Controle financeiro: cuidados essenciais para um caixa equilibrado

Conquistar resultados financeiros positivos é o objetivo de todo empreendedor. Para isso, é imprescindível realizar um planejamento eficaz, manter as contas em ordem e controlar exatamente os valores que entram e saem. Segundo o Sebrae, 25% das pequenas empresas fecham as portas antes de completar 2 anos de existência no mercado, mas você não quer fazer parte dessa estatística, certo? Abaixo, listamos 4 cuidados que toda empresa deve tomar para evitar o desequilíbrio das finanças.

  1. Investimento em planejamento

Entre empreendedores iniciantes, um erro recorrente é abrir um negócio sem ter feito um planejamento adequado. Se você quer que a sua empresa sobreviva e, mais que isso, que gere lucros, deve começar do começo: fazendo um mapeamento que inclua uma projeção de vendas. Nas empresas de maior porte, é fundamental contar com um bom diretor financeiro, profissional capacitado para gerenciar operações e investimentos.

  1. Controle do fluxo de caixa

Regra básica: registrar numa planilha, ou melhor, num software financeiro, todas as contas a pagar e todos os valores a receber, incluindo lançamentos futuros. E não esqueça os encargos e tributos – que, se não contabilizados corretamente, podem impactar bastante o balanço financeiro no fim do mês. O fluxo de caixa é um instrumento de gestão indispensável para monitorar a saúde financeira da empresa. Fique de olho no seu estoque, tanto de suprimentos quanto de produto final, pois mercadoria parada é sinal de dinheiro parado! Sempre negocie prazos com fornecedores.

  1. Corte de gastos

Com o balanço financeiro em mãos, verifique se há áreas da empresa que possuem despesas excessivas, avaliando a possibilidade de realizar cortes ou terceirizar serviços. Além disso, vale investir em tecnologia e na automatização de processos para fazer economias futuras. A implementação de um sistema de controle de ponto, por exemplo, permite realizar uma melhor gestão da jornada de trabalho e monitoramento de gastos com horas extras. É economia na certa!

  1. Atenção a empréstimos

Recorrer a financiamentos pode ser uma saída quando é necessário reforçar o capital de giro ou expandir o negócio. Empréstimos devem ser feitos com planejamento e muita atenção às taxas de juros, que podem prejudicar o lucro da empresa em longo prazo. Ao tomar decisões de maneira estratégica, você evita surpresas desagradáveis e garante a estabilidade financeira da sua empresa.

A Norber é especialista em gestão de frequência e desenvolve soluções customizadas e de excelente custo-benefício, que integram as informações do controle de ponto à folha de pagamento e modernizam rotinas operacionais do RH. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, NewMobile e outras soluções, acesse www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

5 dicas para acertar no planejamento financeiro pessoal

Você vive entrando no vermelho ou é do tipo que tem as finanças pessoais sob controle? Em momentos de escalada de preços no supermercado, elaborar um controle orçamentário que considere receitas e gastos mensais, assim como eventuais despesas extras, é fundamental para manter as contas em dia. Confira nossas dicas para gerenciar gastos, realizar investimentos e ter uma vida financeira mais tranquila.

  1. Faça um controle orçamentário

O primeiro passo para ter uma vida financeira equilibrada é elaborar um planejamento orçamentário. Com a ajuda de aplicativos ou planilhas, anote todos os ganhos da família e todas as despesas fixas, como aluguel, mensalidade escolar e plano de saúde. Inclua na lista os gastos mensais variáveis, como luz, alimentação e combustível, e também despesas esporádicas com lazer e cuidados pessoais. Com base nessa lista, verifique a possibilidade de cortar ou reduzir boletos de alguns serviços. A regra de ouro é gastar menos do que se ganha.

  1. Controle gastos diários

Você costuma anotar gastos como o cafezinho na padaria? Pequenas, mas frequentes, estas despesas diárias podem estar comprometendo seu orçamento sem que você se dê conta. Crie o hábito de tomar nota de pequenos gastos, verifique o destino do dinheiro e evite despesas desnecessárias. No fim do mês, esse controle gera uma economia considerável e o valor poupado pode ser usado para realizar um projeto pessoal, como um curso, um carro novo ou uma aplicação para a aposentadoria.

  1. Pesquise preços

Pesquisar preços é a chave para fazer economia. Vá a supermercados diferentes, compare valores e aproveite as ofertas oferecidas por cada um deles. Outra dica importante é escolher produtos de época, que costumam ter preços mais baixos. A batata subiu por causa da greve dos caminhoneiros? Substitua por mandioca ou outro alimento mais em conta e evite que a escalada de preços prejudique seu orçamento. Faça listas de compras, evite desperdício e peça desconto para pagamentos à vista.

  1. Quite suas dívidas

O carro quebrou ou um cano no apartamento estourou? Imprevistos acontecem e é importante contar com uma reserva para lidar com situações inesperadas. Se mesmo assim as coisas saírem do controle, evite que as dívidas se transformem numa bola de neve. Priorize pagamentos, negocie o parcelamento junto aos credores, avalie o custo de empréstimos e tome cuidado com o cartão de crédito, cuja taxa de juros elevada pode agravar o endividamento.

  1. Evite compras por impulso

Cuidado com armadilhas que podem arruinar seu orçamento pessoal. Antes de adquirir um sapato novo, por exemplo, avalie o porquê da compra e verifique se aquele item é realmente necessário. Ao driblar as tentações supérfluas é possível fechar o mês com as contas no azul e ainda poupar para realizar planos de médio e longo prazos, como aquela viagem dos sonhos.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve sistemas que otimizam processos organizacionais. Um software como o NewPonto automatiza a marcação dos horários de entrada e saída dos funcionários e integra as informações à folha de pagamento. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Economia verde: impactos da sustentabilidade no mercado de trabalho

Cerca de 24 bilhões de novos empregos poderão ser criados até 2030 com a transição para uma economia verde. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), as medidas que limitam o aquecimento global a 2 graus Celsius, imposto pelo Acordo de Paris, deverão impulsionar a geração de novas vagas de trabalho, compensando os postos que serão perdidos.

De acordo com o relatório “World Employment and Social Outlook: Greening with Jobs” da OIT, 18 bilhões de empregos podem ser criados através de setores como energia renovável e construção civil, que devem promover o uso de veículos elétricos e melhorar a eficiência energética dos edifícios. Além disso, outros 6 bilhões de postos devem surgir com a chamada “economia circular”, que prevê atividades como reciclagem, reparos e gestão de resíduos, em substituição ao atual modelo de extração de recursos naturais e descarte de bens industriais.

Dos 163 setores econômicos analisados pelo estudo, apenas 14 perderão mais de 10 mil vagas no mundo. Os mais comprometidos serão os ligados a extração e refino de petróleo, com cortes superiores a 1 milhão de postos. Prevendo também que a geração de empregos será desigual em diferentes partes do mundo, a OIT recomenda que os governos se antecipem e adotem políticas que incluam o treinamento de trabalhadores e que garantam proteção social a grupos vulneráveis.

As empresas, por sua vez, serão peças-chave nesta transição. Na medida em que adotam novas tecnologias e podem acessar financiamentos, elas são fonte de inovação e têm papel fundamental no crescimento econômico e na geração de emprego. Segundo o relatório, para aproveitar as oportunidades da economia verde, as empresas precisam adotar modelos de negócios sustentáveis – que, por sua vez, exigem uma abordagem em que resultados sociais e ambientais complementem a estratégia de lucro.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve sistemas que otimizam processos organizacionais. Um software como o NewPonto automatiza a marcação dos horários de entrada e saída dos funcionários e integra as informações à folha de pagamento. Para conhecer as funcionalidades desta solução, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.