Como e por que fazer o controle de jornada dos colaboradores em home office

Na pandemia do coronavírus, o home office tornou-se o meio que as empresas encontraram para manter suas operações e preservar a saúde dos colaboradores. Mesmo praticado em larga escala, nem todos os empregadores sabem que é possível fazer o controle de ponto dos funcionários que trabalham de casa. Saiba o que diz a lei e entenda como o controle de jornada no home office pode beneficiar a produtividade do seu negócio. 

O que diz a legislação?

Desde a regulamentação do teletrabalho na Reforma Trabalhista de 2017, ficou estabelecido que este tipo de regime à distância, dada a sua natureza flexível, não segue as normas habituais de jornada de 8 horas diárias e que o contrato pode ser firmado por atividade, ficando dispensada a anotação de frequência. 

Recentemente, em razão da urgência de distanciamento social, foi permitida através da MP 927 a alteração do modelo presencial para o remoto, com aviso de 48 horas de antecedência e independentemente da existência de acordo prévio, mas nada mudou em relação ao controle de ponto.  

A importância do controle de jornada 

Mas, afinal, se o controle de ponto não é obrigatório no home office, por que devo me preocupar em fazê-lo? A primeira razão é a transparência na relação com o colaborador. Com o registro de seus horários e intervalos, o funcionário pode administrar o tempo trabalhado, evitando sobrecarga e eventuais reclamações trabalhistas. Para o empregador, este recurso proporciona diversas vantagens: além de maior segurança jurídica, permite que os gestores acompanhem a produtividade de equipes remotas. Outro benefício diz respeito ao RH, que ganha agilidade com a gestão automatizada do banco de horas e da folha de pagamento.

Como realizar o controle de ponto à distância 

Engana-se quem pensa que o controle de jornada se restringe aos relógios de ponto instalados na entrada das empresas. A evolução tecnológica também modernizou essa marcação, hoje feita via sistemas integrados e em nuvem. 

Por meio de um software como o NewPonto Cloud, o colaborador em home office recebe lembretes e registra seus horários online em seu computador de trabalho, podendo acompanhar as marcações e incluir justificativas de faltas ou atrasos. Como os registros ficam armazenados na nuvem, os gestores também podem trabalhar à distância, pois têm acesso às informações remotamente.  

Outra opção para controle de jornada em home office é o NewMobile, aplicativo que possibilita a marcação de ponto via smartphone. Além de selfie para confirmação da identidade, a solução utiliza a geolocalização GPS para delimitar a marcação a locais previamente definidos, como a casa do colaborador. 

Em tempos de trabalho à distância, soluções mobile e em nuvem tornam o registro de ponto mais simples, prático e totalmente adequado à modalidade home office. Como esta tendência tem tudo para seguir em alta, mesmo no pós-pandemia, vale buscar fornecedores capazes de atender às novas demandas com segurança e confiabilidade. 

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo dos que trabalham remotamente. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

 

Cloud computing: benefícios dos sistemas em nuvem para superar gargalos do home office

A crise do coronavírus está produzindo transformações no mercado de trabalho. O home office é uma dessas mudanças – e tudo indica que essa alternativa ao modelo tradicional está não só ajudando a viabilizar a atuação neste momento emergencial como deverá perdurar e crescer, após passada a pandemia. 

Entre as empresas que adotaram o modelo remoto às pressas, o desafio é preparar a infraestrutura de TI de maneira a aprimorar a performance das equipes e garantir a segurança da informação. Nesse sentido, a tecnologia Cloud Computing é uma importante aliada. Conheça benefícios dos sistemas em nuvem para superar os gargalos do home office: 

Colaboração

A palavra-chave do home office é colaboração. Para que as equipes sigam trabalhando colaborativamente, do jeito que fazem presencialmente no escritório, é imprescindível contar com um sistema Cloud que garanta o acesso remoto a informações, documentos e softwares necessários para a execução das tarefas. Com os dados armazenados na nuvem, basta um notebook ou dispositivo conectado à internet para acessá-los remotamente e de qualquer lugar. Essa praticidade agiliza processos, evita retrabalho e permite atualizações em tempo real, alavancando a rapidez na tomada de decisão. 

Segurança da informação

Em um ambiente de trabalho cada vez mais digital, é fundamental que as organizações redobrem medidas preventivas contra ciberataques e vazamento de dados confidenciais e estratégicos. Os sistemas em Cloud desenvolvidos para empresas têm a vantagem de reforçar a segurança da informação com senhas, backup remoto, criptografia e identificação do usuário, reduzindo vulnerabilidades e permitindo acesso apenas a colaboradores identificados. 

Custo-benefício

Cloud computing é um investimento que ajuda as empresas a reduzirem custos em médio e longo prazos. Além de suprimir gastos com equipamentos e manutenção interna, a tecnologia baseada na nuvem é escalonável, ou seja, a capacidade de armazenamento pode ser aumentada de acordo com a demanda de crescimento do negócio.

Se a sua empresa não dispõe de sistemas em Cloud, é hora de avaliar os benefícios que essa tecnologia pode proporcionar, principalmente em tempos de home office em larga escala. 

A Norber desenvolve softwares de controle de frequência que facilitam a gestão da jornada de trabalho dos colaboradores, incluindo os que trabalham remotamente. O NewPonto Cloud armazena dados do controle de frequência na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Segurança da Informação: por que o RH deve aprimorar a prevenção

Pessoas e dados são os ativos mais valiosos das empresas. O RH, por lidar diretamente
com ambos, tem a responsabilidade de zelar pela segurança da informação e, em
atuação conjunta com o departamento de TI, prevenir os riscos de vazamentos de
dados dos colaboradores e das informações estratégicas da empresa. Com a aprovação
de regulamentações como a Lei Geral de Proteção de Dados, é necessário redobrar a
atenção, já que o uso indevido de informações pessoais, seja de funcionários,
fornecedores ou clientes, pode resultar em prejuízos financeiros e de imagem às
corporações. Veja como aprimorar a prevenção:

Mapeie o fluxo da informação

Com novas normas regulamentando o uso de dados, é imprescindível garantir que
coleta, armazenamento e processamento das informações sejam executados de
acordo com as diretrizes de privacidade e segurança estabelecidos pela empresa. Da
seleção de currículos à folha de pagamento, mapeie o fluxo da informação, verifique a
conformidade do seu uso quanto ao propósito específico e certifique que os dados
estão seguros em todas as etapas dos processos.

Delimite acessos

Será que os diversos profissionais envolvidos nos processos de gestão de pessoas
precisam de fato acessar todas as informações disponíveis? Caso a resposta seja não,
vale implementar um sistema de controle de acesso para restringir lugares,
equipamentos e informações. Com esse mecanismo de segurança é possível
estabelecer níveis de acesso de modo que dados sensíveis ou sigilosos fiquem
limitados aos responsáveis autorizados.

Invista em soluções confiáveis

Softwares, hardwares e redes devem necessariamente comportar soluções para
combater vulnerabilidades da conexão com a internet. Para coibir eventuais invasões,
ataques maliciosos ou fraudes, especialistas em cibersegurança recomendam camadas
de proteção para a infraestrutura tecnológica. Senha, criptografia e assinatura digital,
por exemplo, são requisitos para um sistema de controle de frequência robusto e
confiável.

Amplie a conscientização

De nada adianta esforços e investimentos se as pessoas não estiverem cientes dos
riscos. Por isso, deixe claro através de um Código de Conduta o que é esperado do
colaborador em termos de sigilo e confidencialidade. Para ampliar a conscientização,
realize campanhas para divulgar boas práticas, reforçando orientações como a
importância da criação de senhas fortes e trocas periódicas, assim como restrição à
instalação de jogos e aplicativos não autorizados, realização de backups, atualização do
antivírus e precaução com links suspeitos. A prevenção é a melhor medida para
combater o avanço das ameaças digitais.

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência alinhados à
necessidade de proteção da informação. O NewPonto Cloud, sistema que automatiza a
gestão do controle de ponto, dispõe de conexão criptografada para garantir a
segurança do acesso via web, além de um banco de dados blindado e atrelado ao
servidor. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite  www.norber.com.br e
fale com a Área Comercial.

5 erros comuns na gestão de projetos de TI e como driblá-los

A decisão de implementar um novo software é sempre vista com otimismo nas empresas. Afinal, contar com tecnologia para otimizar processos significa, no fim do dia, aumentar a produtividade das equipes e a competitividade do negócio. No entanto, as coisas nem sempre acontecem do jeito que a liderança gostaria. A falta de planejamento infelizmente acaba fazendo com que os projetos levem mais tempo para sair do papel ou custem mais do que o previsto. Conheça 5 erros comuns em gestão de projetos de TI e saiba como evitá-los.

  1. Planejamento equivocado

O planejamento evita alterações intermináveis no projeto, retrabalho e atrasos que comprometem o custo-benefício calculado. Por isso, que tal primeiro reunir as áreas que se beneficiarão com a tecnologia a ser implantada para verificar suas reais demandas e alinhar as expectativas? A introdução de um sistema de controle de acesso, por exemplo, exige envolvimento de gestores de RH, TI e segurança. Somente conhecendo as necessidades da sua empresa, será possível desenvolver ou até mesmo customizar um sistema que, de fato, proporcione resultados positivos.

  1. Falta de conhecimento de rotinas

Projetos de TI são complexos e frequentemente podem impactar diversas áreas da companhia. Para mitigar riscos e evitar a interrupção do fluxo de trabalho é necessário avaliar processos, metas e normas das áreas potencialmente afetadas e do negócio como um todo. A avaliação criteriosa de rotinas permite desenvolver mecanismos para aplicar mudanças sem comprometer as tarefas do dia a dia.

  1. Deixar de contar com parceiros especialistas

Em muitos casos, a contratação de uma empresa especializada é o modo mais eficiente, seguro e barato de investir em tecnologia. Além de expertise no desenvolvimento de softwares, parceiros especialistas podem criar soluções customizadas, executar a implantação com agilidade e fornecer suporte técnico. Além disso, são capazes de reconhecer incompatibilidades com ferramentas já em uso e realizar correções e ajustes antecipadamente.

  1. Falta de liderança e comunicação deficitária

Independentemente do software introduzido, é fundamental que os projetos de TI sejam geridos por profissionais experientes e comprometidos. A liderança tem papel decisivo para o cumprimento do cronograma e o alcance dos objetivos com a qualidade requerida. A gestão eficiente também requer comunicação efetiva, seja para lidar com a equipe interna responsável pela execução ou com o fornecedor de tecnologia.

  1. Não realizar o treinamento da equipe

Deixar de realizar o treinamento da equipe pode colocar todo o esforço a perder. A instrução dos usuários sobre os recursos e funcionalidades da nova aplicação potencializa o uso do sistema implantado, tornando as rotinas mais ágeis e integradas. Consequentemente, o retorno do investimento será mais rápido e efetivo.

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que promovem melhorias nos processos de gestão de pessoas. O NewAcesso, sistema para gerenciamento de ambientes que demandam segurança, é compatível com catracas dos principais fabricantes e integrável ao NewPonto Cloud, software de controle de ponto na nuvem. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Identificação biométrica: como funciona e por que adotá-la em ambientes corporativos

Você já deve ter visto o reconhecimento da íris ser usado num filme de ficção científica. Também pode ter tido sua passagem liberada por reconhecimento facial no controle de passaporte do aeroporto. Mais frequente ainda é o uso das digitais para sacar dinheiro no caixa eletrônico ou simplesmente desbloquear o smartphone. E o que estas tecnologias têm em comum? Todas se baseiam na identificação biométrica, que tem se tornado cada vez mais comum em escolas, empresas e ambientes corporativos.

Como funciona

A biometria (bio = vida e metria = medida) é o estudo das medidas dos seres humanos. Ela faz uso das características únicas de cada pessoa, sejam físicas (impressão digital, face e íris) ou comportamentais (voz e assinatura). Funciona baseando-se na detecção de padrões a partir de um pré-cadastro. A tecnologia de reconhecimento facial, por exemplo, mapeia o rosto do indivíduo calculando a distância entre pontos específicos, como boca, nariz e olhos. Uma vez cadastrada, a pessoa pode ser identificada pelo equipamento, cujos sensores fazem a leitura das medidas e, por meio de algoritmos, as compara ao padrão previamente armazenado. Feita a validação, a pessoa tem o acesso rapidamente liberado.

Uso corporativo

A identificação biométrica vem ganhando espaço em ambientes corporativos onde há uma preocupação recorrente com a segurança. Com alto índice de confiabilidade, tem menos chance de ser clonada que tecnologias tradicionais, como cartões ou senhas. Além de oferecer menor risco de fraude, também tem bastante aceitação por parte dos usuários, sendo frequentemente combinada a sistemas de controle de acesso. Por isso, é uma opção a ser considerada na hora de traçar uma política de segurança corporativa.

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que proporcionam às empresas mais segurança e melhor desempenho organizacional. Para conhecer as funcionalidades do NewAcesso e do NewPonto Cloud, acesse www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Como a tecnologia pode transformar a Gestão de Pessoas

Em pleno século 21, ser digital é fundamental para obter melhor desempenho e, assim, garantir o crescimento sustentável dos negócios em longo prazo. O avanço tecnológico das últimas décadas vem se incorporando ao ambiente corporativo em um processo sem volta.

O RH, claro, também abraçou a transformação digital e vem assumindo um papel cada vez mais estratégico nas corporações. Mais do que nunca, profissionais da área de gestão de pessoas devem buscar alinhar o capital humano ao uso de softwares em benefício da estratégia organizacional. Conheça processos e áreas de gestão que estão sendo impactados e como a aplicação da tecnologia pode transformar o RH da sua empresa.

Jornada de trabalho

Internet, computadores portáteis e smartphones encurtam distâncias e proporcionam maior flexibilidade à jornada trabalho, possibilitando que certas atividades sejam executadas remotamente. A contratação de profissionais terceirizados e que atuam em projetos específicos também é mais recorrente nas empresas.

Estas mudanças exigem outro olhar sobre as relações de trabalho, desafiando os gestores a criarem modos de promover o engajamento de colaboradores e a produtividade à distância. Em tempos de home office, também é atribuição do RH estar ligado nas obrigações legais que novos modelos de trabalho podem exigir. Afinal, como conciliar trabalho à distância e marcação de ponto?

Automação de processos

A utilização de softwares automatiza procedimentos burocráticos, simplifica processos e reduz o índice de erros. A gestão do controle de ponto, das folhas de pagamento e de informações referentes a faltas, férias, benefícios e horas extras, ganha agilidade com a ajuda de sistemas que integram os dados e as informações. Também vale investir em cloud computing e em aplicações com interfaces intuitivas, que possibilitam ao usuário receber a informação desejada a qualquer momento, sem necessidade de recorrer ao RH para obter respostas a dúvidas rotineiras. A ideia é proporcionar agilidade e, ao mesmo tempo, entregar a melhor experiência ao usuário.

Análise de dados

A tecnologia contribui para que decisões sejam mais fundamentadas em dados do que em critérios subjetivos. Softwares de gestão permitem ao RH medir a performance individual, realizar análise comportamental e de competências, assim como propor ações para o desenvolvimento dos talentos. Os processos de recrutamento e seleção, por sua vez, tornam-se mais efetivos com people analytics, que utiliza análise de dados para avaliação de perfis de candidatos em processos seletivos. Em algumas empresas, chatbots, inteligência artificial e machine learning são apostas para o desenvolvimento de treinamentos técnicos específicos.

A Norber é especialista no desenvolvimento e implantação de soluções de controle de acesso e de frequência, auxiliando na automação de processos e análise de dados, através de sistemas que modernizam a rotina organizacional. Um software como o NewPontoCloud automatiza a marcação de ponto dos funcionários e integra os dados às folhas de pagamento, gerando agilidade e eficiência ao RH. Já o NewMobile viabiliza a marcação de ponto remota, via smartphone, contribuindo com uma estratégia de mobilidade corporativa.

Quer melhorar os controles e a segurança de sua empresa? Fale com o nosso Comercial e agende uma visita ou acesse www.norber.com.br

4 razões para investir em controle de acesso

Em qualquer empresa, segurança é um ponto crítico e sempre demanda atenção. Para proteger bens, funcionários e informações, o controle de acesso é cada vez mais recorrente e necessário, independentemente do porte ou segmento do negócio. Catracas, reconhecimento biométrico ou facial e crachás de proximidade, hoje integram-se a softwares para melhorar o controle de quem entra e sai, garantindo um ambiente seguro para as pessoas e preservando o patrimônio da empresa. Conheça os ganhos em segurança e outras vantagens de implementar soluções de controle de acesso.

  1. Mais segurança

O primeiro benefício é o aumento da segurança. Principalmente em lugares onde há grande fluxo de pessoas, fazer manualmente a identificação dos visitantes pode ser demorado e pouco eficaz. Um sistema de acesso integrado, por sua vez, minimiza falhas de segurança e permite a liberação somente de pessoas autorizadas em cada área, dentro de horários e dias determinados. Estranhos, assim, têm a entrada bloqueada; já funcionários, visitantes ou fornecedores previamente cadastrados podem ter diferentes níveis de acesso em portarias, departamentos ou refeitórios.

  1. Automação de ponto

Outra vantagem dos equipamentos de controle de acesso é a integração deles com sistemas de registro eletrônico de ponto (REP). Catracas com leitores biométricos, por exemplo, não só autorizam o acesso como automatizam os registros de horários de entrada e saída dos funcionários. Softwares específicos permitem que esses dados sejam integralmente enviados para o RH, facilitando o gerenciamento da jornada de trabalho e o processamento da folha de pagamento.

  1. Integração de dados

Quer saber quantas pessoas ingressaram no refeitório no horário de pico? Ou deseja checar se o colaborador está nas dependências da empresa? A integração perfeita de todo o sistema deixa os processos ágeis e automatizados, garantindo que os dados sejam atualizados em tempo real. O benefício é claro: informações são recursos estratégicos para a tomada de decisão.

  1. Mais economia

Ao delimitar o horário de permanência do colaborador na empresa, o sistema de acesso permite à organização um melhor gerenciamento das horas extras e, consequentemente, uma considerável redução de gastos. Além disso, sua implantação tem excelente custo-benefício. Como há diferentes opções de catracas, softwares customizáveis e equipamentos de controle de acesso, é possível adequar as soluções de acordo com a necessidade da empresa.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve sistemas para gerenciamento de acesso a portarias, estacionamentos, refeitórios. O NewAcesso é um módulo que integra a marcação de ponto eletrônico ao sistema de acesso, promovendo mais segurança e eficiência gerencial. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Segurança de dados: a importância da proteção da informação

O recente escândalo envolvendo o Facebook e a consultoria de marketing político Cambridge Analytica trouxe à tona a discussão sobre a importância da proteção dos dados. Depois de a rede social perder US$ 95 bilhões em valor de mercado e levar Mark Zuckerberg a reconhecer que pouco fez para proteger os dados dos usuários de uso indevido por terceiros, a polêmica está fazendo governos, empresas e usuários repensarem o uso das informações coletadas e retomarem os debates sobre criação e aprimoramento de políticas de proteção à privacidade.

Em um ambiente empresarial competitivo no qual o processamento e análise de dados é uma prerrogativa para ganhar eficiência, as empresas devem cada vez mais buscar parceiros e desenvolvedores de softwares comprometidos com a integridade dos dados e com o cumprimento das legislações vigentes.

Sistemas que registram os horários de entrada e saída dos colaboradores, por exemplo, devem garantir a segurança das informações internas e impedir eventuais adulterações na marcação eletrônica. Com isso, é possível que as empresas automatizem processos e ganhem eficiência, sem colocar em risco a transparência da relação entre empregador e funcionário.

Um sistema de gestão de controle de ponto seguro deve contar com elementos antifraude. A conexão criptografada é o primeiro desses elementos, pois o protocolo de segurança SSL deixa a URL HTTPS em perfeita segurança para o acesso ao sistema via web. Além disso, o sistema deve ter seu banco de dados blindado e atrelado ao servidor. Esse recurso permite apenas a inclusão de justificativas e impede a manipulação das marcações eletrônicas originais, seja pelo usuário ou pelo gestor.

Também é fundamental que o sistema eletrônico emita um comprovante impresso da marcação efetuada, como prevê a legislação do controle de ponto. Outro recurso que amplia a proteção é a assinatura digital, que reforça o compromisso do funcionário com os dados apresentados.

A Norber é especialista em gestão de frequência. O NewPonto, software de maior integração com fornecedores de REP do mercado, possui características de segurança e cumpre a legislação e normas das Portarias do Ministério do Trabalho. Laudo de perito judicial de informática atesta que o NewPonto, bem como o aplicativo para dispositivos móveis, foi fortemente pensado para inibir qualquer tipo de fraude nas marcações de horários e datas. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e outras soluções de gestão de frequência, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

4 motivos para investir em ferramentas de gestão de pessoas

A tecnologia mudou os processos de trabalho – e isso vale não apenas para o aspecto industrial. O ambiente organizacional também se modernizou e setores tipicamente administrativos, como o RH, ganharam mais eficiência com a automação de processos e o uso de ferramentas de gestão de pessoas. Hoje, perde competitividade e fica para trás a empresa que deixa de investir em tecnologia. Veja o que seu time pode ganhar com a implantação de um software de gestão de controle de ponto:

  1. Ganho de tempo

Você já parou para pensar no tempo que sua equipe pode estar perdendo ao fazer manualmente conferências de informações, análise de horas extras e correção de relatórios? O processo de fechamento da folha de pagamento pode ser muito mais rápido e simples quando integrado a um software de controle de ponto. Com a automatização, o profissional de RH deixa de ser usado como mão de obra para processos operacionais e passa a ter suas competências aproveitadas para o desenvolvimento de projetos estratégicos. Muito mais produtivo, não?

  1. Otimização de processos

A aceleração e padronização de processos é um dos benefícios das ferramentas de gestão. Além de otimizar o fluxo de trabalho, um software de controle de ponto também pode ser integrado à plataforma Cloud, possibilitando o armazenamento de dados nas nuvens. É a tecnologia potencializando processos e garantindo o acesso a informações que agilizam tomadas de decisões.

  1. Economia

Ainda que a implantação de softwares possa gerar gastos em um primeiro momento, trata-se de um investimento que proporciona economia de recursos em médio e longo prazos. Além de eliminar a burocracia e aperfeiçoar o fluxo de trabalho, reduzindo a necessidade de horas extras, é um diferencial e uma alavanca para o crescimento do negócio.

  1. Segurança jurídica

Automatizar processos que não precisam ser feitos pelo trabalho humano significa reduzir a possibilidade de erros. A chance de uma falha acontecer quando se depende de pessoas é maior do que em processos integrados e automatizados. Escolha um software de gestão adequado às necessidades de seu negócio e minimize riscos trabalhistas.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve soluções que otimizam processos organizacionais das equipes de RH. Um software como o NewPonto automatiza a marcação dos horários de entrada e saída dos funcionários e integra as informações à folha de pagamento. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Como a automação de processos pode beneficiar seu negócio

Em um mundo cada vez mais competitivo, empresas que não se modernizam acabam ficando para trás. Fazer uso da tecnologia tanto em processos produtivos como na gestão do negócio é necessário para se diferenciar da concorrência, ganhar tempo e elevar a produtividade. Veja como a automação é benéfica para a gestão empresarial.

  1. Gera economia de tempo

Quer abolir as planilhas de Excel e agilizar tarefas recorrentes como a folha de pagamento? Na prática, softwares que automatizam processos existem justamente para isso: acelerar a execução das atividades, tornando o trabalho operacional mais rápido, eficaz e padronizado. Com processos automatizados, o colaborador gasta menos tempo em atividades operacionais, dedicando-se mais a temas estratégicos. Além disso, a automação e integração de processos produz dados de grande utilidade para a tomada de decisões.

  1. Minimiza falhas

Automatizar processos que não precisam ser feitos pelo trabalho humano significa reduzir a possibilidade de erros. A chance de uma falha acontecer quando se depende de pessoas para transcrever manualmente as horas de entrada e saída ou calcular salários, por exemplo, é maior do que quando o processo é integrado e automatizado. Minimize riscos e evite dores de cabeça acerca de horas não pagas, por exemplo.

  1. Reduz despesas

Se você acha que a automação está fora do seu orçamento, é hora de rever seus conceitos. Ainda que, em um primeiro momento, um software de gestão exija investimento, a sua implantação é garantia de redução de despesas em médio e longo prazos. Além de minimizar erros, a automação ainda elimina a burocracia e otimiza o fluxo de trabalho, reduzindo a necessidade de horas extras.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que modernizam processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, aprimorando o gerenciamento de tarefas do RH. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Como a automação beneficia o seu negócio
Como a automação beneficia o seu negócio