Entrevista: Anderson Guimarães explica o controle da jornada remota em tempos de pandemia

A pandemia do novo coronavírus fez com que muitas empresas levassem seus quadros de funcionários para o home office. A migração e a adaptação ao ambiente remoto, contudo, foi diferente de companhia para companhia. “Saiu-se melhor quem já tinha uma cultura digital fortalecida”, avalia Anderson Guimarães, gerente comercial da Norber.  

Nesta entrevista ao blog, Anderson relata a sua experiência junto aos clientes neste momento crítico e analisa como os sistemas de ponto da Norber estão proporcionando eficiência ao controle da jornada remota, inclusive com adesão às Medidas Provisórias que flexibilizaram normas trabalhistas.  

Por causa da pandemia, muitas empresas tiveram de se adaptar rapidamente ao home office. Quais foram os principais desafios na adoção à jornada remota?

A primeira questão é o tipo de atividade da empresa. Houve um grupo que foi, de fato, atingido pela pandemia no seu negócio e sofreu um impacto econômico importante. O varejo sofreu bastante com o fechamento das lojas, e diversas atividades industriais foram suspensas porque a natureza daquele trabalho não era remota, não permitia o home office. 

Por outro lado, para empresas de tecnologia, call centers, escritórios, farmacêuticas e companhias cujos funcionários já atuavam em estações de trabalho, o caminho foi um pouco mais tranquilo. Entre as que não foram impactadas na operação, as que já vinham em um perfil de trabalho online fizeram a migração para o home office mais facilmente, foi virar uma chave interna e dizer para o funcionário: o que você fazia na sua mesa agora irá fazer na sua casa. 

Houve, claro, uma ou duas semanas iniciais críticas, de ajustes e reestruturações. Percebemos que houve um trabalho dentro da TI dos clientes, de criar redes VPNs para garantir ao funcionário acesso à internet da empresa mesmo de casa, e também de treinar os colaboradores para que aderissem a um caminho que não era o tradicional. Depois tudo foi se ajustando e, hoje, muitas empresas já avaliam manter parte de seus funcionários em home office.

Entre os clientes da Norber, quais têm sido as principais demandas relacionadas ao controle de ponto?

Na Norber, temos uma base de clientes que utiliza o sistema localmente, instalado nos servidores físicos das empresas, o NewPonto, e outra base que utiliza o NewPonto Cloud (SaaS), que é a nuvem. De início percebemos que, independentemente da base, os clientes que já usavam marcação mobile, para equipe externa ou marcação web através de notebooks ou desktops, ampliaram a utilização destes recursos. 

As demandas foram sobretudo de transferência da marcação web para todos os funcionários onde o uso não era liberado em larga escala, ou de ampliação das licenças mobile. 

Aconteceu tudo muito rápido, e saiu-se melhor quem já tinha experiência com marcação mobile e web do que quem só tinha relógio de ponto. O cliente de relógio de ponto, quando colocou todo mundo em home office, ficou sem ponto porque não conseguiu entender como aplicar a tecnologia tão rapidamente, devido a sua cultura mais conservadora. Este grupo levou mais tempo para se adaptar, pegou um grupo mais próximo ao RH para fazer teste com equipe remota. Há empresas que estão engatinhando na gestão à distância, enquanto outras se preocuparam apenas em disponibilizar ambiente para o funcionário trabalhar de casa. 

Da nossa parte, não sentimos necessidade de correr para desenvolver algo novo ou seguir outro caminho, o que mostra que estávamos muito bem preparados. Como empresa desenvolvedora, a Norber vem, há algum tempo, se preparando para fornecer aos clientes as soluções necessárias para uma administração da frequência remota. Além disso, houve um trabalho de enxergar parcerias com clientes que tinham limitações de contratação imediata. Para alguns, oferecemos gratuidade de três meses no aumento de pacotes mobile para que pudessem colocar o colaborador em trabalho remoto. 

Como os sistemas da Norber contribuem para uma gestão de jornada remota mais eficiente?  

Nosso sistema de ponto tem a facilidade de contar com acesso via browser, isto é, toda funcionalidade pode ser operada no navegador bastando um computador conectado à internet. Por meio do sistema, o gestor consegue administrar a jornada das equipes remotamente, de onde quer que esteja, e ainda limitar o que cada funcionário ou grupo de funcionários pode enxergar ou fazer dentro do sistema. 

Através da marcação mobile, é possível identificar de onde o funcionário está marcando o ponto, a partir do georeferenciamento dele, assim como restringir a área de marcação. Algumas empresas delimitam para a casa, outras a ampliam para o trabalho externo. 

Outro recurso que facilita a gestão são os alertas, que avisam os gestores de ocorrências a serem tratadas. Como o sistema fornece relatórios mostrando o que tem de ser cuidado do dia anterior, você evita o acúmulo de funções. No fim do mês, ninguém lembra mais se o funcionário chegou ou não atrasado, e acaba abonando. Estes abonos indevidos geram custos para as empresas, e muitas vezes ocorrem porque a gestão da frequência não foi feita nos momentos corretos. Principalmente no ramo de serviços, onde o impacto da mão de obra é maior, fazer uma gestão mais meticulosa pode reduzir consideravelmente os custos com hora extra indevida. 

Somado a isso, destaco a flexibilidade de parametrizar as operações de forma individual, dando ao gestor e ao funcionário recursos que podem ser utilizados de forma mais ou menos centralizada, de acordo com o que a cultura da empresa permite. 

O funcionário pode, por exemplo, consultar no sistema o seu saldo do banco de horas. Em um momento em que todos estão em home office, sem a chefia ao lado, essa facilidade garante transparência e dá ao usuário final mais segurança para controlar a compensação do banco, ver gráficos de quais horas foram aprovadas pelo gestor, o número de faltas não justificadas. 

É claro que essas funcionalidades vão ser usadas conforme a cultura da empresa. O sistema é o mesmo e ele opera de formas muito variadas justamente porque a cultura é que vai definir o maior ou menor uso dos recursos disponíveis.

Com as Medidas Provisórias 927 e 936, o governo flexibilizou algumas regras trabalhistas relacionadas a férias, banco de horas e redução da jornada. Como a Norber, com suas soluções e equipe, ajudou os clientes nas adequações?

Quando as MPs saíram tivemos uma demanda alta no nosso suporte. De fato, ajudamos muitos clientes a ajustarem os sistemas para, por exemplo, criar um banco de compensação de 18 meses, que a MP 927 permitiu, ou fazer antecipação de feriados. Enviamos orientações sobre como fazer os ajustes, explicamos, e houve casos de grandes clientes que nos contrataram para aplicá-los, porque o volume era grande.  

De forma geral, não era criar nada diferente, mas sim reparametrizar o sistema para garantir o resultado flexível que se esperava. Também ajudamos nos ajustes de alteração da jornada, que tem impacto na folha, e foi interessante verificar que o sistema apresentou as características necessárias para assimilar todas as mudanças de forma tranquila. Você faz um pequeno ajuste e ele já entende como deve seguir a partir daquela data. 

Por causa da garantia que nosso contrato de manutenção mensal oferece, e sobretudo em um período de alterações de processos e de legislação, o cliente tem conosco a segurança de contar com um conhecimento específico e de mercado.  

Como a Norber se organizou internamente para manter a prestação de serviços e o atendimento aos clientes na pandemia?

A equipe foi toda para home office, desde as áreas de desenvolvimento e suporte até comercial. Nosso tipo de trabalho permite porque todo mundo já trabalhava com notebooks ou desktops, então essa migração foi fácil. O comercial, claro, sofreu limitações em relação às visitas presenciais, e o contato inicial passou a ser feito por videochamada. 

Um dos pontos de preocupação era não perder a cultura e o engajamento diante do ambiente remoto e do distanciamento social. Para a área comercial e de projetos, institui-se que os coordenadores fizessem uma reunião de manhã e outra no fim da tarde para brincar, manter o elo, deixar rolar os assuntos que aconteciam nas salas. O bacana é que todo mundo acolheu bem, inclusive com câmera aberta.

Um relato interessante, e que é mais sensível ao cliente final, foi o testemunho do gerente de RH de um grande banco cliente que se surpreendeu ao saber que estávamos todos em home office. Ele abriu chamado e, ao ligar no número de sempre, teve sua ligação transferida para o celular do analista. O cliente final não percebeu mudanças no suporte e o testemunho voluntário dele nos deu a chancela de que estamos fazendo bem feito. 

Como o mundo empresarial deverá se comportar daqui para a frente? Prevê mudanças no pós-pandemia? 

Está bem claro que as empresas que estão tendo experiências positivas com a jornada remota e têm sistemas que, de fato, as auxiliam nesse controle estão mais tendenciosas a não terem o retorno total dos funcionários para suas estruturas físicas. 

Por outro lado, houve empresas que, diante da necessidade de mobilidade, se viram com sistemas pouco flexíveis e que não as atendiam adequadamente. 

Na Norber, que tem perfil de atendimento a médias e grandes empresas, sentimos um aquecimento na busca por essa flexibilização do controle de ponto. Desde o final de maio, passamos a ser procurados para novos projetos em um movimento de troca de sistema motivado pela insatisfação com a falta de recursos e funcionalidades do sistema existente. 

Felizmente, a nossa plataforma SaaS garante a mobilidade e flexibilidade que as empresas desejam e necessitam. Foram acertos lá atrás que nos deixaram mais preparados para atender os clientes, assim como os novos que estão chegando. 

O NewAcesso terá uma importância maior no retorno às estruturas físicas? 

Sim, porque nosso software permite fazer a gestão do fluxo de pessoas dentro da empresa. Com o controle de acesso dá para garantir a quantidade de pessoas numa sala, limitando a entrada a um determinado número. Além disso, há integrações do sistema com equipamentos como torneiras, muito usadas em frigoríficos, que só liberam a porta depois de acionada a área de higienização, por exemplo. Com um controle de acesso inteligente dá para criar diversas parametrizações e garantir a segurança de todos. 

Desde 2018, a Norber vem numa transformação de estrutura que nos preparou para absorver essa mudança tão radical e auxiliar os clientes da melhor forma. Temos uma linha de novos desenvolvimentos voltados a reconhecimento facial, marcação de ponto via coletores virtuais e vínculos com acesso que visam trazer mais informação e análises para dentro do sistema de ponto. É um caminho que tende a aumentar e está em sinergia com as mudanças que as empresas estão promovendo agora. 

 

Ética: o que é e a importância deste valor nas empresas

Do grego “ethos”, a palavra ética está ligada ao conjunto de valores e princípios que orienta o comportamento do ser humano na sociedade. Ao longo da história, diversos filósofos se debruçaram sobre caráter, moral e noções de certo e errado para compreender o assunto, mas o fato é que tanto na sociedade como nas empresas existem normas que devem ser seguidas para a harmonia e a segurança do grupo.

No mundo corporativo, a ética deve ser uma prioridade e um valor tanto institucional quanto individual. Na prática, ela se traduz no modo como a empresa se porta em relação à sociedade e aos seus próprios membros, assim como na conduta individual dos seus colaboradores.

Empresas que têm a ética na sua cultura corporativa entendem que as boas práticas criam relações de confiança e geram benefícios em longo prazo. Por isso, instituem normas de conduta para guiar comportamentos e estabelecem mecanismos de controle, como auditorias e sistemas antifraude, visando coibir fraudes, práticas inadequadas e atitudes moralmente condenáveis.

Implantadas de cima para baixo, essas normas são disseminadas para todos os profissionais e passam a orientar suas atitudes. Desta forma, quem não age de acordo com os princípios estabelecidos pela empresa está descumprindo a orientação institucional e fica sujeito a sanções, inclusive demissão por justa causa.

A sua empresa tem a ética como um valor institucional? Quais normas e mecanismos de controle ajudam a orientar os profissionais a terem uma conduta adequada?

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que ajudam a coibir fraudes nas empresas. O NewPonto Cloud é um sistema de controle de jornada desenvolvido para impedir a manipulação das marcações de horários e datas originais, com conexão criptografada e banco de dados blindado e atrelado ao servidor. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Dicas para acertar o dress code profissional no verão

Com os termômetros apontando recordes de temperatura, não é tarefa fácil usar traje social no trabalho. Ainda que terno e gravata sejam dispensáveis em alguns ambientes, quem atua em banco ou escritórios de advocacia, por exemplo, não tem como fugir deste formato mais tradicional. A roupa está diretamente relacionada à imagem profissional, e esta deve transmitir confiança, credibilidade e profissionalismo. Por isso, acertar a vestimenta no verão é um desafio mesmo para quem trabalha em lugares mais descontraídos, como agências de publicidade. Confira nossas dicas para enfrentar os dias quentes sem comprometer sua imagem profissional.

  1. Analise a cultura da empresa

Algumas empresas flexibilizam o dress code para que seus colaboradores driblem o calor usando peças mais frescas no verão. Fique atento aos comunicados e siga as instruções de vestimenta, sempre cumprindo o nível de formalidade exigido. Isso vale também para a “casual Friday”, dia em que os funcionários podem se vestir com mais liberdade e conforto. Quando não há regras expressas, inspire-se em colegas e chefes, evitando ser demasiado informal e destoar dos demais. Bermudas funcionam apenas em empresas liberais, nunca em ambientes formais. Em dias muito quentes, vale ter à mão uma peça para troca em caso de suor.

  1. Acerte nas cores e nos tecidos

Se o traje formal é indispensável, para os homens a dica é optar por ternos de microfibra ou lã fria. As cores mais indicadas são cinza e azul, que absorvem menos calor que preto. Camisas claras, de algodão, são mais arejadas. Para as mulheres, vale investir em tecidos naturais, como linho, algodão e seda, e abusar do branco, off-white, nude e bege. Também vale apostar em vestidos e saias, desde que o comprimento fique pouco acima do joelho. Peças de alfaiataria e calças do tipo pantacourt estão em alta e ficam elegantes se combinadas a sapatos clássicos como scarpin. Ao usar regatas femininas, escolha as de alças largas, mais discretas e alinhadas ao ambiente corporativo.

  1. Evite excessos

Ainda que o verão exija peças mais fresquinhas, é recomendável evitar excessos. Decotes e transparências, assim como roupas muito curtas ou justas, não são bem vistas nem mesmo em ambientes informais. As estampas, por sua vez, estão liberadas, desde que discretas. As sandálias são boas companheiras nos dias quentes, mas rasteirinhas podem não ser adequadas em determinados lugares. Vale sempre lembrar que o guarda roupa do fim de semana é diferente do profissional, e que boas escolhas contribuem para a construção da sua imagem entre colegas, gestores e clientes.

A Norber é especialista gestão de frequência e desenvolve softwares que modernizam o controle de ponto. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Melhores Fornecedores para RH

Norber conquista prêmio no “Melhores Fornecedores para RH”

A Norber é a empresa mais bem avaliada da categoria “Controle de Frequência” no Prêmio “Melhores Fornecedores para RH 2018”, promovido pelo Grupo Gestão RH.  A cerimônia de premiação aconteceu no dia 27 de fevereiro, em São Paulo.

Criado em 2007, o prêmio é resultado de uma pesquisa nacional que tem como objetivo valorizar o trabalho das empresas fornecedoras de produtos e serviços para o departamento de RH e avaliar as práticas direcionadas a clientes nas áreas de Benefícios, Talentos, Tecnologia para RH, Gestão do Negócio e Facilities & Services.

A metodologia se baseia em análises quantitativas e qualitativas. Na primeira fase, profissionais da área de gestão de pessoas das principais empresas do Brasil escolhem até 10 empresas dos segmentos relacionados no estudo. As empresas mais votadas são listadas entre os “300 Melhores Fornecedores para RH” e, na segunda fase, são avaliadas pelos próprios clientes por meio de questionário eletrônico.

Para a Norber, esse prêmio é um reconhecimento da atuação de excelência no atendimento ao cliente e do permanente compromisso com a busca por inovação. Do desenvolvimento do software ao pós-venda, a empresa conta com um time de profissionais preparado para fornecer soluções customizadas para controle de ponto.

Fundada em 1988, a Norber se consolidou como especialista em sistemas de gestão de frequência. Além do NewPonto Cloud, software de controle de ponto com ampla integração aos melhores fornecedores REP do mercado, a Norber dispõe de um amplo portfólio voltado para a gestão de pessoas, como NewMobile, NewRest, NewConnect e NewAcesso. Com expertise no desenvolvimento de soluções personalizadas, atende empresas de todos os portes e segmentos e seus sistemas gerenciam mais de 1 milhão de usuários. Para saber mais, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

eSocial: Confira as 5 fases de implantação do programa

O eSocial está prestes a começar. A resolução de 30 de novembro do Comitê Diretivo do eSocial manteve para janeiro de 2018 a obrigatoriedade para companhias que faturaram mais de 78 milhões de reais em 2016, e estabeleceu que o envio das informações será feito de maneira gradual, em fases. Esse grupo representa 13.707 empresas e cerca de 15 milhões de trabalhadores.

Para os demais empregadores, como micro e pequenas empresas e MEIs, o eSocial começa a valer em 16 de julho de 2018. Já para órgãos públicos, a obrigatoriedade terá início em janeiro de 2019. As empresas que optarem pela antecipação têm até o dia 20 de dezembro para fazê-lo, utilizando certificado digital.

5 fases de implantação

Para facilitar a adaptação das empresas ao ambiente digital, a implantação do eSocial será feita em 5 fases. Na primeira, as companhias devem enviar apenas informações relativas às empresas, isto é, cadastros do empregador e tabelas. Na segunda, devem registrar informações dos trabalhadores e seus vínculos (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos. O envio das folhas de pagamento torna-se obrigatório na terceira fase. A substituição da GFIP (Guia de Informações à Previdência Social) e a compensação cruzada acontecem na quarta fase. Na quinta e última, devem ser enviados os dados de segurança e saúde do trabalhador.

Fonte: portal.esocial.gov.br

O que é o eSocial

O eSocial é o sistema do Governo Federal que coleta e armazena em um único ambiente digital as informações relacionadas à contratação de mão de obra, com ou sem vínculo empregatício. São seus objetivos: garantir os direitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores; simplificar para os empregadores o cumprimento das obrigações; e aprimorar a qualidade das informações fornecidas aos órgãos governamentais envolvidos (Caixa Econômica Federal, INSS, Receita Federal, Ministério da Previdência Social, Ministério do Trabalho e Emprego).

Como o eSocial afeta a minha empresa

Por unificar o envio de dados ao Governo Federal, o eSocial vai mudar a forma como as empresas lidam com suas obrigações fiscais, tributárias, previdenciárias e trabalhistas. Mais que uma simples questão tecnológica, a implantação do novo sistema exigirá uma mudança cultural no ambiente administrativo, impactando diretamente o departamento de RH, assim como de TI, Finanças e Jurídico. Além de rever condutas fiscais e trabalhistas internas, as empresas devem dedicar especial atenção à coleta eficiente de dados e à capacitação dos profissionais envolvidos. As empresas que descumprirem o envio de informações por meio do eSocial estarão sujeitas a aplicação de penalidades e multa.

Como a Norber pode me ajudar

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve ferramentas capazes de auxiliar o profissional de RH no gerenciamento e processamento das informações requeridas pelo eSocial. O NewPonto, por exemplo, é um software de controle de frequência que automatiza a folha de pagamento e permite a criação de uma nova rotina para verificar alterações de escala em períodos parametrizados. Para saber mais sobre as soluções que a Norber desenvolveu para o eSocial, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

eSocial: Confira as 5 fases de implantação do programa
eSocial: Confira as 5 fases de implantação do programa

Características de um sistema de controle de ponto antifraudes

Softwares de tratamento de ponto (SREP) estão sujeitos a regulamentações do Ministério do Trabalho e seu descumprimento pode acarretar às empresas penalizações fiscais e trabalhistas. Visando assegurar o cumprimento das obrigações legais, assim como propiciar mais transparência na relação entre empregador e funcionário, sistemas que registram os horários de entrada e saída dos colaboradores devem garantir a segurança das informações e impedir eventuais adulterações na marcação eletrônica. Conheça as características de um sistema de controle de ponto antifraudes.

Conexão criptografada

A segurança da informação do controle de ponto começa com portais e conexões criptografados. O protocolo de segurança SSL deixa a URL HTTPS em perfeita segurança para o acesso ao sistema via web, em qualquer navegador da Internet. É fazendo login neste ambiente seguro que o funcionário acompanha suas marcações, podendo administrar ocorrências, como justificativas de falta ou atraso.

Blindagem do banco de dados

A blindagem do banco de dados impede alterações na data e no horário das marcações eletrônicas, seja pelo usuário ou pelo gestor. Assim, uma vez que o colaborador faz o registro do ponto, o sistema permite que apenas se adicione justificativas, mas jamais se altere a marcação original. Além disso, a segurança do sistema está associada a uma marcação atrelada ao servidor, o que impossibilita tentativas de fraude resultantes da manipulação de data e horário no sistema operacional do computador ou de dispositivos móveis, como celulares e tablets.

Assinatura digital

A assinatura digital do cartão de ponto garante a integridade dos registros realizados pelo funcionário. Caso haja alteração em qualquer dado do documento após o mesmo ter sido assinado digitalmente pelo funcionário, o sistema automaticamente retira a assinatura digital, deixando o cartão de ponto como pendente de assinatura, obrigando a realização de nova assinatura digital. Dessa forma, fica preservado o compromisso do funcionário com os dados apresentados.

Comprovante de marcação

Os sistemas eletrônicos devem registrar fielmente os horários e ainda emitir um comprovante impresso da marcação efetuada, como prevê a legislação do controle de ponto. A emissão do comprovante permite ao colaborador fiscalizar o próprio ponto, ampliando a transparência no ambiente de trabalho.

Soluções de gestão de ponto

A Norber é especialista em gestão de frequência. O NewPonto, software de maior integração com fornecedores de REP do mercado, possui as características de segurança citadas e cumpre a legislação e as normas das Portarias do Ministério do Trabalho. Laudo de perito judicial de informática atesta que o NewPonto, bem como o aplicativo para dispositivos móveis, foi fortemente pensado para inibir qualquer tipo de fraude nas marcações de horários e datas. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e outras ferramentas de gestão de frequência, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Características de um sistema de controle de ponto antifraudes
Características de um sistema de controle de ponto antifraudes

A importância do contador para a sua empresa

Em 22 de setembro comemora-se o Dia do Contador. A data foi instituída em homenagem à assinatura do decreto que criou o primeiro curso superior de Ciências Contábeis no Brasil, em 1945.

O contador é o profissional responsável pela gestão contábil das empresas e seu papel é cada vez mais estratégico na medida em que seu serviço pode auxiliar os gestores no planejamento financeiro e na tomada de decisões. Conhecedor das legislações fiscal, trabalhista, tributária e previdenciária, seu trabalho é fundamental para negócios de qualquer porte, desde pequenas empresas até grandes corporações.

No processo de abertura da empresa, o contador é quem realiza o registro na Junta Comercial e a regularização em vários órgãos, assim como orienta sobre o tipo jurídico e a constituição societária. No dia a dia, são suas atribuições realizar a emissão de notas fiscais e também o planejamento tributário, fazendo cálculos de contribuições previdenciárias, encargos e tributos como Imposto de Renda (IR), PIS (Programa de Integração Social), CONFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), entre outros. Em muitos casos, também cabe ao profissional contábil realizar controles financeiros e fluxo de caixa, assim como a gestão da folha de pagamento.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que otimizam processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, facilitando o gerenciamento de tarefas do contador e do profissional de RH. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

A importância do contador para a sua empresa
A importância do contador para a sua empresa

Dia do Profissional de Administração

No próximo dia 9 de setembro, comemora-se o Dia do Profissional de Administração. Responsável pela gestão empresarial, este profissional pode atuar em diversas frentes de trabalho, seja na iniciativa privada, em órgãos públicos ou no terceiro setor. Com formação abrangente, ele trabalha em diversos setores de uma empresa, especializando-se em recursos humanos, marketing, planejamento, finanças, logística e produção.

Cada vez mais, sua atuação está associada à capacidade de empreender, desenvolver estratégias e lidar com pessoas, competências essenciais para quem deseja ser protagonista em um ambiente empresarial no qual a inovação tecnológica tem modificado profundamente modelos de negócios. Nesta data comemorativa, a Norber felicita todos os administradores do país.

A origem da data

O Dia do Profissional de Administração está ligado à promulgação da Lei nº 4.769, que regulamentou a profissão e instituiu a criação dos órgãos responsáveis pela disciplina e fiscalização do exercício profissional. Ainda que o primeiro curso de Administração existisse desde 1941 no país, foi a partir de 9 de setembro de 1965 que a profissão foi regulamentada.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a eficácia de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta e de outras ferramentas, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Dia do Profissional de Administração
Dia do Profissional de Administração

11 de Agosto – Dia do Advogado

No dia 11 de agosto comemora-se o Dia do Advogado. Com atuação cada vez mais estratégica nas empresas, este profissional tem como função prestar assessoria jurídica sobre atividades tributárias e fiscais, conduzir contratos de fusões e aquisições, assim como adequar operações às legislações ambientais e urbanísticas.

Também são atribuições dos advogados corporativos orientar as empresas sobre o cumprimento de obrigações trabalhistas e previdenciárias, evitando conflitos acerca de pagamento de hora extra, depósito do FGTS e marcação da jornada de trabalho.

Nesta data comemorativa, a Norber reconhece a importância do profissional de Direito e felicita todos os advogados do país.

A origem da data

A origem da data comemorativa está ligada à criação dos primeiros cursos de Direito do país. Em 11 de agosto de 1827, o decreto do Imperador D. Pedro I instituiu as faculdades em Olinda, no Mosteiro de São Bento, e em São Paulo, no Largo do São Francisco.

A data é também chamada de “Dia da Pendura”, em referência à antiga tradição de restaurantes que consentiam que estudantes de Direito e advogados saíssem dos estabelecimentos sem pagar a conta.

Especialista em controle de ponto, a Norber conta com ferramentas que auxiliam o trabalho do departamento jurídico das empresas. Um software como o NewPonto, por exemplo, minimiza os riscos de descumprimento de obrigações trabalhistas na medida em que automatiza a marcação dos horários de entrada e saída dos colaboradores. Realizando a gestão de frequência de modo confiável, é uma solução útil para preservar a transparência na relação entre empregador e empregado. Para conhecer as funcionalidades desta e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

11 de Agosto - Dia Do Advogado
11 de Agosto – Dia Do Advogado

Os benefícios de um programa de integração

As primeiras semanas em uma empresa costumam ser difíceis para o funcionário recém-contratado. Diante de colegas e chefes novos, e por desconhecer normas internas e processos, o novato acaba se sentindo um peixe fora d’água. Veja como o RH, por meio de um programa de integração, pode ajudar o novo colaborador a se adaptar e ter seu desempenho potencializado.

Apresente a empresa

Um programa de integração eficaz deve começar dando boas-vindas ao recém-chegado. Isso significa apresentá-lo aos chefes e colegas, assim como mostrar o espaço que ele vai ocupar. Não esqueça de fornecer-lhe acesso a todas as instalações e ferramentas que serão usadas na realização das atividades, da impressora ao sistema de comunicação interno. Este primeiro contato não só demonstra que a empresa tem disposição e boa vontade para dar-lhe suporte como também fortalece a colaboração e o espírito de equipe.

Esclareça as políticas

É função do RH esclarecer ao novato quais são as regras da casa. Deixe claro se há ou não tolerância quanto aos horários de entrada e saída, apresente a história e os valores da empresa, explique os códigos de conduta. Também é importante expor detalhes sobre a remuneração, os benefícios e o plano de carreira. Tudo isso será útil para que ele se sinta parte da empresa e saiba agir conforme o esperado.

Proponha treinamentos

Realizar treinamentos com os recém-contratados é o jeito mais eficaz de acelerar a integração deles na organização. Promova palestras e seminários sobre assuntos específicos, sugira a leitura de manuais de softwares ou sistemas que ele irá operar, explique quais são os procedimentos e rotinas. Além de treinamentos que aperfeiçoem as habilidades necessárias para o cargo, é importante deixar claro quais são as obrigações e metas a serem atingidas. Com essas ações, o novo colaborador tem tudo para otimizar seu desempenho e produtividade.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Os benefícios de um programa de integração.
Os benefícios de um programa de integração.