Reconhecimento facial: tecnologia é aliada na retomada presencial

Depois de meses com equipes em home office, empresas em diversas cidades começam a organizar a retomada à atividade presencial. A volta gradual ao ambiente de trabalho requer o cumprimento de protocolos de segurança determinados pelos órgãos de saúde. Distanciamento social, escalonamento de horários, uso de máscara e respeito às regras de higiene são algumas das medidas preventivas nesse “novo normal”. 

Como o momento exige cuidados redobrados, muitas empresas estão investindo em tecnologias touchless para garantir a segurança dos colaboradores. Uma dessas tecnologias é a de reconhecimento facial, que dispensa o contato físico e pode ser aplicada tanto no controle de acesso como na marcação de ponto. 

Como funciona

O reconhecimento facial é um tipo de identificação biométrica que mapeia o rosto do indivíduo calculando a distância entre pontos específicos, como boca, nariz e olhos. Uma vez cadastrada, a pessoa pode ser identificada pelo equipamento, cujos sensores fazem a leitura das medidas e, por meio de algoritmos, as compara ao padrão previamente armazenado. Feita a validação, a pessoa é rapidamente identificada, sem necessidade de tocar em nada.   

Aplicação nas empresas

No contexto da pandemia, a biometria facial vem sendo incorporada aos ambientes corporativos como medida para minimizar o risco de contágio. Entre as aplicações, destaca-se o totem de reconhecimento facial combinado ao sistema de controle de acesso da Norber. Além de possibilitar a identificação de colaboradores e prestadores de serviço sem que haja contato físico com catracas e outros equipamentos, a solução ajuda a monitorar a ocupação dos ambientes, evitando filas e aglomerações em entradas e portarias. Outra vantagem é a integração com o NewPonto Cloud, software de gestão de frequência que registra horários de entrada e saída e integra essas informações à folha de pagamento. 

Outro recurso muito bem-vindo em tempos de pandemia é o NewMobile. Por meio desta solução da Norber, o colaborador registra o ponto via smartphone, ou seja, tem contato apenas com seu próprio aparelho. Para que o registro seja validado, há exigência de selfie ou reconhecimento facial, certificando a identidade do usuário.    

Por dispensar o contato com superfícies, soluções que utilizam biometria facial são opções a serem consideradas na hora de traçar protocolos para a retomada segura às atividades presenciais.   

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que facilitam a gestão da jornada de colaboradores presenciais e remotos. Para conhecer as funcionalidades do NewAcesso, do NewMobile e do NewPonto Cloud, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Equipes de TI: como a gestão do tempo pode evitar a sobrecarga

Você já imaginou como teria sido o desempenho da sua empresa na pandemia sem o apoio fundamental da sua equipe de TI? Seja para transferir a força de trabalho para o home office ou apoiar o retorno presencial, a atuação dos profissionais que sabem tudo de programação, redes e cibersegurança tem sido decisiva para o andamento de operações e até a continuidade de negócios.

Entre outras tarefas, os líderes de tecnologia e seus times foram responsáveis por construir ou adequar a infraestrutura necessária para que as empresas pudessem trabalhar remotamente. Juntamente ao RH, a área de TI assumiu protagonismo neste período cheio de mudanças criando meios de garantir acesso a dados na nuvem, segurança para videoconferências, além de boa experiência digital para funcionários e clientes. Além disso, foi necessário trabalhar lado a lado com provedores de tecnologia parceiros – como a Norber, que fornece aos seus clientes soluções flexíveis para controle da jornada remota ou presencial. 

As equipes de TI, sem dúvida, estão sendo mais demandadas – e o volume de trabalho tende a crescer na medida em que a transformação digital passa a ser cada vez mais estratégica nas empresas. A responsabilidade, a pressão pela entrega e a urgência na execução de projetos podem se traduzir em rotinas estressantes, às vezes exaustivas. 

A sobrecarga é uma queixa de parte dos profissionais que estrearam na jornada remota, sobretudo aqueles que não marcam ponto. Para evitar o burnout, é importante que os líderes sirvam de exemplo para os demais colaboradores, seja cumprindo seus horários de entrada e saída como negociando deadlines razoáveis. 

A gestão do tempo é a chave para equilibrar vida pessoal e profissional, mantendo a produtividade alta. Para isso, vale contar com uma solução como o NewMobile, que permite a marcação de ponto via smartphone. Com ele, o profissional registra seus horários e administra seu banco de horas.  

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo aqueles que trabalham remotamente. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Escalabilidade: como aplicar o conceito e potencializar o crescimento do seu negócio

A palavra “escalabilidade” está no radar das empresas. Isso porque os negócios disruptivos e de maior sucesso que vimos despontar na era digital estão baseados no modelo escalável, ou seja, podem crescer exponencialmente sem que isso implique no aumento proporcional dos custos de produção. Em um mercado globalizado e competitivo, esse conceito é tão importante que quanto maior o nível de escalabilidade de uma empresa, maiores são seu potencial de crescimento e suas chances de atrair investimentos. 

Conheça as características de um negócio escalável e saiba como aplicar esse conceito na sua empresa. 

O que é um negócio escalável

Negócios escaláveis estão preparados para atender o crescimento da demanda sem perder qualidade, multiplicando o faturamento enquanto mantêm reduzidos os custos de produção. 

De modo geral, esses negócios exploram fortemente a tecnologia – e basta lembrar da Netflix, plataforma de streaming que transcende fronteiras, para entender o conceito. Negócios escaláveis também têm como características o fato de serem replicáveis em outras praças, além de padronizáveis e ensináveis, como no caso de franquias. 

Como aplicar o conceito no seu negócio 

Ainda que muitos negócios não sejam escaláveis em sua atividade principal, há inúmeros processos nos quais o conceito de escalabilidade pode muito bem ser aplicado, mesmo em segmentos tradicionais. 

E uma das maneiras mais eficientes de obter ganho de escala é através da automação de processos. Um software de gestão de frequência como o NewPonto Cloud, por exemplo, não só integra o controle de ponto à folha de pagamento como também garante escalabilidade ao utilizar a tecnologia Cloud Computing. Além de proporcionar mais eficiência às atividades gerenciais do RH, esse sistema em nuvem é flexível e pode acompanhar a rápida expansão das companhias, sem que elas precisem investir no aumento da capacidade de servidores ou da infraestrutura própria.   

A Norber desenvolve soluções escaláveis para a gestão de frequência. O NewPonto Cloud armazena dados da marcação da jornada de trabalho na nuvem, facilitando a expansão e o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades desta e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

O que é jornada híbrida e como gerenciar equipes neste modelo de trabalho

Desde que a pandemia do novo coronavírus virou o mundo de pernas para o ar, empresas de todos os portes e segmentos estão repensando seus modelos de trabalho. Cada vez mais, ganha destaque o formato híbrido, no qual os colaboradores conciliam dias em home office com dias em trabalho presencial. A ideia é dar autonomia ao profissional e permitir que cada um administre sua própria rotina, atuando de onde se sentir mais produtivo, seja em casa, num coworking ou na sede da empresa. Veja como gerenciar equipes híbridas, em alta no “novo normal”:   

Incentive a troca de informações

Alinhar a comunicação é fundamental para manter o desempenho de times híbridos em alto nível. Para isso, incentive o compartilhamento de informações e estipule canais oficiais de comunicação, evitando que dados importantes se percam no meio do caminho ou sejam esquecidos em trocas de mensagens paralelas. Também vale agendar antecipadamente as videoconferências semanais, de maneira que todos os envolvidos em determinado projeto participem. O que não dá é fazer uma reunião virtual e outra presencial – além de desperdício de tempo, acaba deixando parcela da equipe desatualizada em relação ao que foi discutido.   

Inclua quem está distante

Como parte da equipe fica fisicamente distante, é possível que alguns profissionais se sintam excluídos, o que prejudica o andamento dos projetos e arruína a produtividade. Para evitar situações desse tipo, dê suporte a quem está fora, comunique-se sempre com muita clareza e forneça recursos necessários para a realização das tarefas. Uma dica é investir em tecnologias cloud, que garantem acesso remoto e facilitam a colaboração, independentemente da localização. Essa praticidade agiliza processos, evita retrabalho e permite atualizações em tempo real.

Gerencie a jornada

Um ponto de atenção quanto à gestão de equipes híbridas é como realizar um controle de jornada eficaz. Felizmente, a tecnologia mais uma vez está aí para ajudar! O NewPonto Cloud é o software em nuvem da Norber que possibilita a marcação do ponto online. Por meio do computador com acesso à internet, o colaborador registra seus horários, podendo incluir apontamentos e monitorar seu banco de horas. Outra solução é o NewMobile, para o registro de ponto via smartphone. Além de funcionar off-line, a aplicação utiliza a geolocalização GPS para delimitar o perímetro da marcação e ainda dispõe de reconhecimento facial ou selfie para confirmação da identidade.

A sua empresa adotou o formato híbrido ou os colaboradores continuam exclusivamente em home office? De que modo você está gerenciando as equipes remotas e fazendo o controle de jornada? 

A Norber desenvolve sistemas que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo equipes híbridas e remotas. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Como a tecnologia mobile otimiza processos do RH

O smartphone revolucionou nossas vidas. Mais que uma ferramenta de comunicação, ele nos permite acessar conteúdos, fazer compras online e tornou-se indispensável no dia a dia. As empresas, por sua vez, também perceberam as vantagens da tecnologia mobile e a incorporaram à rotina corporativa. E o RH, que sempre impulsionou a transformação digital nas companhias, é um dos departamentos que mais se beneficiam das soluções criadas para dispositivos móveis. Entenda quais processos podem ser otimizados pelo mobile e os ganhos para a gestão de pessoas, sobretudo em tempos de trabalho remoto.

Recrutamento e seleção 

Graças à evolução da tecnologia, todas as etapas do processo de recrutamento e seleção já podem ser feitas online e por dispositivos móveis, de modo mais prático, rápido e sem papel. Além de divulgar vagas e receber currículos digitalmente, é cada vez mais comum que as entrevistas com candidatos sejam feitas por plataformas de videoconferência. Outra vantagem é a aplicação de questionários online para análise comportamental, possibilitando a contratação de profissionais com perfis mais aderentes à cultura da empresa.

Treinamento e desenvolvimento 

A tecnologia mobile também é aliada do RH na hora de fazer a integração dos recém-contratados no novo emprego. Por meio de ferramentas digitais, é possível não só dar as boas-vindas com dinâmicas de integração, mas também promover palestras, webinars e treinamentos voltados para o desenvolvimento de competências técnicas e habilidades interpessoais dos colaboradores. 

Gestão da jornada

Você sabia que o controle de ponto já pode ser feito via smartphone? Com o NewMobile, solução desenvolvida pela Norber, o colaborador externo, em deslocamento ou trabalhando em home office pode marcar ponto e controlar seu banco de horas em poucos cliques, com total comodidade. Além de funcionar off-line, o aplicativo utiliza a geolocalização para delimitar a marcação a locais previamente definidos e conta com tecnologia de reconhecimento facial, para confirmação da identidade. Fácil de usar, a aplicação aprimora a experiência do colaborador e, ao mesmo tempo, agiliza o trabalho dos gestores, que podem monitorar ocorrências da equipe e fazer aprovações individuais e coletivas à distância e em tempo real.

Quais aplicações mobile o RH da sua empresa implementou para se tornar mais estratégico, eficiente e focado em resultados?  

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo equipes externas e profissionais em trabalho remoto. O NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Já o NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

4 passos para organizar o retorno ao trabalho presencial

Com a flexibilização da quarentena, os escritórios começam a retornar ao trabalho presencial. Para a segurança e bem-estar de todos, o retorno deve ser bem planejado e se basear na situação da pandemia na cidade e nos planos de abertura dos governos. Cabe às empresas agirem com responsabilidade, seguirem à risca as orientações das autoridades sanitárias e adotarem ações preventivas para evitar a propagação do coronavírus. Confira 4 passos para organizar a volta ao ambiente de trabalho e cuidar da saúde dos colaboradores: 

  1. Prepare o ambiente

O mundo não é mais o mesmo e é fundamental incluir na rotina os cuidados de higiene e distanciamento social. Além de solicitar o uso obrigatório da máscara pelos colaboradores, é necessário reorganizar as estações de trabalho de modo a manter o distanciamento entre as pessoas. Disponibilize álcool em gel em lugares estratégicos e forneça kits de higiene para desinfecção de objetos pessoais. Antes do retorno, vale revisar e aprimorar sistemas de ar-condicionado, aquecimento e ventilação, assim como treinar equipes de limpeza para que ambientes, mobiliário e corrimões sejam higienizados com frequência. Faça marcações para filas e dê especial atenção à recepção e ao refeitório, para evitar a aglomeração de pessoas. 

  1. Priorize a saúde do colaborador

Aferir a temperatura é uma prática que vem sendo adotada por muitas empresas. Porém, tão importante quanto isso é desenvolver protocolos sobre como proceder caso o colaborador tenha suspeita ou confirmação da doença. É fundamental divulgar os cuidados e, na presença de algum sintoma ou contato próximo com pessoa infectada, a orientação deve ser procurar o serviço de saúde e iniciar imediatamente uma quarentena em casa. Forneça apoio, esclareça dúvidas e acompanhe o estado de saúde de seus colaboradores. Todo cuidado é necessário para preservar o grupo. 

  1. Escalone horários 

Ao planejar o retorno das equipes, priorize a volta de profissionais que não fazem parte ou que não morem com pessoas do grupo de risco. Verifique a possibilidade de adotar jornadas alternativas de modo a contornar horários de pico no transporte público. Com um software de controle de ponto é possível organizar turnos e evitar aglomerações nos horários de entrada e saída. A jornada híbrida, parte presencial e parte home office, com marcação de ponto via smartphone, pode ser preferível para quem pode continuar trabalhando remotamente.

  1. Controle o acesso

O controle de acesso é um importante aliado no retorno às atividades presenciais. Além de limitar o número de pessoas em ambientes como o refeitório, por exemplo, viabiliza soluções automatizadas que dispensam o contato físico e, consequentemente, reduzem o risco de contaminação. Portas automáticas e com reconhecimento facial, cartão de aproximação para abertura de catracas, assim como integrações com equipamentos de higiene, são de grande utilidade neste momento. Também é recomendável limitar a entrada de clientes e visitantes. Sempre que possível, dê preferência às reuniões virtuais, que já se provaram produtivas.

O retorno ao trabalho presencial precisa ser planejado com muita atenção e cuidado. A sua equipe permanece em home office integral ou está retornando gradualmente? 

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência que facilitam a gestão da jornada de colaboradores presenciais e remotos. O NewPonto Cloud é um sistema de controle de ponto em nuvem que possibilita o gerenciamento online da jornada. Já o NewAcesso, ideal para portarias, estacionamentos, refeitórios e áreas restritas, é um módulo que integra a marcação de ponto eletrônico ao sistema de acesso. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Gestão de benefícios: o que muda com o home office

A experiência do home office em larga escala está fazendo as empresas repensarem o papel do escritório físico. Nas que consideram tornar a jornada remota a principal modalidade de trabalho, diversas adaptações precisam ser feitas, inclusive na política de benefícios. Afinal, o trabalho realizado de casa altera hábitos e gera outras necessidades – e cabe ao RH gerenciar o pacote de benefícios para evitar gastos desnecessários e, ao mesmo tempo, satisfazer as novas demandas dos colaboradores.  

Mudanças nos hábitos

Na medida em que os colaboradores não precisam se deslocar até o escritório, benefícios relacionados à mobilidade deixam de fazer sentido. Por isso, vale-transporte, auxílio-combustível e ônibus fretado são os primeiros da lista a serem repensados – e até mesmo suprimidos. 

Ao traçar uma nova política de benefícios, é fundamental considerar que alguns hábitos mudaram durante a pandemia. Quando os restaurantes estavam fechados e não se podia almoçar fora, o vale-alimentação ajudou a abater as despesas crescentes das famílias nos supermercados, sendo mais requisitado que o vale-refeição. A assistência médica, por sua vez, mantém o posto de benefício mais desejado – sendo também o mais disponibilizado pelas empresas. 

Vale lembrar que, dependendo do ramo de atividade da sua empresa, há obrigações que não podem ser alteradas ou suprimidas em razão de acordos previamente firmados com os sindicatos das categorias. Fique atento às exigências legais e, em caso de dúvida, consulte o departamento jurídico da companhia.  

Benefícios para o home office

No lugar de vale-transporte, entram em cena auxílios financeiros para custeio de despesas extras no home office, como contas de energia, telefone e internet. A disponibilização de computador e mobiliário ergonômico também é vital: garante que o funcionário tenha um ambiente adequado e devidamente equipado para a realização do trabalho à distância. 

Outro benefício valorizado é o banco de horas. Por meio de um sistema de controle de ponto, os funcionários podem administrar o volume de horas trabalhadas e, assim, compensar o tempo adicional usufruindo folgas programadas. 

E se o convênio com academias de ginástica já não é mais tão útil, que tal oferecer ginástica laboral de forma virtual? Visando melhorar a qualidade de vida dos colaboradores, algumas empresas passaram a oferecer apoio psicológico e aulas de meditação online. Outra ideia bem aceita é o auxílio-pet, para quem decide adotar um animalzinho. Sobretudo para quem vive sozinho, a companhia de um bicho de estimação reduz a sensação de isolamento e aumenta o bem-estar. 

Oferecer um bom pacote de benefícios é fundamental para motivar equipes e atrair os melhores profissionais do mercado. Como sua empresa está gerenciando os auxílios oferecidos? Quais novos benefícios foram incorporados na pandemia? 

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo dos que trabalham em home office. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

LGPD: sua empresa precisa se adequar rapidamente

A nova mudança de data para a entrada em vigor da LGPD pegou muita gente de surpresa. Na semana passada, o Senado derrubou a Medida Provisória que postergava esse início para 2021; com isso, para que a Lei Geral de Proteção de Dados comece a valer, só falta a sanção presidencial – que pode (ou não) ocorrer até meados de setembro. 

Frente a essa iminência, empresas como Whatsapp, Facebook e Google atualizaram suas políticas de privacidade e uso de dados e comunicaram as mudanças aos usuários dos serviços. A maior parte das companhias, porém, ainda está longe de finalizar seus processos de adequação. Saiba como a nova legislação impacta a sua empresa e por que a conformidade é necessária e urgente.

Como a LGPD impacta seus processos

A Lei Geral de Proteção de Dados chega para dar mais transparência ao modo como os dados pessoais dos cidadãos brasileiros são tratados. Assim como a GDPR europeia, ela institui normas e princípios que regulam a coleta, armazenamento, uso e eliminação de informações pelas empresas, e valem tanto para o meio físico como o digital. Desta forma, impacta processos que lidam com dados de clientes, fornecedores e também colaboradores, afetando departamentos diversos, desde Marketing e Vendas até TI e RH. 

Entre as várias exigências, a LGPD estabelece que os dados coletados devem ter uma finalidade específica e que seu uso deve ser consentido pelo cidadão. Além disso, é responsabilidade da empresa zelar pela segurança e privacidade dos dados, com atenção especial àqueles considerados sensíveis. No RH, que lida com um gigantesco volume de dados pessoais, a adequação passa por diversas áreas, desde recrutamento e seleção de candidatos até gestão da folha de pagamento e concessão de benefícios. 

Por que e como se adequar

A não conformidade à LGPD pode gerar de advertências a multas de até 2% do faturamento da empresa (limitada a R$ 50 milhões por infração). Embora as penalizações pelo descumprimento só comecem a valer em agosto de 2021, companhia nenhuma deve se descuidar. Afinal, o vazamento ou uso indevido de um dado pessoal pode acarretar graves prejuízos de imagem e ainda ser alvo de reclamação em esferas judiciais, como as relacionadas ao Marco Civil da Internet ou ao Código de Defesa do Consumidor.  

A adequação pelas empresas requer uma ampla transformação cultural. Além de mapear processos e implementar mecanismos de proteção, é imprescindível desenvolver uma política de compliance que tenha a adesão de todos os profissionais envolvidos. Também vale investir na figura do Encarregado (ou Data Protection Officer), que vai verificar se os protocolos estão sendo cumpridos internamente e servir de ponte entre a empresa e a futura ANPD – Autoridade Nacional de Proteção de Dados. 

Outro ponto importantíssimo: checar a adequação de parceiros. Isso porque a LGPD permite que os dados sejam mantidos ou processados em sistemas de terceiros, como nos casos de uso de softwares de gestão de frequência, folha de pagamento ou soluções em cloud computing. No entanto, a empresa contratante precisa certificar que o fornecedor está utilizando as informações apenas de acordo com o uso original autorizado e fornecendo a proteção devida, provendo recursos como criptografia e senha. 

A Norber desenvolve softwares de controle de acesso e de frequência alinhados à necessidade de proteção da informação. O NewPonto Cloud, sistema que automatiza a gestão do controle de ponto, dispõe de conexão criptografada para garantir a segurança do acesso via web, além de um banco de dados blindado e atrelado ao servidor. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

RH estratégico: como preparar a empresa para o futuro

O trabalho não será o mesmo após a Covid-19. Passada a fase crítica e de mudanças urgentes na empresa, é hora de arrumar a casa e orientar as estratégias de médio e longo prazos, que garantirão a perenidade do negócio no futuro. Confira como um RH estratégico irá ajudar na recuperação pós-pandemia:

Alinhar objetivos

Por questão de sobrevivência, muitas empresas tiveram de se reinventar e adaptar suas linhas de atuação durante a pandemia. Algumas lançaram novos produtos ou serviços, outras passaram a vender online. Provisórias ou permanentes, essas mudanças têm impactos internos – e o RH pode aproveitar para alinhar os objetivos estratégicos da companhia à rotina dos funcionários. É possível que as novas demandas requeiram outros conhecimentos e habilidades. Por isso, verifique se as equipes estão prontas para assumir atribuições diferentes, promova os treinamentos necessários para que todos sejam capazes de contribuir na nova etapa e, se necessário, busque talentos no mercado. 

Priorizar a saúde e o bem-estar do colaborador

A segurança dos colaboradores continuará sendo um ponto de atenção, pois a pandemia, infelizmente, não tem data para acabar. Por hora, quem puder continuar em home office, melhor. Já para o retorno à rotina presencial, é necessário levar em consideração os riscos de aglomeração tanto no deslocamento como nos acessos e espaços de trabalho. Revise escalas e horários, siga rigorosamente os protocolos sanitários, adeque estruturas e cuide para que todos sigam as regras de distanciamento e uso de máscara. Acolha, oriente e acompanhe o estado físico e emocional dos colaboradores. Ainda há muitas dúvidas e receios, e a comunicação transparente é a melhor forma de manter a equipe confiante e unida. 

Repensar o local de trabalho e as tecnologias

A experiência do home office em larga escala trouxe lições e mostrou que mais gente pode trabalhar remotamente do que se imaginava. Frente a este cenário, vale dedicar um tempo para a autoanálise, repensando processos, modelos de gestão, o papel do escritório físico e a possibilidade de manter departamentos em jornada remota permanentemente. Para ajudar a empresa a tomar decisões estratégicas deste tipo, o RH deve avaliar prós e contras em termos de produtividade, trabalho em equipe e custos dos espaços físicos, assim como pacotes de benefícios. Outro ponto importante é o investimento em tecnologia. Soluções mobile e sistemas em nuvem, por exemplo, são indispensáveis para garantir o gerenciamento da força de trabalho à distância. 

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo dos que trabalham em home office. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Inclusão digital: o que é e qual a importância

A tecnologia tornou-se indispensável no nosso dia a dia. Por meio de plataformas digitais, compramos sem sair de casa, realizamos operações bancárias, acessamos conteúdos variados, trabalhamos e nos comunicamos com outras culturas. Infelizmente, porém, nem todas as pessoas e negócios podem usufruir dessas facilidades, seja pela falta de equipamento, conexão ou conhecimento digital. Por isso, em todo o mundo, a inclusão digital deve ser uma questão prioritária para governos, instituições de ensino, empresas e sociedade.

Na era da informação, a inclusão digital é um importante meio de transformação social e redução das desigualdades. Indivíduos com habilidades digitais desenvolvidas são capazes de empregar a tecnologia de forma consciente e empreendedora, melhorando suas condições de vida e suas comunidades. 

Nas empresas, a democratização do uso da tecnologia acelera a curva de aprendizagem digital, tanto em nível individual quanto organizacional. Durante a pandemia da Covid-19, ficou claro que se adaptaram mais rapidamente à jornada remota as companhias que, dispondo de infraestrutura e recursos tecnológicos em suas rotinas, possuíam também uma cultura digital mais desenvolvida, com colaboradores familiarizados e aptos a realizarem suas tarefas online. 

Capacitação digital

Muito se fala em como a transformação digital é fundamental para melhorar a produtividade nas empresas. Porém, a adoção de soluções tecnológicas precisa andar de mãos dadas com a capacitação dos colaboradores. Ao treinar funcionários e garantir que eles dominem softwares e ferramentas variadas, as companhias não só contribuem para o desenvolvimento pessoal e profissional de seus empregados como conseguem tirar melhor proveito dos seus próprios investimentos em tecnologia. 

Ações de impacto na comunidade

Além de capacitar os funcionários para rotinas e tarefas informatizadas, as empresas podem contribuir para a inclusão digital por meio de seus programas de responsabilidade social. Doar computadores a comunidades vulneráveis e promover cursos de informática são exemplos de iniciativas de impacto social que ajudam a ampliar o acesso digital e reduzir desigualdades. 

Em um futuro cada vez mais conectado, onde inteligência artificial, robótica e outros recursos avançados apontam mudanças profundas no mercado e no trabalho, a inclusão digital é a chave para o desenvolvimento pessoal e para a competitividade empresarial.   

A Norber desenvolve softwares que facilitam o controle de frequência dos colaboradores, incluindo dos que trabalham em home office. O NewPonto Cloud armazena dados na nuvem, possibilitando o gerenciamento online da jornada. Já o NewMobile permite a marcação de ponto via smartphone, de qualquer lugar e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades destas soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.