Como aplicar a meta SMART para atingir melhores resultados

Você sente que as coisas estão estacionadas? Sente que, por mais que faça e aconteça no escritório, tudo permanece estático, no mesmo lugar? A causa dessa sensação pode derivar da falta de definição de uma meta. Dentro das empresas e, também em nossa vida pessoal, ter um objetivo bem traçado é o primeiro passo para planejar o caminho em direção ao sucesso.

A meta nos motiva e ajuda a enxergar aonde queremos chegar e qual sentido trilhar, tanto individualmente como trabalhando em equipe. Mas não vale qualquer meta vaga, do tipo “quero crescer no Brasil”. Para alcançar resultados objetivos, é importante que a meta seja estabelecida de modo inteligente, isto é, que seja específica, mensurável, atingível, relevante e temporal. Assim, dizer “quero aumentar minhas vendas em 20% na região Nordeste do Brasil em 6 meses” tem mais chance de dar certo. O conceito SMART propõe 5 critérios, sendo cada letra da palavra uma característica a ser observada. Confira:

S de eSpecífica (Specific)

Metas devem ser específicas. Quanto mais claras e detalhadas, menor a chance de serem mal compreendidas. É importante estabelecer qual o motivo desse objetivo, assim como quais são os profissionais envolvidos e quais são os elementos necessários para o plano ser colocado em prática. Quando esses pontos são compartilhados e estão plenamente compreendidos, a equipe se mantém alinhada e motivada.

M de Mensurável (Mensurable)

Toda meta deve ser devidamente medida ou quantificada. Além de um valor ou número final como objetivo, é preciso definir parâmetros para acompanhar o progresso do trabalho e, assim, ter certeza que se está no caminho certo. Procure indicadores confiáveis e mensure a evolução do processo.

A de Atingível (Attainable)

Seja ambicioso, porém realista. Definir uma meta inalcançável não adianta nada – apenas desanima e frustra os colaboradores envolvidos. Consulte a equipe, baseie-se em históricos e fique atento aos fatores externos que influenciam o resultado. Com base nesses dados pode-se chegar a uma meta que seja atingível e, ao mesmo tempo, desafiante.

R de Relevante (Relevant)

Para uma meta ser relevante, ela deve estar em total sintonia com os valores e necessidades da empresa. Nos variados departamentos e níveis hierárquicos, o objetivo tem que convergir na mesma direção do planejamento estratégico. Trabalhar em algo que não tem relevância é desperdício de tempo, esforço e investimento.

T de Temporal (Time bound)

Coloque prazos para que as metas sejam alcançadas. Determinar o período de tempo em que o projeto começa e termina é essencial para o planejamento e a execução operacional. Ter uma data limite determinada também ajuda a manter a equipe focada e produtiva.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber produz softwares que integram o controle de ponto à folha de pagamento, auxiliando o departamento de RH na definição de metas assertivas. O registro de entrada e saída dos colaboradores fornecido pelo NewPonto, por exemplo, gera dados acerca do quadro de funcionários, que podem servir não só para determinar uma meta atingível, mas também para mensurar a evolução do processo. Para conhecer as funcionalidades desta e outras ferramentas, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Barra_Norber_CINZA_630
Como aplicar a meta SMART para atingir melhores resultados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *