Treinamento e Desenvolvimento: tendências para 2022

O mundo de transformações aceleradas tem exigido das empresas um olhar atento para a requalificação da força de trabalho. Termos como lifelong learning, upskilling e reskilling são palavras de ordem nas companhias que desejam estar preparadas para os desafios atuais e futuros, como a irreversível transformação digital. Não por acaso, a área de Treinamento e Desenvolvimento, com seus variados programas de educação corporativa, tem se reinventado. Conheça tendências voltadas ao fortalecimento do potencial humano nas organizações. 

Personalização da aprendizagem

Manter os participantes de um programa de educação corporativa engajados pode não ser tarefa fácil. Por esse motivo, os programas de desenvolvimento de talentos incluem cada vez mais o colaborador como protagonista do processo de aprendizagem. Ao invés da exposição linear de um conteúdo rígido e único, as plataformas hoje contam com cursos e aulas que podem ser acessados de acordo com o interesse, o momento e o repertório de cada colaborador ou grupo de colaboradores. Também entram em cena conceitos como microlearning, gamificação, além de recursos audiovisuais e interativos. A ideia por trás da personalização de conteúdos e metodologias é permitir que o profissional identifique o que é prioritário para o seu próprio desenvolvimento, dando-lhe autonomia para escolher como e o que aprender para contribuir com a instituição e, consequentemente, evoluir na carreira. 

Aplicação de tecnologias

Os últimos dois anos colocaram o Ensino à Distância (EAD) em um novo patamar. Sobretudo no universo corporativo, com os colaboradores em home office ou em jornada híbrida, é impensável dar passos para trás e voltar ao modelo antigo de workshops em salas de aula. A realidade, hoje, são os ecossistemas digitais de aprendizagem, com destaque para o mobile. Essas plataformas, afinal, não só atendem às expectativas dos nativos digitais como também proporcionam flexibilidade de local e horário. Outra tecnologia que ganha espaço nos treinamentos corporativos é a realidade virtual, simulando situações do cotidiano da empresa. Em um futuro não muito distante, a aposta é no metaverso, que pode gerar soluções interessantes em educação corporativa.

Combinação de vivências

Embora o digital seja uma realidade, a interação entre as pessoas e as dinâmicas em grupo não deixaram de ser eficientes para a troca de experiências e assimilação de conhecimentos. Além disso, em razão do distanciamento social decorrente da pandemia, muitos profissionais estão sentindo falta de espaços para cocriação e compartilhamento de ideias. Seja presencial ou remoto, o contato com o outro, que tem bagagem e vivência distintas, tende a elevar a experiência de aprendizagem e estimular a inovação, a criatividade e a colaboração. 

Foco nas soft skills

Além de competências técnicas para lidar com um novo software ou algo do tipo, é impossível deixar de falar de desenvolvimento de habilidades comportamentais, as soft ou power skills, quando se trata de educação corporativa. A pandemia colocou em xeque a saúde mental dos profissionais em home office, evidenciando a importância de ajudar o colaborador a desenvolver inteligência emocional, resiliência, liderança e comunicação assertiva. 

Ainda que a adoção de soluções tecnológicas tenha se tornado indispensável para acompanhar a evolução do mercado, está claro que as pessoas são o patrimônio mais valioso das empresas. Por isso, investir em desenvolvimento de talentos e qualidade de vida no trabalho é a chave para prosperar, ser mais produtivo e garantir melhores resultados em longo prazo.  

A Norber desenvolve softwares de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, tanto presenciais quanto remotos. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Equipe Comercial.  

Como criar conexão humana no RH Digital

A adoção da tecnologia pelo RH é um caminho sem volta. Há algum tempo, a área de gestão de pessoas percebeu que, para ser mais ágil, dinâmica e competitiva, é necessário investir na automatização e digitalização de processos. Isso não significa, contudo, que o RH Digital dispense as conexões humanas. Afinal, as pessoas continuam sendo a alavanca do progresso em qualquer negócio. Saiba como equilibrar humanização e digitalização no RH Digital.    

Crie uma cultura de reconhecimento

Ao contrário das máquinas, as pessoas precisam ser valorizadas e reconhecidas. Por isso, a gestão humanizada passa, sem dúvida, pela valorização do profissional. Nas interações e avaliações, deixe o colaborador saber que ele tem papel fundamental para a empresa e que seu bom desempenho é observado e apreciado pela liderança. A cultura do reconhecimento é imprescindível para que os talentos se sintam inspirados a atuar no mais alto nível. Às vezes, um “muito obrigado” é tão ou mais valioso que aquele bônus dado uma vez ao ano. 

Estimule a interação e a colaboração

O distanciamento social imposto pela pandemia levou equipes inteiras para o home office e mudou radicalmente o jeito de trabalhar. Nesse contexto, há quem sinta falta do papo no corredor, do cafezinho, do almoço com colegas. Frente à perspectiva de manutenção da jornada remota ou híbrida, vale fomentar a interação e a colaboração à distância. Estimule a comunicação e crie modelos em que as pessoas trabalhem em equipe e possam ajudar-se mutuamente. Nada mais humano que ajudar o próximo, não é mesmo? Outra dica é desenvolver ambientes, mesmo que virtuais, onde o colaborador possa construir vínculos com colegas e com a empresa. A ideia é afastar a sensação de isolamento e usar as plataformas tecnológicas para conectar as pessoas. 

Respeite individualidades

Cada ser humano tem bagagens, formações, crenças e experiências distintas. Por outro lado, todos temos necessidades e desejos que nos identificam como nossos semelhantes. Olhar o colaborador com empatia, importando-se com o que ele pensa e sente, significa desenvolver laços e respeitá-lo em sua individualidade. No dia a dia corporativo, o convívio com a diversidade é chave para um clima organizacional humano, respeitoso e produtivo. 

A Norber desenvolve sistemas de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br.

5 tendências em gestão de pessoas para priorizar em 2021

Com um papel estratégico, o RH tem sido um agente de mudanças frente ao inédito desafio da pandemia. Responsável por conduzir as adaptações necessárias para que as empresas pudessem operar sem colocar em risco os colaboradores, a área agora atua desenvolvendo e consolidando tendências já em curso. Saiba quais são os temas de gestão de pessoas que ocupam a pauta de prioridades em 2021.  

  1. Jornada remota

Frente ao atual momento da crise sanitária, a jornada remota continua sendo a opção para empresas de atividades não essenciais. Passada a fase inicial de adaptações, é hora de focar no aprimoramento da gestão à distância, do engajamento e da produtividade. Na medida em que a situação melhorar, vale analisar outras alternativas flexíveis. O modelo híbrido, que mescla dias em home office e dias de trabalho presencial, tem sido apontado como preferencial pelos colaboradores. 

  1. Transformação digital

Em um mundo cada vez mais digital, a automação de processos é fundamental para maximizar a eficiência na execução de tarefas. Ao RH cabe escolher e implementar ferramentas que proporcionem agilidade, que facilitem a gestão e gerem dados para tomadas de decisões assertivas. Um software de controle de jornada em nuvem, por exemplo, não só viabiliza a marcação do ponto em home office como permite que o gestor administre faltas, banco de horas e folha de pagamento em tempo real e de maneira remota.   

  1. Comunicação interna

Manter equipes remotas motivadas e bem alinhadas é um dos principais desafios do momento. Com os colaboradores fisicamente distantes, é necessário estimular a comunicação clara e efetiva, já que a falta de diálogo atrasa projetos, gera retrabalho e aumenta a sensação de isolamento. Apesar da variedade de canais disponíveis, nem todos são apropriados ou seguros. Para otimizar a comunicação, estipule canais oficiais, como email e chats corporativos, forneça feedbacks e realize reuniões virtuais periódicas. 

  1. Saúde mental

A questão da saúde mental vai continuar no centro das atenções do RH ao longo do ano. Além de desenvolver programas de bem-estar e políticas de benefícios visando combater os efeitos nocivos do isolamento social no home office, o RH deve trabalhar junto aos gestores, sensibilizando-os para a importância da detecção de distúrbios de ansiedade, depressão ou síndrome de burnout entre os colaboradores. 

  1. Diversidade 

A cultura da diversidade é um tema que segue em alta. Empresas com times heterogêneos são comprovadamente mais colaborativas e criativas, além de comprometidas com a redução de desigualdades. Ao RH cabe diversificar o perfil da força de trabalho por meio de políticas de contratação estruturadas e ações que garantam igualdade de oportunidades a todos os gêneros, raças e idades. 

Quais são os temas prioritários no seu RH? Fique de olho nas tendências e procure adaptá-las à realidade da sua empresa. 

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Como fazer o controle de ponto no momento mais crítico da pandemia

A pandemia está em seu momento mais crítico no Brasil. Para conter a disseminação do coronavírus e evitar o colapso do sistema de saúde, governos estaduais e municipais impõem regras mais restritivas às atividades não-essenciais em todo o país. Enquanto comércios podem funcionar apenas com serviços de retirada e entrega, os escritórios, repartições públicas e áreas administrativas em geral são orientados a atuarem em sistema home office.

Essa modalidade já não é novidade. Quando os primeiros casos surgiram no país, as empresas recorreram ao trabalho remoto para não terem de interromper suas atividades. Aquelas com maior maturidade digital se adaptaram ao formato mais facilmente, sem prejuízo à marcação de ponto e à produtividade. 

Controle de ponto no home office

Se a sua empresa ainda não fez os ajustes necessários para o trabalho em home office, a hora é agora. Além de garantir que o colaborador tenha em mãos o equipamento de que precisa para trabalhar de casa, é importante revisar contratos e contar com um bom sistema de controle de ponto

Diferentemente dos relógios de ponto tradicionais, que normalmente encontramos afixados na entrada das companhias, os modernos softwares de controle de jornada desenvolvidos pela Norber viabilizam a marcação não presencial, sendo totalmente adequados para o trabalho em home office.   

Com o NewPonto Cloud instalado no computador de trabalho, o colaborador em home office recebe lembretes e registra online seus horários de entrada e saída, podendo acompanhar as marcações e incluir justificativas de faltas ou atrasos. Como os registros ficam armazenados na nuvem, os gestores também podem trabalhar à distância, pois conseguem acessar as informações remotamente.  

Outra opção para realizar o controle de jornada em home office é o NewMobile, aplicativo que possibilita a marcação de ponto via smartphone. Além de selfie para confirmação da identidade, a solução utiliza a geolocalização GPS para delimitar a marcação a locais previamente definidos, como a casa do colaborador. Por garantir mobilidade, também é adequado para trabalhadores externos e para quem pratica a jornada híbrida e o anywhere office

Diante do agravamento da pandemia, o trabalho remoto se impõe como o modelo de jornada preferencial nas empresas. Nesse momento em que todos devem ajudar a conter a disseminação do vírus e preservar a saúde dos colaboradores e seus familiares, a adoção de soluções mobile e em nuvem viabilizam o registro de ponto em home office, tornando-o mais simples, prático e confiável.

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as f

uncionalidades de nossas soluções, visite

 www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Chefe de trabalho remoto: as funções do novo cargo criado na pandemia

Sempre antecipando o futuro, as gigantes do Vale do Silício são experts em experimentar novas práticas de gestão e lançar modelos que depois são adotados mundo afora. A última novidade é a criação da função de “chefe de trabalho remoto”. O cargo, nascido no contexto da pandemia, ganhou evidência com a divulgação de uma vaga pelo Facebook e por outras start-ups de tecnologia, todas elas apostando na permanência das jornadas híbrida e remota em longo prazo. Mas, afinal, o que este profissional faz exatamente e quais suas habilidades? 

De acordo com a descrição da contratante, esse profissional seria “um pensador estratégico que entende de times virtuais e distribuídos; um excepcional formador de relacionamentos e um agente de mudanças”. Na prática, isso significa atender as novas demandas surgidas de uma cultura digital e remota, cuidando para que, mesmo à distância, os colaboradores sintam-se engajados com os objetivos da empresa. 

Quando o home office foi implantado em larga escala em razão da pandemia, ficou claro que o modelo teria diversos benefícios, mas, também, inúmeros desafios. Assim, são funções do chefe de trabalho remoto: 

. Repensar a cultura e o engajamento dos colaboradores, sobretudo dos recém-contratados; 

. Reformular espaços físicos para uso misto e prover infraestrutura (adequação de espaço, redes, softwares, mobiliário etc) para quem está em home office;  

. Avaliar cidades e regiões com melhor estrutura para trabalho remoto; 

. Desenvolver políticas de benefícios a partir das variadas necessidades e rotinas; 

. Conhecer as regras trabalhistas e cuidar dos contratos de trabalho; 

. Avaliar e escolher as ferramentas digitais mais apropriadas para as interações corporativas, com atenção para a segurança e privacidade dos dados.  

. Gerenciar o bem-estar, o controle da jornada e a experiência dos colaboradores híbridos ou remotos, cuidando para que se sintam integrados e parte da empresa; 

Diante destas atribuições, o novo cargo exige uma atuação polivalente, além de trabalho em equipe com o RH, Jurídico e TI. Outra habilidade desse profissional, sem dúvida, é estar ligado em tecnologia. Cada vez mais, o trabalho demandará ferramentas digitais que facilitem a comunicação e a colaboração. Softwares em cloud computing e sistemas de ponto online ou via smartphone, por exemplo, são grandes aliados da gestão à distância, seja ela feita pelos líderes das equipes ou por um funcionário específico.  

A sua empresa tem alguém dedicado para cuidar das demandas surgidas em razão do home office? Em sua opinião, o próprio RH pode assumir essas atribuições?  

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes híbridas e remotas. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Retrospectiva Norber 2020: a trajetória do mercado de janeiro a dezembro

O ano de 2020 foi realmente desafiador. A inesperada ameaça à saúde global fez a sociedade rever valores e mudar hábitos. Assim como as pessoas, as empresas também tiveram de se adequar a uma nova realidade e enfrentar os impactos sociais e econômicos advindos da pandemia. Em uma retrospectiva, confira a trajetória do mercado corporativo de janeiro a dezembro e entenda como as soluções inovadoras da Norber ajudaram as empresas a driblarem desafios.   

Janeiro

O início do ano foi cheio de expectativas. Como quem lista promessas na noite de Réveillon, fizemos listas de prioridades para sermos mais produtivos. As empresas vislumbravam crescimento e a automação de tarefas administrativas estava entre as prioridades para elevar a eficiência operacional.  

Fevereiro

Se no Brasil as empresas concediam folga mediante compensação para os funcionários curtirem o Carnaval, na China e na Europa uma ameaça chamada novo coronavírus tirava vidas e ameaçava economias. Mal sabíamos que as festas nos blocos de rua e trios elétricos seriam nossas últimas comemorações sem risco.  

Março

Em 11 de março a OMS declarou a Covid-19 pandemia. No Brasil, os primeiros casos surgiram com pessoas vindas da Europa, como o funcionário de uma famosa empresa de investimentos. Quando ele foi diagnosticado, o mercado corporativo se assustou. A ameaça estava perto e, como medidas iniciais para proteger os colaboradores, as empresas cancelaram viagens, desmarcaram eventos e passaram a seguir as recomendações sanitárias fornecidas pelos órgãos de saúde. Aos poucos, companhias com cultura digital mais fortalecida ampliaram seus programas de home office.  

Abril

No início de abril, o governo brasileiro estabeleceu o Auxílio Emergencial para milhares de pessoas que ficaram sem renda em decorrência da pandemia. Em relação às empresas, a ajuda veio com medidas como o adiamento do recolhimento do FGTS. Em seguida, a MP 936 (posteriormente transformada em lei) possibilitou a suspensão de contratos e redução da jornada e salário. Pouco antes, a MP 927 flexibilizou regras de home office, férias e banco de horas para minimizar os impactos econômicos da crise. A Norber deu todo o suporte necessário aos clientes, auxiliando-os a ajustarem os sistemas de controle de frequência para, por exemplo, criar um banco de compensação de 18 meses ou fazer antecipação de feriados. O NewPonto Cloud, como o diretor comercial Anderson Guimarães explicou em entrevista, apresentou as características necessárias para assimilar todas as mudanças tranquilamente.

Maio

Na medida em que o número de infectados aumentava e cumpríamos a quarentena, o medo e a sensação de isolamento começaram a pesar. Para quem experimentava o home office pela primeira vez, foi preciso aprender a controlar a ansiedade e criar uma nova rotina para garantir a produtividade. Cuidados com a saúde mental passaram a ser discutidos nas companhias, assim como as características dos líderes que mais se destacavam no enfrentamento da crise.   

Junho

Questões relacionadas à gestão à distância e ao controle de ponto no home office se intensificaram quando ficou claro que a pandemia duraria mais que três meses. A jornada remota passou de provisória para definitiva na estratégia de muitas empresas, evidenciando a importância de cloud computing e de soluções como o NewMobile para a superação de gargalos.    

Julho

O RH teve papel estratégico no enfrentamento da pandemia. Além de criar planos de contingência e apoiar a adaptação à nova realidade de trabalho, também concentrou informações para a tomada de decisões. Entre as atribuições do RH no “novo normal”, destaque para a implementação de tecnologias para um futuro cada vez mais digital e baseado em analítica. Outro papel fundamental é o de melhorar o engajamento das equipes remotas com técnicas motivacionais.  

Agosto

Com a mudança de hábitos, as empresas passaram a rever suas políticas de benefícios. O vale-transporte perdeu a razão de existir dada a ausência de deslocamentos, dando lugar a auxílios financeiros para custeio de despesas extras no home office, como contas de energia, telefone e internet.   

Setembro

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) começou a vigorar em meados de setembro, depois que o Senado derrubou a MP que postergava seu início para 2021. Além disso, acompanhando o avanço dos planos de reabertura dos Estados, os escritórios se organizaram para o retorno às atividades presenciais, com escalonamento de equipes e controle de acesso aos ambientes. 

Outubro

A jornada híbrida, na qual os colaboradores conciliam dias em home office com dias em trabalho presencial, ganha destaque entre as alternativas nas empresas. Para ter flexibilidade, autonomia e produtividade neste modelo, vale usar tecnologias mobile, controle de ponto online e softwares em nuvem.    

Novembro

Com o fim do ano se aproximando, os gestores deram início ao Planejamento 2021. Por mais difícil que seja planejar o futuro em tempos tão incertos, é inegável a importância de se traçar cenários, rever metas, alinhar propósitos e elencar prioridades de investimentos. É só assim, afinal, que uma empresa pode almejar inovação e crescimento.  

Dezembro

Para aumentar a segurança jurídica, nota técnica do governo orientou os empregadores sobre como proceder quanto ao pagamento do 13º salário e das férias nos casos de suspensão do contrato e redução da jornada. Em vários países, a imunização contra a Covid-19 está cada vez mais próxima, trazendo esperança para um Ano Novo melhor. 

A Norber desenvolve sistemas de controle de frequência que ajudam as empresas a driblarem os desafios. Para 2021, desejamos aos nossos funcionários, parceiros e clientes um ano repleto de saúde, paz e muita prosperidade. 

Para conhecer as funcionalidades do NewPonto Cloud, do NewMobile e do NewAcesso, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial. 

Por que gestão de pessoas e tecnologia serão protagonistas na retomada do crescimento

O ano complicado que vai chegando ao fim deixou algumas marcas, mas também inúmeros aprendizados para o mundo corporativo. Uma das lições é que o capital humano é determinante para a superação de crises. Ao longo dos meses, todos tivemos que nos adaptar, abandonar crenças limitantes, desenvolver novas habilidades e crescer. Foi graças à capacidade essencialmente humana de liderar, inovar, ser resiliente e ter empatia que adversidades foram vencidas, oportunidades foram criadas e negócios se mantiveram em pé. 

É claro que a tecnologia contribuiu – e muito – para a manutenção das atividades. Afinal, foi com a ajuda de ferramentas de videoconferência, softwares em nuvem e soluções mobile que muitos profissionais puderam continuar trabalhando, mas protegidos em seus home offices. Não resta dúvida que ferramentas tecnológicas são aliados importantíssimos em um cenário globalizado, competitivo e que demanda agilidade como o atual. 

Mais do que nunca, tecnologia e capital humano andam juntos, e na companhia do RH – que, nos últimos tempos, assumiu um protagonismo inédito planejando, gerindo e traçando estratégias. É essa combinação de soluções inovadoras, criatividade humana e gestão, aliás, que irá acelerar a retomada do crescimento no ano que se aproxima. Por quê? 

Para começar, porque o home office e a jornada híbrida continuarão em alta no mercado corporativo – ao menos até que a vacinação em massa chegue e comece a reduzir riscos. Por meio da experiência com a jornada remota, as empresas enxergaram que redução de custos e otimização das atividades são alguns dos benefícios do modelo. Para os colaboradores, por sua vez, significa flexibilidade, autonomia e mais qualidade de vida. 

Para que o capital humano agora alocado em casa entregue à empresa todo seu potencial criativo, entram em cena as tecnologias e o trabalho dos especialistas em gestão de pessoas. Ao RH compete fazer a gestão eficiente da jornada remota, seja implementando métricas para avaliar a produtividade como fazendo uso de softwares que facilitam enormemente a vida de gestores, diretores e líderes. 

O NewPonto Cloud da Norber é um sistema de gestão de frequência que mantém online e em nuvem as informações de ponto dos colaboradores, presenciais ou remotos. Por meio do sistema é possível verificar atrasos e faltas, além de ter um controle preciso do banco de horas. Outra solução inovadora é o NewMobile, desenvolvido para o colaborador efetuar a marcação do ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real.  

Quando pensamos no futuro, é fundamental ficar de olho no que será relevante. Tecnologia, capital humano e gestão seguirão na linha de frente, não resta dúvida.   

A Norber desenvolve sistemas que facilitam o controle de frequência dos colaboradores. Durante a pandemia, a empresa ajudou empresas clientes a realizarem a gestão da jornada remota e ficarem em dia com as obrigações legais. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto Cloud e do NewMobile, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Planejamento 2021: o papel da liderança no “novo normal”

Frente aos desafios que o “novo normal” impõe às empresas, a capacidade de liderança dos gestores será decisiva na condução do planejamento estratégico em 2021. Para avançar na rota do crescimento e da inovação, é fundamental contar com profissionais capazes de lidar com situações adversas, tomar decisões rápidas e transmitir confiança, sem jamais perder os objetivos de vista. Saiba o que mais é esperado dos líderes corporativos no ano que se aproxima.

Resiliência e empatia

Líderes resilientes mantêm equilíbrio e foco, mesmo diante de imprevistos. Sobretudo em momentos de crise, é preciso ser adaptável e flexível para suportar a pressão, não permitindo que problemas alterem seu estado psicológico. Gestores com essa habilidade desenvolvida encaram os desafios com coragem e otimismo, mantendo a autoestima própria e da equipe. Outra habilidade preciosa é a empatia, capacidade de construir melhores relações interpessoais colocando-se no lugar do outro. 

Agilidade e uso de dados 

Em um mundo onde as mudanças acontecem em ritmo acelerado, sai na frente quem toma decisões rápidas e assertivas. A velocidade na entrega é uma demanda do mercado e existem metodologias ágeis que destravam burocracias e aceleram o fluxo do trabalho. Na era do Big Data, use dados disponíveis para orientar escolhas, direcionar estratégias, antecipar necessidades dos clientes e fazer uma melhor gestão de riscos. 

Espírito de inovação

Líderes conectados e antenados fazem da tecnologia uma alavanca para o crescimento da empresa. Cada vez mais, softwares que automatizam processos, sistemas de gestão e soluções em cloud computing são indispensáveis na inevitável corrida por competitividade. Coloque a transformação digital na lista de prioridades, dê um upskilling na força de trabalho e motive seu time a olhar o futuro, valorizando a inovação. 

Capacidade de gerenciar equipes remotas

Novos tempos exigem novos modelos de trabalho. Com o home office e a jornada híbrida se consolidando nas empresas, cabe aos líderes gerenciar equipes remotas com a máxima eficácia possível. Por meio do NewPonto Cloud, sistema de gestão de frequência em nuvem da Norber, o gestor pode fazer o controle de jornada dos colaboradores de maneira remota, com praticidade e agilidade. Outro ponto de atenção das lideranças é o engajamento das equipes que trabalham à distância. Para manter a produtividade em alta, seja uma fonte de inspiração, estabeleça relações de confiança, mantenha a comunicação aberta e estimule o trabalho colaborativo. 

Como líder, quais suas prioridades e estratégias para 2021? Conte-nos sua experiência e seus planos para atingir os objetivos de longo prazo.  

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que facilitam a gestão da jornada de colaboradores presenciais e remotos. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto Cloud, NewMobile e NewAcesso, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Planejamento 2021: tecnologia e gestão ágil na execução da estratégia

O ano de 2020 foi desafiador. No ambiente empresarial, ficou claro que sobrevive quem se adapta com mais agilidade, como no caso da implementação rápida do home office. Nos próximos anos, transformações continuarão acontecendo – e em ritmo acelerado. Para que eventuais imprevistos não coloquem em xeque o planejamento de 2021, é imprescindível associar o propósito do negócio a práticas ágeis, mais adequadas ao tempo de mudanças em que vivemos. Veja como executar a estratégia na prática: 

Estabeleça objetivos de curto prazo

A sua empresa já definiu aonde quer chegar? O primeiro passo é estabelecer objetivos. O sistema OKR – do inglês “Objectives and Key Results” – vem sendo usado por muitas companhias para estruturar de forma prática o processo de alcance de metas. Ao invés de uma meta anual estática, estabeleça alvos específicos e um conjunto de resultados esperados, que funcionarão como parâmetros para o objetivo mais amplo. Também vale estipular prazos mais curtos para os projetos. Ciclos em trimestres são mais facilmente mensuráveis e ajudam a manter vivo o senso de urgência. 

Engaje os colaboradores no plano de ação

Metas só são alcançadas com a participação das pessoas – daí a necessidade de comunicá-las claramente, assegurando que cada colaborador se comprometa com a conquista de resultados. O OKR é bastante útil neste sentido, pois prevê que objetivos e resultados-chave sejam propostos não exclusivamente por líderes e gestores (top-down), mas por toda a equipe (bottom-up). Ao estimular que ideias e planos de ações venham de baixo para cima, você eleva a participação e o engajamento dos profissionais no processo. 

Aplique a gestão ágil

Nascido no universo das startups de tecnologia, o conceito de gestão ágil se espalhou mundo afora e hoje é aplicado por companhias dos mais diversos portes e segmentos. Entre as metodologias mais utilizadas estão Scrum, Kanban e Lean. De modo geral, todas propõem a redução de burocracias em prol da satisfação do cliente. Isso implica em mais flexibilidade e autonomia às equipes envolvidas, assim como uma atuação colaborativa e multidisciplinar. Por acelerarem processos e incentivarem a inovação, vale estudá-las a fundo e escolher a que mais se adequa à cultura da empresa ou equipe, ou até usá-las complementarmente. 

Invista em tecnologia

Em um mundo cada vez mais conectado, ficarão para trás as empresas que não priorizarem a transformação digital. Da tecnologia mobile à computação em nuvem, o mercado corporativo tem à sua disposição vários sistemas que automatizam tarefas e garantem mais rapidez e eficiência às operações. Um exemplo é o NewMobile, que permite a marcação de ponto remoto, via smartphone. De grande utilidade na pandemia, a solução vem facilitando a gestão da frequência dos colaboradores em home office ou em jornada híbrida, tendências que devem permanecer em alta no mercado.  

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que facilitam a gestão da jornada de colaboradores presenciais e remotos. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto Cloud, NewMobile e NewAcesso, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

O que é jornada híbrida e como gerenciar equipes neste modelo de trabalho

Desde que a pandemia do novo coronavírus virou o mundo de pernas para o ar, empresas de todos os portes e segmentos estão repensando seus modelos de trabalho. Cada vez mais, ganha destaque o formato híbrido, no qual os colaboradores conciliam dias em home office com dias em trabalho presencial. A ideia é dar autonomia ao profissional e permitir que cada um administre sua própria rotina, atuando de onde se sentir mais produtivo, seja em casa, num coworking ou na sede da empresa. Veja como gerenciar equipes híbridas, em alta no “novo normal”:   

Incentive a troca de informações

Alinhar a comunicação é fundamental para manter o desempenho de times híbridos em alto nível. Para isso, incentive o compartilhamento de informações e estipule canais oficiais de comunicação, evitando que dados importantes se percam no meio do caminho ou sejam esquecidos em trocas de mensagens paralelas. Também vale agendar antecipadamente as videoconferências semanais, de maneira que todos os envolvidos em determinado projeto participem. O que não dá é fazer uma reunião virtual e outra presencial – além de desperdício de tempo, acaba deixando parcela da equipe desatualizada em relação ao que foi discutido.   

Inclua quem está distante

Como parte da equipe fica fisicamente distante, é possível que alguns profissionais se sintam excluídos, o que prejudica o andamento dos projetos e arruína a produtividade. Para evitar situações desse tipo, dê suporte a quem está fora, comunique-se sempre com muita clareza e forneça recursos necessários para a realização das tarefas. Uma dica é investir em tecnologias cloud, que garantem acesso remoto e facilitam a colaboração, independentemente da localização. Essa praticidade agiliza processos, evita retrabalho e permite atualizações em tempo real.

Gerencie a jornada

Um ponto de atenção quanto à gestão de equipes híbridas é como realizar um controle de jornada eficaz. Felizmente, a tecnologia mais uma vez está aí para ajudar! O NewPonto Cloud é o software em nuvem da Norber que possibilita a marcação do ponto online. Por meio do computador com acesso à internet, o colaborador registra seus horários, podendo incluir apontamentos e monitorar seu banco de horas. Outra solução é o NewMobile, para o registro de ponto via smartphone. Além de funcionar off-line, a aplicação utiliza a geolocalização GPS para delimitar o perímetro da marcação e ainda dispõe de reconhecimento facial ou selfie para confirmação da identidade.

A sua empresa adotou o formato híbrido ou os colaboradores continuam exclusivamente em home office? De que modo você está gerenciando as equipes remotas e fazendo o controle de jornada? 

A Norber desenvolve sistemas que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo equipes híbridas e remotas. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.