Coronavírus: precauções para a proteger os funcionários e a empresa

Coronavírus: precauções para a proteger os funcionários e a empresa

O avanço do novo coronavírus faz vítimas e altera a rotina inclusive nas empresas. Em todo o mundo, grandes companhias cancelaram presença em eventos e adotaram a jornada de trabalho remota para diminuir riscos e mitigar prejuízos. No Brasil, apesar dos casos confirmados, o vírus não está disseminado e, portanto, não há motivo para pânico ou medidas extremas. Porém, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que empregadores e população tomem precauções para combater a infecção, mesmo onde não há notificação de suspeitas. Confira cuidados para proteger os funcionários e o ambiente de trabalho:

Reforce a higiene

Bons hábitos de higiene são a melhor forma de se proteger do coronavírus e de gripes comuns. Por isso, vale distribuir cartilhas e colocar cartazes em banheiros para reforçar a conscientização. As principais orientações são: lavar as mãos frequentemente; cobrir boca e nariz ao espirrar ou tossir, fazendo o devido descarte do lenço de papel; e não tocar nos olhos, nariz ou boca antes de higienizar bem as mãos.

Limpe objetos e superfícies  

O coronavírus sobrevive na superfície de objetos – como mesa, telefone, teclado do computador, mouse. Para combater a infecção, equipamentos e corrimões precisam ser limpos e desinfetados regularmente. Intensifique a higienização da estação de trabalho, abasteça banheiros com sabão e disponibilize álcool-gel em lugares estratégicos.

Atenção às viagens

Reavalie benefícios e riscos de viagens internacionais, considerando áreas afetadas e informações fornecidas pelas autoridades sanitárias. Evite enviar colaboradores que sofrem de diabetes e de problemas cardíacos e respiratórios, mais suscetíveis a desenvolver quadros graves da doença. Sempre que possível, troque o contato presencial por reuniões por videoconferência, como já estão fazendo empresas multinacionais.

Considere adotar jornadas remotas

O trabalho remoto é uma alternativa em cenário de surto. Após voltar de áreas com alta disseminação do vírus, recomenda-se que o funcionário se automonitore por 14 dias e, em caso de febre, tosse, coriza e outros sintomas, adote o home office. Em casa, é importante evitar contato próximo com familiares e deve-se contatar o órgão de saúde responsável e proceder com o tratamento adequado. Um plano de contingência estruturado e com atenção à saúde dos funcionários é fundamental para sua empresa evitar a propagação do vírus no ambiente corporativo e em lugares com intensa circulação de pessoas, como o transporte público.

Cuidado com fake news

Informações falsas circulam pelas redes sociais e internet. Para não propagar boatos, busque sempre informações confiáveis. O Ministério da Saúde está monitorando os casos suspeitos e lançou um aplicativo com dados atualizados e unidades de saúde onde encontrar ajuda médica. Fique atento!

A Norber desenvolve softwares de controle de frequência que auxiliam a gestão da jornada de trabalho dos colaboradores, incluindo os que trabalham remotamente. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.