3 passos para tirar a estratégia do papel em 2022

Você já mapeou os fatores internos e externos que podem impactar o seu negócio no próximo ano, detectando ameaças e oportunidades. Também já estabeleceu os objetivos de longo prazo, que devem orientar todas as ações da empresa. O desafio, agora, é tirar do papel o planejamento estratégico, “mapa” que norteia os caminhos para o alcance dos resultados almejados. Para que o percurso seja mais fácil, elencamos três passos essenciais.  

  1. Engaje as equipes no plano de ação

O primeiro passo é ter um plano de ação realista, com um cronograma geral de projetos e definição das equipes responsáveis. É fundamental priorizar iniciativas e, sobretudo, engajar os colaboradores na sua execução, comunicando claramente os objetivos do negócio. Estabeleça junto às lideranças metas de curto prazo, que podem ser atingidas rapidamente, motivando as equipes e permitindo o acompanhamento do progresso ao longo dos meses por meio de indicadores de desempenho.   

  1. Priorize a gestão ágil e data-driven

Metodologias de gestão ágeis, como Lean e Scrum, estão ganhando espaço em companhias de diferentes portes e segmentos. Além de otimizar processos, elas possibilitam uma atuação colaborativa e multidisciplinar. Outra tendência do universo empresarial é a cultura data-driven, que utiliza dados para uma tomada de decisões mais ágil e acertada. Por meio de algoritmos e análise de dados, é possível identificar oportunidades, fomentar a inovação e adaptar estratégias rapidamente, respondendo com agilidade às mudanças do mercado. 

  1. Modernize operações

De nada vale um bom planejamento estratégico se a rotina operacional estiver patinando. Para um fluxo de trabalho dinâmico, o ideal é modernizar as operações. Digitalização, automação, tecnologia mobile e inteligência artificial são uma realidade nas empresas, pois reduzem erros e agilizam entregas. Além disso, soluções em nuvem, como o NewPonto Cloud da Norber, permitem que atividades como a marcação do ponto e a gestão da jornada sejam feitas remotamente, de forma simples e eficiente.    

A Norber desenvolve softwares de controle de ponto que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo os que atuam em jornada remota. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas e de outras soluções, visite www.norber.com.br

Entrevista: Caroline Chorbajian fala das iniciativas do RH da Norber para engajar a equipe em home office

Caroline Chorbajian está há quatro meses à frente do RH da Norber. Com o objetivo de dar um upgrade no departamento, ela fala sobre iniciativas que ajudam a manter a equipe em home office integrada e a importância da gestão de pessoas dentro de uma empresa que cuida de gestão de pessoas. 

Qual sua especialidade dentro da área de RH e quais seus objetivos na Norber? 

Sempre trabalhei com gestão de pessoas, já são vinte e poucos anos de experiência, sempre focada na área de desenvolvimento pessoal, como business partner e gerente de RH. Também tive passagem pela área de eventos. A minha chegada na Norber vem para atualizar as práticas do departamento. No momento, estou trabalhando na revisão dos processos operacionais e na melhoria da comunicação interna, para aproximar o colaborador da cultura, para que ele se sinta integrante mesmo estando em home office. Hoje, para cuidar dos clientes, grandes empresas com nível de exigência muito alto, temos 72 colaboradores em todas as áreas, um quadro enxuto e 100% remoto. 

Pessoalmente, o que significa para você trabalhar em uma empresa cuja missão é ajudar outras companhias a fazerem uma gestão de pessoas mais eficaz? 

Eu já gostava do software da Norber, é um dos mais completos do mercado em termos de versatilidade e funcionalidades. Eu já o conhecia, e ele sempre supriu as necessidades em qualquer situação. Numa das empresas em que trabalhei, e onde fiquei bastante tempo, havia muitas variáveis de ponto, como engenheiros em campo, pessoas que trabalhavam em projetos internos, fábrica, área comercial. O software conseguia atender a todos, e como estava integrado ao nosso sistema, era muito fácil trabalhar.  

A Norber é uma empresa de tecnologia de RH e tem um objetivo muito bacana. O interessante é que aqui, todo mundo entende de RH. Embora nosso produto seja focado em ponto, para fazê-lo você tem que saber folha de pagamento, entender de RH mesmo. Então é uma empresa cheia de RH, onde há uma troca muito grande. Brinco que não dá para fazer nada errado, e na verdade as pessoas conseguem me apoiar, dar dicas e me ajudar a fazer a gestão.  

O RH tem passado por uma grande evolução. Ao longo do tempo, deixou de ser meramente operacional para ser mais tecnológico e estratégico. Quais são os papeis do RH hoje? 

A grande missão do RH no momento é conseguir manter a identidade da empresa e fortalecer os seus valores, mesmo com os colaboradores trabalhando no ambiente virtual. Além disso, o RH tem como objetivo fazer com que o fator “pessoas” seja um diferencial de valor na organização, e não um custo. É olhar para o funcionário como um investimento, um diferencial que traz resultado. 

Quais iniciativas o RH da Norber tem realizado para manter a proximidade com o time em home office? 

Em abril, fizemos uma festa virtual para celebrar os 33 anos da Norber, foi muito bacana. De 72 colaboradores, tivemos 68 participantes! Enviamos para a casa de cada colaborador um kit com cerveja, refrigerante, brownie, salgadinhos e camiseta. O objetivo foi comemorar o aniversário da empresa com quem faz a empresa acontecer. Ao entregar o kit, pedimos a doação de alimentos, produtos de limpeza e material de higiene pessoal para uma ação social, e para cada contribuição recebida a Norber duplicou o que o colaborador deu. Os colaboradores indicaram instituições e projetos, e em seguida votaram nos indicados. Depois, fizemos a entrega para o “Seja solidário, sempre!”, projeto eleito e que vem mapeando e auxiliando famílias e comunidades que precisam de ajuda. Foi muito gratificante contar com a solidariedade do nosso time na ajuda ao próximo nesse momento em que tantas pessoas passam por dificuldades. 

Além disso, também fizemos uma ação de Dia das Mães. Um chaveirinho com a inicial do nome foi mandado para a casa de todas as mulheres, porque hoje temos mãe de cachorro, mãe de gato, mãe de mãe. Independentemente de ter filhos ou não, toda mulher ocupa esse papel do cuidar. São coisas simples, mas que nos aproximam das pessoas em home office. 

***

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes remotas. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Chefe de trabalho remoto: as funções do novo cargo criado na pandemia

Sempre antecipando o futuro, as gigantes do Vale do Silício são experts em experimentar novas práticas de gestão e lançar modelos que depois são adotados mundo afora. A última novidade é a criação da função de “chefe de trabalho remoto”. O cargo, nascido no contexto da pandemia, ganhou evidência com a divulgação de uma vaga pelo Facebook e por outras start-ups de tecnologia, todas elas apostando na permanência das jornadas híbrida e remota em longo prazo. Mas, afinal, o que este profissional faz exatamente e quais suas habilidades? 

De acordo com a descrição da contratante, esse profissional seria “um pensador estratégico que entende de times virtuais e distribuídos; um excepcional formador de relacionamentos e um agente de mudanças”. Na prática, isso significa atender as novas demandas surgidas de uma cultura digital e remota, cuidando para que, mesmo à distância, os colaboradores sintam-se engajados com os objetivos da empresa. 

Quando o home office foi implantado em larga escala em razão da pandemia, ficou claro que o modelo teria diversos benefícios, mas, também, inúmeros desafios. Assim, são funções do chefe de trabalho remoto: 

. Repensar a cultura e o engajamento dos colaboradores, sobretudo dos recém-contratados; 

. Reformular espaços físicos para uso misto e prover infraestrutura (adequação de espaço, redes, softwares, mobiliário etc) para quem está em home office;  

. Avaliar cidades e regiões com melhor estrutura para trabalho remoto; 

. Desenvolver políticas de benefícios a partir das variadas necessidades e rotinas; 

. Conhecer as regras trabalhistas e cuidar dos contratos de trabalho; 

. Avaliar e escolher as ferramentas digitais mais apropriadas para as interações corporativas, com atenção para a segurança e privacidade dos dados.  

. Gerenciar o bem-estar, o controle da jornada e a experiência dos colaboradores híbridos ou remotos, cuidando para que se sintam integrados e parte da empresa; 

Diante destas atribuições, o novo cargo exige uma atuação polivalente, além de trabalho em equipe com o RH, Jurídico e TI. Outra habilidade desse profissional, sem dúvida, é estar ligado em tecnologia. Cada vez mais, o trabalho demandará ferramentas digitais que facilitem a comunicação e a colaboração. Softwares em cloud computing e sistemas de ponto online ou via smartphone, por exemplo, são grandes aliados da gestão à distância, seja ela feita pelos líderes das equipes ou por um funcionário específico.  

A sua empresa tem alguém dedicado para cuidar das demandas surgidas em razão do home office? Em sua opinião, o próprio RH pode assumir essas atribuições?  

A Norber desenvolve sistemas que facilitam a gestão da frequência dos colaboradores, incluindo equipes híbridas e remotas. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Retrospectiva Norber 2020: a trajetória do mercado de janeiro a dezembro

O ano de 2020 foi realmente desafiador. A inesperada ameaça à saúde global fez a sociedade rever valores e mudar hábitos. Assim como as pessoas, as empresas também tiveram de se adequar a uma nova realidade e enfrentar os impactos sociais e econômicos advindos da pandemia. Em uma retrospectiva, confira a trajetória do mercado corporativo de janeiro a dezembro e entenda como as soluções inovadoras da Norber ajudaram as empresas a driblarem desafios.   

Janeiro

O início do ano foi cheio de expectativas. Como quem lista promessas na noite de Réveillon, fizemos listas de prioridades para sermos mais produtivos. As empresas vislumbravam crescimento e a automação de tarefas administrativas estava entre as prioridades para elevar a eficiência operacional.  

Fevereiro

Se no Brasil as empresas concediam folga mediante compensação para os funcionários curtirem o Carnaval, na China e na Europa uma ameaça chamada novo coronavírus tirava vidas e ameaçava economias. Mal sabíamos que as festas nos blocos de rua e trios elétricos seriam nossas últimas comemorações sem risco.  

Março

Em 11 de março a OMS declarou a Covid-19 pandemia. No Brasil, os primeiros casos surgiram com pessoas vindas da Europa, como o funcionário de uma famosa empresa de investimentos. Quando ele foi diagnosticado, o mercado corporativo se assustou. A ameaça estava perto e, como medidas iniciais para proteger os colaboradores, as empresas cancelaram viagens, desmarcaram eventos e passaram a seguir as recomendações sanitárias fornecidas pelos órgãos de saúde. Aos poucos, companhias com cultura digital mais fortalecida ampliaram seus programas de home office.  

Abril

No início de abril, o governo brasileiro estabeleceu o Auxílio Emergencial para milhares de pessoas que ficaram sem renda em decorrência da pandemia. Em relação às empresas, a ajuda veio com medidas como o adiamento do recolhimento do FGTS. Em seguida, a MP 936 (posteriormente transformada em lei) possibilitou a suspensão de contratos e redução da jornada e salário. Pouco antes, a MP 927 flexibilizou regras de home office, férias e banco de horas para minimizar os impactos econômicos da crise. A Norber deu todo o suporte necessário aos clientes, auxiliando-os a ajustarem os sistemas de controle de frequência para, por exemplo, criar um banco de compensação de 18 meses ou fazer antecipação de feriados. O NewPonto Cloud, como o diretor comercial Anderson Guimarães explicou em entrevista, apresentou as características necessárias para assimilar todas as mudanças tranquilamente.

Maio

Na medida em que o número de infectados aumentava e cumpríamos a quarentena, o medo e a sensação de isolamento começaram a pesar. Para quem experimentava o home office pela primeira vez, foi preciso aprender a controlar a ansiedade e criar uma nova rotina para garantir a produtividade. Cuidados com a saúde mental passaram a ser discutidos nas companhias, assim como as características dos líderes que mais se destacavam no enfrentamento da crise.   

Junho

Questões relacionadas à gestão à distância e ao controle de ponto no home office se intensificaram quando ficou claro que a pandemia duraria mais que três meses. A jornada remota passou de provisória para definitiva na estratégia de muitas empresas, evidenciando a importância de cloud computing e de soluções como o NewMobile para a superação de gargalos.    

Julho

O RH teve papel estratégico no enfrentamento da pandemia. Além de criar planos de contingência e apoiar a adaptação à nova realidade de trabalho, também concentrou informações para a tomada de decisões. Entre as atribuições do RH no “novo normal”, destaque para a implementação de tecnologias para um futuro cada vez mais digital e baseado em analítica. Outro papel fundamental é o de melhorar o engajamento das equipes remotas com técnicas motivacionais.  

Agosto

Com a mudança de hábitos, as empresas passaram a rever suas políticas de benefícios. O vale-transporte perdeu a razão de existir dada a ausência de deslocamentos, dando lugar a auxílios financeiros para custeio de despesas extras no home office, como contas de energia, telefone e internet.   

Setembro

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) começou a vigorar em meados de setembro, depois que o Senado derrubou a MP que postergava seu início para 2021. Além disso, acompanhando o avanço dos planos de reabertura dos Estados, os escritórios se organizaram para o retorno às atividades presenciais, com escalonamento de equipes e controle de acesso aos ambientes. 

Outubro

A jornada híbrida, na qual os colaboradores conciliam dias em home office com dias em trabalho presencial, ganha destaque entre as alternativas nas empresas. Para ter flexibilidade, autonomia e produtividade neste modelo, vale usar tecnologias mobile, controle de ponto online e softwares em nuvem.    

Novembro

Com o fim do ano se aproximando, os gestores deram início ao Planejamento 2021. Por mais difícil que seja planejar o futuro em tempos tão incertos, é inegável a importância de se traçar cenários, rever metas, alinhar propósitos e elencar prioridades de investimentos. É só assim, afinal, que uma empresa pode almejar inovação e crescimento.  

Dezembro

Para aumentar a segurança jurídica, nota técnica do governo orientou os empregadores sobre como proceder quanto ao pagamento do 13º salário e das férias nos casos de suspensão do contrato e redução da jornada. Em vários países, a imunização contra a Covid-19 está cada vez mais próxima, trazendo esperança para um Ano Novo melhor. 

A Norber desenvolve sistemas de controle de frequência que ajudam as empresas a driblarem os desafios. Para 2021, desejamos aos nossos funcionários, parceiros e clientes um ano repleto de saúde, paz e muita prosperidade. 

Para conhecer as funcionalidades do NewPonto Cloud, do NewMobile e do NewAcesso, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.