5 indicadores de RH essenciais para avaliar a performance da sua empresa

O turn over da sua companhia aumentou durante a pandemia? Os colaboradores em jornada remota fazem mais ou menos horas extras? Quais os índices de satisfação e de produtividade no home office? Se você não tem respostas para essas e outras perguntas, é hora de olhar com atenção para as métricas. Sobretudo em um período de mudanças radicais como o que vivemos, é fundamental ter parâmetros para avaliar estratégias e fundamentar a tomada de decisão. Os KPIs (do inglês Key Performance Indicators) são métricas de RH usadas para mensurar a performance administrativa, identificar tendências e aprimorar a gestão do capital humano. Conheça 5 indicadores e saiba como o sistema de controle de ponto da Norber gera dados essenciais para métricas.

  1. Absenteísmo e turn over

Faltas em excesso (absenteísmo) e taxas de rotatividade (turn over) muito altas indicam fuga de talentos, produtividade deficiente e gastos elevados com rescisões e processos de recrutamento e desenvolvimento de pessoas. Por meio desses indicadores, você pode detectar problemas e propor soluções para combater ausências por falta de motivação ou desconexão com a cultura da empresa.  

  1. Competitividade salarial

Juntamente com uma boa política de benefícios, a remuneração afeta diretamente a satisfação e o comprometimento do colaborador. Por causa da desaceleração da atividade econômica durante a pandemia, uma parcela das empresas fez redução da jornada acompanhada da respectiva redução salarial. Com base na sua folha de pagamento e nos valores praticados pelo mercado, calcule a competitividade salarial e verifique se a remuneração é um fator de atração ou perda de talentos.

  1. Retorno sobre investimento

O ROI relaciona o valor investido aos resultados efetivamente alcançados em determinada ação. Ao implementar um novo software, verifique o retorno financeiro obtido com a automação ou aumento da produtividade em relação ao investimento realizado. Quanto maior o indicador, mais acertada terá sido a decisão de empregar recursos naquela ferramenta ou processo.  

  1. Relação de horas extras

Os seus colaboradores se queixam que estão trabalhando mais em home office? Para aferição efetiva, use um controle de ponto online ou via smartphone que permita ao funcionário remoto fazer suas marcações e verificar seu banco de horas. Por meio do indicador de horas extras, o gestor pode mensurar custos com horas adicionais trabalhadas, checar a existência de departamentos sobrecarregados e até aferir a real produtividade das equipes em relação às tarefas realizadas. 

  1. Reclamações trabalhistas

O índice de reclamações trabalhistas aponta a adequação da sua empresa à legislação em vigor. Em geral, processos judiciais resultam do não pagamento de horas extras e descumprimento de outros direitos do trabalhador. Quanto maior o índice, mais preocupante, pois envolve custos financeiros, indenizações e até prejuízo de imagem.  

Além de mitigar riscos de reclamações trabalhistas, o NewPonto Cloud proporciona uma série de dados relevantes sobre faltas, atrasos, horas extras e folha de pagamento. Com o sistema de controle de frequência da Norber, o RH nutre seus indicadores e pode avaliar e aprimorar o desempenho organizacional.

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, tanto dos presenciais como dos remotos. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Hora extra x banco de horas: o que é mais vantajoso

Hora trabalhada é hora paga. A CLT garante ao trabalhador o direito de ser remunerado pelo tempo trabalhado além da jornada normal e empregadores que descumprem as regras costumam arcar com consequências graves na Justiça do Trabalho. Mas, afinal, qual o melhor modo de fazer a compensação: hora extra ou banco de horas? Se sua empresa projeta crescimento e precisa que os colaboradores eventualmente excedam o horário de expediente para cumprir prazos e atender demandas, saiba como funcionam estes modelos de sobrejornada e escolha a mais apropriada para seu negócio.

Hora extra

A jornada padrão de 8 horas diárias permite que sejam feitas duas horas extras por dia, até o limite de 44 horas semanais. As horas adicionais trabalhadas têm valor mais alto e podem onerar a folha de pagamento da empresa: correspondem a 50% mais que a hora normal. À noite, entre 22h e 5h, sofrem um acréscimo de 20%, enquanto nos finais de semana e feriados custam 100% a mais. Para o trabalhador, é um sistema satisfatório, já que possibilita aumento da renda no fim do mês. Por outro lado, é menos flexível no sentido de não possibilitar folgas.

Banco de horas

Por meio do banco de horas, as horas excedentes trabalhadas são compensadas com folgas ou com a redução da jornada em outro dia. Realizado mediante acordo ou convenção coletiva, o modelo prevê que a compensação seja feita dentro do prazo de um ano. Em caso de acordo individual com o trabalhador, a compensação deve ocorrer dentro de no máximo 6 meses. Extrapolados esses prazos, as horas excedentes devem ser pagas com 50% de acréscimo. A vantagem para o funcionário é a possibilidade de, mediante entendimento com gestor, poder sair mais cedo conforme sua necessidade ou até mesmo obter folgas, como emendas de feriados.

Independentemente do modelo escolhido, é imprescindível fazer o correto gerenciamento das horas trabalhadas. Um sistema de controle de frequência como o NewPonto da Norber permite a marcação dos horários de entrada e saída dos colaboradores e ainda fornece dados que ajudam a avaliar a real necessidade de horas adicionais, permitindo aos gestores checar se há equipes subutilizadas ou sobrecarregadas. Com este tipo de informação em mãos é possível redistribuir tarefas, evitar horas excedentes e, consequentemente, gerar maior economia para a empresa.

A Norber é especialista em gestão de frequência e desenvolve sistemas que integram as informações do controle de ponto à folha de pagamento, modernizando rotinas do RH. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e de outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.