhia nenhuma deve se descuidar. Afinal, o vazamento ou uso indevido de um dado pessoal pode acarretar graves prejuízos de imagem e ainda ser alvo de reclamação em esferas judiciais, como as relacionadas ao Marco Civil da Internet ou ao Código de Defesa do Consumidor.  

A adequação pelas empresas requer uma ampla transformação cultural. Além de mapear processos e implementar mecanismos de proteção, é imprescindível desenvolver uma política de compliance que tenha a adesão de todos os profissionais envolvidos. Também vale investir na figura do Encarregado (ou Data Protection Officer), que vai verificar se os protocolos estão sendo cumpridos internamente e servir de ponte entre a empresa e a futura ANPD – Autoridade Nacional de Proteção de Dados. 

Outro ponto importantíssimo: checar a adequação de parceiros. Isso porque a LGPD permite que os dados sejam mantidos ou processados em sistemas de terceiros, como nos casos de uso de softwares de gestão de frequência, folha de pagamento ou soluções em cloud computing. No entanto, a empresa contratante precisa certificar que o fornecedor está utilizando as informações apenas de acordo com o uso original autorizado e fornecendo a proteção devida, provendo recursos como criptografia e senha. 

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência alinhados à necessidade de proteção da informação. O NewPonto Cloud, sistema que automatiza a gestão do controle de ponto, dispõe de conexão criptografada para garantir a segurança do acesso via web, além de um banco de dados blindado e atrelado ao servidor. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.