Treinamento e Desenvolvimento: tendências para 2022

O mundo de transformações aceleradas tem exigido das empresas um olhar atento para a requalificação da força de trabalho. Termos como lifelong learning, upskilling e reskilling são palavras de ordem nas companhias que desejam estar preparadas para os desafios atuais e futuros, como a irreversível transformação digital. Não por acaso, a área de Treinamento e Desenvolvimento, com seus variados programas de educação corporativa, tem se reinventado. Conheça tendências voltadas ao fortalecimento do potencial humano nas organizações. 

Personalização da aprendizagem

Manter os participantes de um programa de educação corporativa engajados pode não ser tarefa fácil. Por esse motivo, os programas de desenvolvimento de talentos incluem cada vez mais o colaborador como protagonista do processo de aprendizagem. Ao invés da exposição linear de um conteúdo rígido e único, as plataformas hoje contam com cursos e aulas que podem ser acessados de acordo com o interesse, o momento e o repertório de cada colaborador ou grupo de colaboradores. Também entram em cena conceitos como microlearning, gamificação, além de recursos audiovisuais e interativos. A ideia por trás da personalização de conteúdos e metodologias é permitir que o profissional identifique o que é prioritário para o seu próprio desenvolvimento, dando-lhe autonomia para escolher como e o que aprender para contribuir com a instituição e, consequentemente, evoluir na carreira. 

Aplicação de tecnologias

Os últimos dois anos colocaram o Ensino à Distância (EAD) em um novo patamar. Sobretudo no universo corporativo, com os colaboradores em home office ou em jornada híbrida, é impensável dar passos para trás e voltar ao modelo antigo de workshops em salas de aula. A realidade, hoje, são os ecossistemas digitais de aprendizagem, com destaque para o mobile. Essas plataformas, afinal, não só atendem às expectativas dos nativos digitais como também proporcionam flexibilidade de local e horário. Outra tecnologia que ganha espaço nos treinamentos corporativos é a realidade virtual, simulando situações do cotidiano da empresa. Em um futuro não muito distante, a aposta é no metaverso, que pode gerar soluções interessantes em educação corporativa.

Combinação de vivências

Embora o digital seja uma realidade, a interação entre as pessoas e as dinâmicas em grupo não deixaram de ser eficientes para a troca de experiências e assimilação de conhecimentos. Além disso, em razão do distanciamento social decorrente da pandemia, muitos profissionais estão sentindo falta de espaços para cocriação e compartilhamento de ideias. Seja presencial ou remoto, o contato com o outro, que tem bagagem e vivência distintas, tende a elevar a experiência de aprendizagem e estimular a inovação, a criatividade e a colaboração. 

Foco nas soft skills

Além de competências técnicas para lidar com um novo software ou algo do tipo, é impossível deixar de falar de desenvolvimento de habilidades comportamentais, as soft ou power skills, quando se trata de educação corporativa. A pandemia colocou em xeque a saúde mental dos profissionais em home office, evidenciando a importância de ajudar o colaborador a desenvolver inteligência emocional, resiliência, liderança e comunicação assertiva. 

Ainda que a adoção de soluções tecnológicas tenha se tornado indispensável para acompanhar a evolução do mercado, está claro que as pessoas são o patrimônio mais valioso das empresas. Por isso, investir em desenvolvimento de talentos e qualidade de vida no trabalho é a chave para prosperar, ser mais produtivo e garantir melhores resultados em longo prazo.  

A Norber desenvolve softwares de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, tanto presenciais quanto remotos. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Equipe Comercial.  

Home office: como sua casa influencia a produtividade

Desde que a pandemia impulsionou o home office em larga escala, a relação com a nossa casa mudou radicalmente. Além de valorizarmos ainda mais o conforto e a praticidade no ambiente doméstico, adaptamos nossa morada para que ela se tornasse um escritório. Para alguns, trabalhar de casa se mostrou o melhor dos mundos. Para outros, a mistura de vida profissional e pessoal gerou estresse, sobrecarga e queda da produtividade. Diante de percepções tão distintas, quais fatores tornam o home office uma experiência mais ou menos positiva?

Ambiente adequado

Ter um cômodo exclusivo para trabalhar de casa é o sonho de consumo dos adeptos do home office, pois garante mais foco e concentração. Isso, porém, nem sempre é possível – e a sala, por seu caráter multifuncional, acaba acomodando o trabalho, assim como atividades de lazer, estudo e refeições. Na falta de um ambiente exclusivo, monte sua mesa em um canto silencioso, pouco movimentado e livre de distrações. Para quem não mora sozinho, vale combinar regras com os familiares, deixando claro os horários em que você está trabalhando. 

Privacidade

Na medida em que ligamos nossas webcams, deixamos chefes, colegas e assistentes entrarem nas nossas casas. Quem tem filhos e familiares em casa pode se incomodar com a invasão de privacidade das videochamadas. Nesse caso, a dica é escolher um fundo neutro, como uma parede ou estante, ou usar os planos de fundo dos apps de reuniões virtuais.         

Ergonomia e tecnologia

Um aspecto determinante para a performance e satisfação no home office é a qualidade da internet. Redes que vivem caindo testam nossa paciência e derrubam a produtividade. Além de uma boa conexão de internet, é fundamental contar com soluções em nuvem, que facilitam a colaboração das equipes remotas. Outro ponto de atenção é a ergonomia dos móveis. Ajuste a altura da cadeira e do monitor para preservar sua saúde e bem-estar.    

Gestão do tempo

O trabalho além do horário do expediente é uma queixa recorrente de quem trabalha em home office. Para o profissional sobrecarregado, é importante negociar prazos e estabelecer prioridades junto aos líderes. Já para os workaholics de plantão, a dica é fazer uma boa gestão do tempo e, sobretudo, separar vida profissional e pessoal. Sistemas de marcação de ponto online ou via smartphone, como o NewMobile da Norber, ajudam a controlar a jornada de trabalho, assim como o banco de horas e as horas extras.   

Pesquisas indicam que, apesar dos desafios e da necessidade de adaptações, o ganho com flexibilidade, o maior convívio com a família e a economia de tempo nos deslocamentos fazem do home office um modelo desejado pela maioria dos profissionais. Há quem, por outro lado, sinta falta das interações presenciais. Nesse sentido, o formato híbrido contempla ambas as preferências e deve prevalecer neste ano. 

A Norber desenvolve softwares de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo os que atuam em trabalho remoto. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Equipe Comercial. 

Retrospectiva 2021: desafios, mudanças e soluções que marcaram o ano

O ano de 2021 foi um período de muitas mudanças no ambiente empresarial. Ainda lidando com os impactos da pandemia, as empresas aceleraram suas estratégias de transformação digital para se adequarem aos novos hábitos de consumo e aos modelos flexíveis de trabalho. Nesta retrospectiva, relembre o que marcou o ano e entenda como as soluções inovadoras da Norber ajudaram as companhias clientes a serem mais resilientes e flexíveis.   

Atuando no mundo VUCA

Em janeiro, o início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil encheu a população de esperança. Mas o mundo volátil e incerto em que vivemos, também chamado mundo VUCA, exigiu das lideranças uma gestão ágil, já que o agravamento da pandemia em março voltou a impor medidas restritivas e impulsionar novamente o home office para atividades não essenciais. Um ano já havia se passado desde os primeiros casos no país e, dentre os aprendizados, estava o de que o trabalho remoto pode, sim, ser produtivo, desde que acompanhado de disciplina e soluções para a gestão à distância, como o controle de ponto em nuvem da Norber. Com o NewPonto Cloud e o New Mobile, as empresas clientes puderam administrar a frequência dos funcionários remotos de maneira online, com agilidade e eficiência.

Prioridades e tendências    

O RH manteve seu papel estratégico frente ao cenário desafiador que foi 2021. A área desenvolveu e consolidou tendências em curso como também ampliou o seu escopo de atuação lançando um olhar para a sustentabilidade ambiental, a diversidade das equipes, a governança de dados e os aspectos da agenda ESG. Entre as prioridades, destaque para o aprimoramento da produtividade e do engajamento à distância, tanto no home office quanto no formato híbrido e no chamado anywhere office. Também foi alvo de atenção o cuidado com o bem-estar e a saúde mental dos colaboradores, com foco na conscientização acerca de stress, burnout e outros distúrbios.

Unindo forças

No começo de julho, a Norber teve o prazer de comunicar que teve 100% de seu capital social comprado pela LG Lugar de Gente. A aquisição, resultado de uma relação de longa data entre as duas empresas, teve como objetivo ampliar o escopo das soluções de ponto eletrônico, melhorando cada vez mais a experiência de gestores e colaboradores. A união de forças permitiu à Norber oferecer uma melhor estrutura aos seus clientes, já que a empresa continuou operando seus produtos de controle de ponto e controle de acesso no mercado.

Avanços tecnológicos

Com o avanço da vacinação no segundo semestre, os riscos à saúde foram se reduzindo e as empresas voltaram a planejar crescimento. Com a iminência do 5G, ficou claro que a adoção de tecnologias é um caminho sem volta, pois agiliza processos, melhora a colaboração entre as equipes e aumenta a competitividade das empresas. O uso de dados pelo RH foi intensificado pelo People Analytics e uma variedade de softwares de gestão, permitindo mapear padrões comportamentais, avaliar riscos, mensurar resultados e até prever perfis com potencial de alto desempenho. Mesmo contando com a tecnologia como importante aliado, a gestão humanizada se mostrou imprescindível. Liderança compartilhada, valorização das equipes e desenvolvimento de talentos por meio do microlearning foram alguns dos temas que marcaram o ano que vai chegando ao fim.  

A Norber deseja aos seus funcionários, parceiros e clientes um Ano Novo repleto de saúde, paz e prosperidade. Em 2022, seguirá fornecendo softwares de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo os que atuam em jornada remota. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br.

3 dicas para promover a autogestão nas equipes

Com a disseminação do home office, a autogestão se tornou uma das habilidades mais valorizadas nas empresas. À medida em que as pessoas passaram a trabalhar remotamente, sem seus chefes e colegas por perto, espera-se que os profissionais sejam responsáveis por administrar a própria rotina, desde os horários até as entregas. Veja dicas para promover a autogestão na sua equipe. 

  1. Defina papeis e dê autonomia

Autogestão implica em menos hierarquia e mais autonomia. Com os colaboradores trabalhando de suas casas, e não juntos em um mesmo ambiente, é fundamental que cada um saiba exatamente qual seu papel na companhia. A ideia é dar liberdade para que as pessoas organizem o seu tempo, priorizem demandas e, sobretudo, caminhem com as próprias pernas. Isso não significa ausência de liderança. Ao líder cabe delegar funções e responsabilidades, definir metas e manter a equipe alinhada aos objetivos da empresa. 

  1. Fomente o espírito de equipe

Autogestão não é sinônimo de trabalhar sozinho. Ainda que cada colaborador gerencie suas atividades e seja estimulado a agir por conta própria, muitas tarefas precisam ser desenvolvidas em conjunto. Como líder, fomente a colaboração, a comunicação transparente e o espírito de equipe, deixando claro o escopo de atuação de cada um e as expectativas acerca dos resultados esperados. 

  1. Forneça ferramentas adequadas

Para que o colaborador não dependa de seu superior para executar suas tarefas diárias, é imprescindível que os processos organizacionais estejam bem estruturados e proporcionem acesso a informações. Invista em ferramentas tecnológicas que garantam autonomia e colaboração. A utilização de um sistema de ponto online e em nuvem também é essencial para promover a autogestão. Por meio do NewPonto Cloud, o colaborador em jornada remota ou híbrida pode não só marcar o ponto online, mas também conferir faltas, atrasos e saldo de horas, com mais controle sobre a própria jornada de trabalho.  

A Norber desenvolve softwares de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br

Como criar conexão humana no RH Digital

A adoção da tecnologia pelo RH é um caminho sem volta. Há algum tempo, a área de gestão de pessoas percebeu que, para ser mais ágil, dinâmica e competitiva, é necessário investir na automatização e digitalização de processos. Isso não significa, contudo, que o RH Digital dispense as conexões humanas. Afinal, as pessoas continuam sendo a alavanca do progresso em qualquer negócio. Saiba como equilibrar humanização e digitalização no RH Digital.    

Crie uma cultura de reconhecimento

Ao contrário das máquinas, as pessoas precisam ser valorizadas e reconhecidas. Por isso, a gestão humanizada passa, sem dúvida, pela valorização do profissional. Nas interações e avaliações, deixe o colaborador saber que ele tem papel fundamental para a empresa e que seu bom desempenho é observado e apreciado pela liderança. A cultura do reconhecimento é imprescindível para que os talentos se sintam inspirados a atuar no mais alto nível. Às vezes, um “muito obrigado” é tão ou mais valioso que aquele bônus dado uma vez ao ano. 

Estimule a interação e a colaboração

O distanciamento social imposto pela pandemia levou equipes inteiras para o home office e mudou radicalmente o jeito de trabalhar. Nesse contexto, há quem sinta falta do papo no corredor, do cafezinho, do almoço com colegas. Frente à perspectiva de manutenção da jornada remota ou híbrida, vale fomentar a interação e a colaboração à distância. Estimule a comunicação e crie modelos em que as pessoas trabalhem em equipe e possam ajudar-se mutuamente. Nada mais humano que ajudar o próximo, não é mesmo? Outra dica é desenvolver ambientes, mesmo que virtuais, onde o colaborador possa construir vínculos com colegas e com a empresa. A ideia é afastar a sensação de isolamento e usar as plataformas tecnológicas para conectar as pessoas. 

Respeite individualidades

Cada ser humano tem bagagens, formações, crenças e experiências distintas. Por outro lado, todos temos necessidades e desejos que nos identificam como nossos semelhantes. Olhar o colaborador com empatia, importando-se com o que ele pensa e sente, significa desenvolver laços e respeitá-lo em sua individualidade. No dia a dia corporativo, o convívio com a diversidade é chave para um clima organizacional humano, respeitoso e produtivo. 

A Norber desenvolve sistemas de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br.

Como conciliar bem-estar e produtividade no trabalho

Quem nunca se sentiu sobrecarregado pelo trabalho em algum momento da vida? Cobranças excessivas, prazos curtos e aumento de demandas exercem uma pressão que, se não for administrada com planejamento e uma boa dose de resiliência, pode causar ansiedade, sensação de esgotamento e perda de motivação.

Saiba como uma boa gestão do tempo e a inclusão de pequenas pausas na rotina ajudam a promover o bem-estar, melhorar a produtividade e estimular a criatividade e a concentração. 

Planeje suas atividades

Manter o foco pode ser um desafio em uma sociedade hiperconectada como a nossa. Por isso, na hora de planejar a agenda do dia ou semana, estipule ciclos curtos e realistas para a execução de cada tarefa, dedicando para cada atividade sua máxima concentração. Determine também momentos para checar e-mails, interagir com a equipe e responder demandas urgentes, lembrando de bloquear notificações de apps e redes sociais para evitar interrupções enquanto estiver focado nas tarefas que exigem plena atenção.   

Fracione tarefas complexas

Você está à frente de um projeto longo e complexo que parece não ter fim? Não se desespere! Ao invés de ficar ansioso pela conclusão que está distante, faça um cronograma no qual as questões maiores surgem fracionadas em etapas menores. Essa divisão permite ver o processo em andamento e, ainda, proporciona aquela sensação boa de dever cumprido, essencial para seguir motivado rumo à próxima etapa. 

Faça pausas ao longo do dia

Ao fim de cada tarefa cumprida, permita-se uma pausa de cinco minutos. Parece pouco, mas esse tempo ajuda a arejar a mente para o ciclo seguinte. Algumas metodologias de gestão do tempo preveem essas breves pausas, já que elas reduzem o nível de estresse, facilitam a retomada da concentração e estimulam a criatividade. Aproveite esses momentos de descompressão para fazer um alongamento, respirar profundamente e se hidratar. O autocuidado é fundamental para uma rotina de trabalho saudável.  

Valorize seu bem-estar

É preciso estar física e emocionalmente bem para ser produtivo. Para isso, procure equilibrar vida pessoal e profissional e desligue-se do trabalho após o expediente. Fazer uso de um software de controle de ponto para autogerir os horários de entrada e saída, assim como o banco de horas, é um jeito prático de não exceder os limites – sobretudo em home office, onde tendemos a ficar além do horário. Valorize os seus momentos de lazer, pratique atividade física e não descuide da alimentação. 

A Norber desenvolve sistemas de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

5 benefícios do sistema de ponto em nuvem

A tecnologia em nuvem, também chamada de cloud computing, vem ganhando espaço no RH Digital. O sistema de ponto em nuvem é uma das tecnologias que otimizam processos e rotinas, facilitando desde o registro como também o tratamento do ponto e a gestão da jornada. Conheça as vantagens desse sistema. 

  1. Redução de custos

O primeiro benefício de um software em nuvem é que ele dispensa gastos com infraestrutura e manutenção, já que não é necessário investir em servidores para instalar ou armazenar os programas. Além disso, por se tratar de um SaaS (Software as a Service), você contrata o serviço de acordo com a necessidade, ficando o fornecedor responsável pela manutenção, hospedagem e atualização do sistema.    

  1. Facilidade de acesso

Uma das vantagens do sistema de ponto em nuvem é, sem dúvida, a facilidade de acesso. Por meio de um dispositivo conectado à internet, o colaborador usa seu login e senha para fazer a marcação online dos seus horários via browser, de maneira rápida e prática. Mas não é só o colaborador que se beneficia. Afinal, o sistema também pode ser acessado via web pelos gestores, o que garante eficiência no tratamento do ponto e na gestão da jornada.     

  1. Mobilidade

A possibilidade de registrar e gerir o ponto a partir do escritório, de um coworking ou do home office é outra vantagem, sobretudo em tempos de pandemia. Graças a essa mobilidade proporcionada pela nuvem tem sido possível, para muitas empresas, controlar a jornada de trabalho dos colaboradores à distância.   

  1. Informação em tempo real

Em um mundo conectado e ágil, ter a informação em tempo real é uma vantagem e tanto. Para o RH, contar com o registro de ponto de maneira instantânea se traduz em integração da folha de pagamento, facilidade na gestão do banco de horas, além de agilidade para o pagamento de benefícios como vale-transporte e auxílio home office.  

  1. Segurança dos dados

Armazenados na nuvem, sempre com backup, os registros de ponto estão seguros, ou seja, nenhum vírus ou problemas elétricos e de HD podem corromper os dados. Além disso, o sistema dispõe de conexão criptografada e banco de dados blindado para garantir a integridade dos registros. No caso de marcação via smartphone, há ainda mecanismos de geolocalização e selfie, evitando o risco de fraude.    

A Norber desenvolve sistemas de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Entrevista: Caroline Chorbajian, do RH da Norber, explica os desafios, tendências e tecnologias para uma gestão remota mais eficaz

Gerente de RH da Norber, Caroline Chorbajian tem larga bagagem em gestão de pessoas. Na segunda parte da entrevista ao blog, ela fala sobre os desafios da gestão remota, além de tendências e soluções tecnológicas para a área de Recursos Humanos. 

Por causa da pandemia, passamos a viver a realidade do trabalho remoto. Quais são os principais desafios da gestão à distância? Quais iniciativas podem aprimorar o engajamento e a produtividade das equipes em home office? 

As pesquisas são unânimes em afirmar que a produtividade no home office aumenta, embora nenhuma explique qual é a métrica usada para essa avaliação. No mercado, por outro lado, ouvimos queixas de que há mais trabalho e retrabalho, além de relatos sobre a dificuldade de engajar o colaborador à distância. Isso significa que o volume de trabalho não anda junto com a produtividade e a eficácia, e esse é o principal gargalo da gestão remota na maioria das empresas. Para o nível gerencial, a demanda de trabalho é de fato maior, porque você tem de acompanhar as pessoas, dar os passos, guiar, colocar meta, cobrar. Minha sugestão é destacar um líder que coordene os demais, ou formar duplas ou trios para que trabalhem em equipe, um ajudando o outro. 

Na Norber, até pelo perfil do colaborador, que tem interesse em colocar a mão na massa para aprender e se desenvolver, não sentimos tanto esse problema. É claro que os coordenadores das áreas também estão constantemente acompanhando, para saber quais dificuldades as equipes de desenvolvimento estão tendo, em que ponto os projetos estão, etc. Acredito que uma das vantagens do modelo remoto é a economia de tempo nos deslocamentos. A gente sentiu muito isso na Área Comercial. Antes, havia uma barreira cultural que impedia as reuniões online, dava-se preferência às visitas presenciais. Isso mudou e gerou uma economia de tempo e de recursos tremenda, que entendo como um ganho de tempo e de produtividade. 

Muito se fala sobre o RH Digital. Como a tecnologia vem ajudando a tornar rotinas mais ágeis e eficientes? 

Antigamente, quando falávamos em recrutamento e seleção, passávamos dias entrevistando candidatos presencialmente. Hoje é possível fazer todo o processo pela internet, inclusive aplicação de testes. Na Norber estamos adotando testes psicológicos, de raciocínio verbal e lógico, assim como avaliação de personalidade. Graças à tecnologia, hoje o processo todo é feito à distância, desde a seleção e contratação de talentos até a integração. Desde que entrei, contratamos 5 pessoas – e, até agora, nenhuma delas esteve presencialmente na Norber, pois tudo foi feito à distância. 

Além disso, usamos o NewPonto Cloud e o NewMobile, ferramentas que desenvolvemos e que são excelentes. O mobile nos ajuda bastante, porque fornece a localização e verifica a selfie, ou seja, permite saber se o colaborador realmente está no local que foi combinado. É claro que cada empresa vive uma realidade diferente, e cada uma deve buscar no mercado as soluções tecnológicas mais adequadas que promovam ganhos de agilidade e eficiência para as necessidades específicas. 

De que maneira as soluções da Norber ajudam as empresas a fazerem uma melhor gestão dos colaboradores?  

O software da Norber é bastante versátil e se adequa perfeitamente às variadas situações. Ele ajuda o gestor a saber quem está online, quem fez visitas externas e até mesmo acompanhar quem está em home office. Com o NewMobile, por exemplo, conseguimos identificar exatamente quem está trabalhando remotamente e quem teve que ir à empresa – e, assim, pagar a ajuda de custo diária de home office ou acertar o vale transporte. A nossa ferramenta facilita demais a questão operacional. O gestor recebe alertas e também consegue enxergar com muita facilidade os gráficos que mostram se está havendo muita hora extra. As justificativas são feitas diretamente no sistema, o que diminui papel e fluxo de e-mails. Isso é um facilitador muito grande na gestão operacional. O que é ótimo, porque o operacional é fundamental. Sem uma boa gestão operacional, empresa nenhuma consegue fazer uma boa gestão estratégica.  

Quais tendências da área de gestão de pessoas devem continuar em alta? 

Acredito que o futuro do trabalho é o modelo híbrido, mesclando o lado positivo do presencial e do remoto. Além disso, as reuniões continuarão remotas, acho que a questão das visitas presenciais, para as equipes comerciais, não muda nunca mais. Na verdade, a pandemia deu um empurrão em um formato que poderia ter se consolidado há mais tempo, mas que encontrava resistência das empresas. Hoje em dia, faz muito mais sentido a empresa ter apenas uma base, ao invés de uma sede enorme, e manter os funcionários trabalhando em home office, com idas pontuais ao escritório.    

Em relação à gestão de pessoas, entendo que os processos continuam os mesmos. O grande desafio é manter o RH funcionando à distância, ou seja, fazer com que as coisas que aconteciam presencialmente também aconteçam virtualmente. A mudança para o ambiente remoto parece simples, mas exige uma mudança cultural e abre um leque de possibilidades enorme, sobretudo nas contratações. Já que estamos em home office, é possível ter pessoas de outros estados e até países trabalhando remotamente. Isso gera um outro olhar, que pode abrir portas para talentos de outros lugares e impactar a gestão de salários, que no futuro tende a se equalizar no país inteiro. 

Se pensarmos sobre o que tirar de bom desse momento, acho que a flexibilidade é o maior ganho. Porque teoricamente você pode morar em qualquer lugar, o que acaba desafogando os grandes centros e possibilita uma melhor qualidade de vida. Antes, se as suas férias acabavam na quinta-feira, você tinha que voltar para trabalhar na sexta e passar o fim de semana em casa. Com esse modelo mais flexível, você pode trabalhar em home office na sexta e retornar com tranquilidade no domingo. E isso é totalmente viável, pois a marcação do ponto online ou via smartphone por meio de um software como o da Norber já é uma realidade.

***

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Entrevista: Caroline Chorbajian fala das iniciativas do RH da Norber para engajar a equipe em home office

Caroline Chorbajian está há quatro meses à frente do RH da Norber. Com o objetivo de dar um upgrade no departamento, ela fala sobre iniciativas que ajudam a manter a equipe em home office integrada e a importância da gestão de pessoas dentro de uma empresa que cuida de gestão de pessoas. 

Qual sua especialidade dentro da área de RH e quais seus objetivos na Norber? 

Sempre trabalhei com gestão de pessoas, já são vinte e poucos anos de experiência, sempre focada na área de desenvolvimento pessoal, como business partner e gerente de RH. Também tive passagem pela área de eventos. A minha chegada na Norber vem para atualizar as práticas do departamento. No momento, estou trabalhando na revisão dos processos operacionais e na melhoria da comunicação interna, para aproximar o colaborador da cultura, para que ele se sinta integrante mesmo estando em home office. Hoje, para cuidar dos clientes, grandes empresas com nível de exigência muito alto, temos 72 colaboradores em todas as áreas, um quadro enxuto e 100% remoto. 

Pessoalmente, o que significa para você trabalhar em uma empresa cuja missão é ajudar outras companhias a fazerem uma gestão de pessoas mais eficaz? 

Eu já gostava do software da Norber, é um dos mais completos do mercado em termos de versatilidade e funcionalidades. Eu já o conhecia, e ele sempre supriu as necessidades em qualquer situação. Numa das empresas em que trabalhei, e onde fiquei bastante tempo, havia muitas variáveis de ponto, como engenheiros em campo, pessoas que trabalhavam em projetos internos, fábrica, área comercial. O software conseguia atender a todos, e como estava integrado ao nosso sistema, era muito fácil trabalhar.  

A Norber é uma empresa de tecnologia de RH e tem um objetivo muito bacana. O interessante é que aqui, todo mundo entende de RH. Embora nosso produto seja focado em ponto, para fazê-lo você tem que saber folha de pagamento, entender de RH mesmo. Então é uma empresa cheia de RH, onde há uma troca muito grande. Brinco que não dá para fazer nada errado, e na verdade as pessoas conseguem me apoiar, dar dicas e me ajudar a fazer a gestão.  

O RH tem passado por uma grande evolução. Ao longo do tempo, deixou de ser meramente operacional para ser mais tecnológico e estratégico. Quais são os papeis do RH hoje? 

A grande missão do RH no momento é conseguir manter a identidade da empresa e fortalecer os seus valores, mesmo com os colaboradores trabalhando no ambiente virtual. Além disso, o RH tem como objetivo fazer com que o fator “pessoas” seja um diferencial de valor na organização, e não um custo. É olhar para o funcionário como um investimento, um diferencial que traz resultado. 

Quais iniciativas o RH da Norber tem realizado para manter a proximidade com o time em home office? 

Em abril, fizemos uma festa virtual para celebrar os 33 anos da Norber, foi muito bacana. De 72 colaboradores, tivemos 68 participantes! Enviamos para a casa de cada colaborador um kit com cerveja, refrigerante, brownie, salgadinhos e camiseta. O objetivo foi comemorar o aniversário da empresa com quem faz a empresa acontecer. Ao entregar o kit, pedimos a doação de alimentos, produtos de limpeza e material de higiene pessoal para uma ação social, e para cada contribuição recebida a Norber duplicou o que o colaborador deu. Os colaboradores indicaram instituições e projetos, e em seguida votaram nos indicados. Depois, fizemos a entrega para o “Seja solidário, sempre!”, projeto eleito e que vem mapeando e auxiliando famílias e comunidades que precisam de ajuda. Foi muito gratificante contar com a solidariedade do nosso time na ajuda ao próximo nesse momento em que tantas pessoas passam por dificuldades. 

Além disso, também fizemos uma ação de Dia das Mães. Um chaveirinho com a inicial do nome foi mandado para a casa de todas as mulheres, porque hoje temos mãe de cachorro, mãe de gato, mãe de mãe. Independentemente de ter filhos ou não, toda mulher ocupa esse papel do cuidar. São coisas simples, mas que nos aproximam das pessoas em home office. 

***

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Como atingir o estado de “flow” – ou fluxo – no trabalho

Você trabalha durante horas, mas parece que se passaram apenas alguns minutos. Embora a tarefa exigisse esforço, você a tirou de letra. Para completar, foi algo prazeroso. Essa experiência de imersão intensa, muito associada às performances de artistas e de atletas, chama-se estado de “flow”, ou fluxo, e foi identificada por um psicólogo croata na década de 1960. 

Desde então, o estado mental altamente focado e de plena felicidade vem sendo estudado e perseguido por profissionais de todas as áreas, inclusive no mundo corporativo. Acredita-se que, mais que um dom, está associado à harmonização do nível do desafio com as habilidades do indivíduo. Na percepção dos especialistas, não é algo dado e tampouco fácil de ser atingido – mas que pode ser desenvolvido ou induzido. Confira nossas dicas para alcançar o estado de flow e melhorar sua produtividade:  

Foque no que está fazendo

Em um mercado ágil e competitivo, muitas vezes é exigida dos profissionais a postura multitarefas. Porém, embora seja tentador querer resolver tudo ao mesmo tempo, o ideal é dedicar-se a uma coisa de cada vez. Faça uma lista de prioridades e foque sua atenção no que está fazendo. Ao invés de deixar que os e-mails interrompam o fluxo, determine momentos do dia para checar a caixa de entrada. Também vale silenciar o whatsapp enquanto estiver focado em uma atividade criativa ou reflexiva. 

Encontre o ambiente correto

O home office pode ser um sonho ou um pesadelo para o estado de flow, dependendo de como você se organiza. A produtividade está associada a um ambiente silencioso e, sobretudo, livre de distrações. Se durante a pandemia você tem companheiro(a) e filhos em casa, é fundamental encontrar um espaço adequado – ou, no mínimo, instituir algumas regras básicas, para evitar interrupções.   

Cuide da saúde física e emocional

Corpo e mente devem estar em pleno equilíbrio para se atingir o estado de flow. Afinal, um profissional com sono ou à beira da exaustão não será produtivo. Para ter disposição, motivação e conseguir fazer o seu melhor no trabalho, cuide-se. As dicas são as de sempre: alimente-se bem, pratique exercícios físicos e cuide da qualidade do sono. Em tempos de isolamento social, vale também dedicar atenção à saúde mental.  

Faça uma boa gestão do tempo

Quem fica remoendo o passado ou preocupa-se com o futuro não vive o presente – e, portanto, nunca está inteiro no que está fazendo. Para virar essa chave e se livrar da ansiedade, nada melhor que se planejar. Mapeie demandas, adquira as habilidades necessárias para o cumprimento das tarefas e faça uma boa gestão do tempo. Com uma agenda bem planejada, é muito mais fácil estar de corpo e alma no momento presente. Softwares de controle de jornada ajudam a manter a disciplina e o compromisso com os horários de trabalho. O NewPonto Cloud da Norber não só viabiliza a marcação do ponto em home office, como possibilita o controle de horas extras e banco de horas, entre outras funcionalidades.  

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer essas soluções e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.