Turnover: como evitar a saída dos melhores da empresa

Perder um colaborador de alto desempenho para a concorrência gera impactos negativos em qualquer negócio, principalmente quando se trabalha com equipes enxutas. Ainda que a retração econômica possa ter diminuído a rotatividade devido à menor oferta de vagas no mercado, é importante conseguir reter aquele talento cujo papel pode ser decisivo na retomada do crescimento. Conheça as causas do turnover e saiba como reduzi-lo.

Causas e impactos

A saída repentina de profissionais de alto desempenho afeta a produtividade e também gera custos para a empresa. Além de gastos relacionados à rescisão dos contratos, há despesas com a contratação e o treinamento de outros profissionais. Os principais motivos que desmotivam o colaborador a permanecer na equipe são: insatisfação com o trabalho, inadequação à vaga, estagnação ou impossibilidade de crescimento, remuneração abaixo do mercado e clima organizacional ruim.

Como reduzir

O primeiro passo para reduzir o turnover é analisar os índices de rotatividade e identificar em quais áreas ou departamentos os sucessivos desligamentos são mais frequentes. Uma pesquisa de clima pode trazer informações relevantes sobre as causas, que podem ser desde uma dificuldade de relacionamento com o gestor até insatisfação com o salário. Uma vez detectada a causa, o RH deve entrar em campo propondo soluções adequadas.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber dispõe de ferramentas que auxiliam as empresas a baixarem o índice de rotatividade dos funcionários, gerando economia. Com um software de controle de frequência como o NewPonto, o RH tem acesso a dados de extrema importância para a realização de ações efetivas visando a redução do turnover. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto e de outros produtos, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Turnover: como evitar a saída dos melhores da empresa
Turnover: como evitar a saída dos melhores da empresa

Criatividade: 3 dicas para trazer à tona novas ideias no trabalho

No mundo empresarial, criatividade é pré-requisito para a inovação. Empresas que se destacam no mercado com produtos ou serviços disruptivos são aquelas que incentivam seus colaboradores a pensarem fora da caixa. Em seus respectivos segmentos, Apple, Pixar e Airbnb se tornaram o que são graças à genialidade de seus líderes e também pelo trabalho criativo de equipes formadas por profissionais capazes de ousar. Veja dicas para trazer à tona novas ideias no trabalho.

Seja curioso

A curiosidade é um estímulo para a imaginação. Para ter novas ideias, abra sua mente e olhe o mundo a partir de outras perspectivas. Faça trajetos diferentes do trabalho para casa, viaje, leia, conheça pessoas. Ao adotar uma postura curiosa e aberta a realidades diferentes da sua, você amplia o seu repertório criativo e propicia que novas maneiras de pensar e agir se manifestem. Antes de produzir “Procurando Nemo”, os animadores da Pixar, por exemplo, foram mergulhar no Havaí. O resultado? Diversas indicações ao Oscar e a conquista da estatueta de melhor filme de animação.

Corra riscos

Uma dose de planejamento é importante nos negócios, mas ousar correr riscos é a única forma de inovar. Adote a coragem como filosofia e desfrute daquele friozinho na barriga ao fazer algo que nunca foi feito. Não tema se expor nem se autocensure. Quem fica na zona de conforto ao desenvolver um novo projeto acaba apenas repetindo modelos antigos. Foi apostando na inovação que Steve Jobs inventou equipamentos pioneiros, que revolucionaram o mercado e criaram novas categorias de produtos.

Crie coletivamente

A criatividade não anda sozinha. Para desenvolver um projeto criativo e inovador, envolva profissionais com diferentes visões de mundo. Novas oportunidades e soluções surgem da troca de ideias e de experiências. Compartilhe sua ideia, trabalhe em equipe e crie de maneira coletiva. Foi conectando pessoas, no caso clientes a prestadores de serviços, que o Airbnb e outras empresas da Economia Criativa se estabeleceram no mercado.

Especialista em gestão de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Criatividade: 3 dicas para trazer à tona novas ideias no trabalho
Criatividade: 3 dicas para trazer à tona novas ideias no trabalho

3 lições do esporte sobre trabalho em equipe

“O talento individual pode vencer jogos, mas é o trabalho em equipe que ganha campeonato”. A frase, do astro do basquete americano Michael Jordan, resume o espírito que costuma ser a base de times campeões. Por exigir esforço em conjunto em prol de um mesmo objetivo, os esportes coletivos têm diversas semelhanças com o dia a dia no ambiente corporativo. Inspire-se nas lições de líderes do esporte e forme um time entrosado, motivado e de alta performance.

  1. Engaje os talentos

Com seis medalhas olímpicas e uma série de títulos à frente das seleções masculina e feminina de voleibol, o técnico Bernardinho é exemplo de líder que extrai resultados por meio do trabalho coletivo. Em seu livro “Transformando Suor em Ouro”, ele aponta o segredo do sucesso: “No vôlei como na vida valem os mesmos princípios: a necessidade de identificar talentos, de manter as pessoas motivadas, de se comprometer com o desenvolvimento de cada membro do grupo e, principalmente, de criar um espírito de equipe que torne o desempenho do time muito superior à mera soma dos talentos individuais”.

  1. Valorize o potencial de cada um

À frente da seleção brasileira de futebol, o técnico Tite recuperou a autoestima do elenco, que andava desacreditado desde a derrota por 7 a 1 para a Alemanha. Mostrando que cada atleta tem sua importância em campo, o treinador colocou todos em condições de igualdade e, valorizando o jogo coletivo, conduziu o time à classificação para a Copa do Mundo da Rússia. Falando sempre em meritocracia e em transparência, o treinador exige qualificação técnica e comprometimento. “O principal desafio em qualquer área está na qualificação profissional, em ser conhecedor de forma profunda do metiér, daquilo com que se trabalha”.

  1. Faça o seu melhor

Ciente de que fazia parte de uma equipe, Ayrton Senna costumava creditar suas vitórias ao trabalho de mecânicos, projetistas, engenheiros, técnicos. Piloto determinado e competitivo, buscava se superar a cada corrida. “Tento meu melhor em tudo o que eu faço. É o meu temperamento, não consigo fazer nada pela metade. Quando me proponho a fazer alguma coisa vou a fundo e dou o meu melhor”.  Não por acaso, o brasileiro conquistou o tricampeonato mundial e se tornou ídolo da Fórmula 1.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

3 lições do esporte sobre trabalho em equipe
3 lições do esporte sobre trabalho em equipe

O que você precisa saber sobre consumo colaborativo

Os hábitos de consumo estão mudando, inclusive no Brasil. O desejo de possuir algo vem sendo substituído pelo de experimentar e, neste contexto, surgem no mercado empreendimentos colaborativos nos mais diversos segmentos de negócios. São cada vez mais frequentes as caronas compartilhadas, o coworking e o aluguel de casas e apartamentos particulares, assim como de bicicletas, roupas e acessórios.

A pesquisa “Consumo Colaborativo”, feita pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mostra que 67% dos entrevistados acreditam que é mais importante utilizar um produto do que tê-lo, e que 68% se imaginam participando de práticas de consumo colaborativo em no máximo dois anos. Veja como sua empresa pode empreender nesse segmento e ser mais rentável.

Tenha um posicionamento adequado

Poupar dinheiro, evitar o desperdício, diminuir o consumo excessivo, incentivar a convivência e contribuir para a preservação do meio ambiente são as principais vantagens da economia compartilhada enxergadas pelos consumidores, segundo o estudo. Por isso, ter um posicionamento adequado junto aos potenciais clientes pode alavancar o seu negócio de modo significativo. Oferecer o que o consumidor realmente deseja e fazê-lo entender qual o propósito do seu produto ou serviço podem fazer toda a diferença na hora dele se decidir ou não pela compra.

Invista em tecnologia

Se há poucos anos um número pequeno de consumidores se atrevia a fazer transações online, hoje a tecnologia é cada vez mais uma aliada do mundo dos negócios. Por isso, invista em plataformas adequadas, que sejam fáceis e intuitivas nas suas maneiras de operar, navegar e efetuar pagamentos. Ter um site na Internet e perfis nas redes sociais também são essenciais para manter o relacionamento com seus públicos de interesse e, claro, gerar mais negócios.

Seja confiável para ser recomendado

Ainda segundo a pesquisa, as principais barreiras para o consumo colaborativo são a falta de confiança, o perigo de lidar diretamente com estranhos e a falta de garantia no caso de não cumprimento do acordo. Para vencer esses obstáculos, o seu negócio deve ser confiável para ser usado e, posteriormente, recomendado. Avaliações dos usuários sobre o produto ou serviço, assim como sobre os fornecedores, por exemplo, demonstram comprometimento com a transparência e com a qualidade do serviço prestado. Isso minimiza riscos e gera confiança, “curtidas” e recomendações a outros potenciais clientes.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções tecnológicas que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

O que você precisa saber sobre consumo colaborativo
O que você precisa saber sobre consumo colaborativo

4 características que todo bom gerente deve ter

Você deu duro como analista e, merecidamente, foi promovido a gerente. Agora, além de um melhor salário, o cargo superior lhe traz novas atribuições e responsabilidades. Mais que cuidar de tarefas operacionais, você deve planejar metas, fixar deadlines, alocar recursos e engajar pessoas. Veja dicas para se sair bem diante do novo desafio.

  1. Seja humilde

Não é porque você subiu de cargo que pode tratar mal seus subordinados. A síndrome do pequeno poder se reflete em atitudes autoritárias e é sempre um fator desagregador. Trate as pessoas de igual para igual, e não com arrogância ou superioridade. Assim, você será admirado – e não temido.

  1. Dê exemplo

Se você não deseja que a sua equipe se atrase, deve ser o primeiro a ser pontual. Dar o exemplo é o melhor modo de influenciar as pessoas ao seu redor. Como líder, você inspira comportamentos e é responsável por manter o seu time motivado e engajado com os objetivos da empresa.

  1. Estipule metas claras

Além de metas claras e possíveis de alcançar, você deve estipular prazos para a realização das atividades. Faça um acompanhamento de modo a evitar horas extras e conseguir que o cronograma seja cumprido. Antecipe-se e lembre-se que no meio do caminho podem ocorrer imprevistos.

  1. Comunique-se

A habilidade comunicacional é uma das características do líder. Além de evitar mal-entendidos, a comunicação eficaz reforça relações e vínculos. Dê feedbacks, pratique a escuta ativa e, sempre que possível, também elogie.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Dicas para ser um bom gerente.
Dicas para ser um bom gerente.

Compliance: o que é e como sua prática gera ganho reputacional

Empresas envolvidas em fraudes e esquemas de corrupção perdem credibilidade, amargam prejuízos e têm sua imagem degradada, às vezes de modo irreversível. Em tempos de escândalos empresariais diariamente noticiados nos jornais, “Compliance” torna-se cada vez mais recorrente no ambiente corporativo. Conheça o motivo da crescente demanda por programas de conformidade nas empresas brasileiras e saiba como a sua implementação gera benefícios financeiros e reputacionais.

O que é Compliance

Originário do inglês comply, significa agir em conformidade, ou seja, cumprir rigorosamente as normas e regulamentações exigidas, tanto técnicas como trabalhistas, fiscais, previdenciárias, ambientais e éticas. A princípio uma atribuição das áreas financeira e de RH, o Compliance transforma-se em um setor específico das corporações na medida em que passa a exigir tanto a criação de programas preventivos de combate a atos ilícitos como também treinamento e monitoramento constantes.

Como funciona

A área de Compliance é uma aliada da empresa. Sua função é analisar os procedimentos e detectar pontos passíveis de fraudes, criando mecanismos internos para combate-las. Um manual de conduta deve prever, por exemplo, valores para recebimento de presentes e relatórios de reuniões e almoços de negócios, assim como punições ou ações corretivas em caso de descumprimento. Também são atribuições do profissional de Compliance realizar auditorias, zelar pela segurança da informação e promover treinamentos que disseminem a cultura da integridade nas relações com clientes, parceiros e fornecedores.

Quais os benefícios

Além de minimizar o risco de irregularidades que resultam em prejuízos financeiros e gastos com multas e punições, o Compliance eleva a reputação da empresa eticamente comprometida. O cumprimento de normas também é uma exigência para as corporações que realizam transações internacionais, que participam de processos de fusão e aquisição ou que buscam captar investimentos. Parte da cultura organizacional, o Compliance é um forte aliado do crescimento e do sucesso organizacional.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve soluções que modernizam processos operacionais com segurança e confiabilidade. Um software como o NewPonto integra as informações de entrada e saída dos funcionários à folha de pagamento, tornando a relação trabalhista mais transparente. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Barra_Norber_CINZA_630
Compliance: o que é e como sua prática gera ganho reputacional

Cultura organizacional e seu impacto no negócio

Cultura organizacional é um conjunto de valores, práticas e comportamentos que determina condutas numa empresa, em todos os seus níveis. Em outras palavras, são os princípios que guiam como as coisas são feitas. Sua importância é constantemente reforçada na medida em que gera impactos no desempenho do negócio e é um dos fatores responsáveis pelo sucesso empresarial. Veja como uma cultura organizacional sólida se estabelece na prática e conheça seus benefícios.

Valores colocados em prática

A missão, a visão e os valores de uma empresa são mais que simples definições abstratas colocadas no site institucional da organização. Efetivamente, são conceitos que orientam a trajetória da empresa, assim como o relacionamento dela junto a funcionários, parceiros e clientes. Por isso, devem ser levados a sério e colocados em prática nas atividades do dia a dia. Uma corporação que se declara comprometida com a sustentabilidade não pode, por exemplo, não possuir um programa interno de reciclagem. Já aquelas que se dizem focadas em inovação devem necessariamente estimular esse valor nas atividades rotineiras. Isso transmite coerência e credibilidade.

Líderes e colaboradores comprometidos

Quando um funcionário “veste a camisa” é sinal de que ele reconhece e se identifica com a cultura organizacional do lugar em que trabalha. Ao compartilhar os mesmos valores da empresa, ele não apenas se mostra comprometido com o trabalho como também aspira os mesmos objetivos estratégicos. Para conquistar esse alto grau de engajamento, vale demonstrar com clareza, por meio de treinamentos, murais e comunicados internos, quais são as políticas praticadas. E isso vale para todos os setores e níveis profissionais, desde os colaboradores até gerentes e diretores. Estar alinhado com os líderes, aliás, é essencial. São eles, afinal, que vão transmitir a cultura organizacional às equipes, influenciando hábitos, práticas e comportamentos.

Imagem e comunicação com o exterior

A cultura organizacional é também um importante ponto de comunicação com o exterior. Isso significa que as práticas da empresa geram uma imagem que é comunicada aos clientes e parceiros externos. Se ética, atenção ao cliente e qualidade são valores da cultura empresarial, isso certamente impacta a opinião externa e é um ponto positivo para o negócio.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve soluções que melhoram processos organizacionais com confiabilidade. Um software como o NewPonto automatiza a marcação dos horários de entrada e saída dos funcionários e integra as informações à folha de pagamento. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Cultura organizacional e seu impacto no negócio
Cultura organizacional e seu impacto no negócio

Gamificação: a estratégia dos games para engajar funcionários

Quem não se sente motivado a conquistar um objetivo? Ou não deseja “passar de fase” e ser recompensado por isso? Do Atari aos modernos jogos online e escape rooms, os games dispõem de mecanismos que estimulam o jogador a querer se manter no jogo e alcançar o próximo nível. É em busca desse alto engajamento presente no universo dos games que o mercado corporativo tem adotado cada vez mais os princípios da gamificação. Conheça esse conceito e saiba como utilizá-lo nos negócios.

O que é gamificação

Trata-se da aplicação de práticas provenientes dos games nas mais diversas áreas. O objetivo de sua adoção nas corporações é tornar as atividades do trabalho mais envolventes visando um maior engajamento por parte dos colaboradores. É diferente de entretenimento, mas busca transformar atividades rotineiras ou treinamentos em experiências mais divertidas e efetivas.

Recompensa e colaboração    

O mecanismo base da gamificação é a oferta de recompensas em troca de ações. Como nos games, quem atinge determinada meta ganha reconhecimento e acesso a outras tarefas, sendo também premiado ou bonificado. A ideia da recompensa é motivar o colaborador, incentivando o cumprimento de desafios individuais e organizacionais. Também são métodos do treinamento corporativo gamificado a implantação de rankings, a prática do feedback instantâneo e de dinâmicas que promovam a criatividade e a inovação. Essas abordagens instigam a competitividade e a colaboração, aprimorando a integração de equipes e o desenvolvimento de lideranças. Além disso, atingem em cheio os profissionais da geração Y, muito habituada às tecnologias e aos jogos digitais.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve soluções que melhoram processos organizacionais com eficiência e confiabilidade. Um software como o NewPonto automatiza a marcação dos horários de entrada e saída dos funcionários e integra as informações à folha de pagamento. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

 

Gamificação: a estratégia dos games para engajar funcionários
Gamificação: a estratégia dos games para engajar funcionários

Norber conquista Prêmio Fornecedores de Confiança 2016

Pelo sexto ano consecutivo, a Norber conquista o Prêmio Fornecedores de Confiança. Promovido pela Editora Segmento, o prêmio avalia o grau de confiabilidade e de indicação de clientes em relação às empresas fornecedoras de produtos e serviços voltados ao mercado de RH e gestão de pessoas. Na cerimônia de premiação, que aconteceu em São Paulo, no dia 12 de abril, 50 empresas fornecedoras foram reconhecidas como as mais confiáveis.

Para Hélio Pousada, Diretor da Norber, esse reconhecimento é resultado do permanente compromisso da empresa com a excelência no atendimento ao cliente. “Da customização do software de gestão de frequência ao pós-venda, nosso time de profissionais está altamente qualificado a atender as demandas específicas dos clientes e desenvolver soluções personalizadas para controle de ponto”.

O critério para a eleição dos Fornecedores de Confiança baseia-se em pesquisa com clientes sobre a probabilidade de recomendação da empresa fornecedora a um amigo ou colega. A metodologia utilizada é a Net Promoter Score (NPS), indicada pela Harvard Business School para identificar o grau de confiabilidade junto aos clientes.

Norber conquista prêmio pelo 6º ano consecutivo
Norber conquista prêmio Fornecedores de Confiança pelo sexto ano consecutivo

Norber Tecnologia conquista conta da Editora Abril

Especialista em software de gestão de frequência, a Norber Tecnologia agora é responsável pelo controle de ponto da Editora Abril. O projeto prevê a integração do sistema de controle de ponto da Norber, o NewPonto, ao software de folha de pagamento (Oracle PeopleSoft), já em uso na Editora Abril.

A contratação do NewPonto visa otimizar o processo de controle de ponto e irá gerenciar 5.200 funcionários.

Além do NewPonto, a Norber também fornecerá outros dois produtos complementares: o NewRep, módulo que automatiza  o processo de marcação do ponto e integra dados cadastrais; e o NewMail, ferramenta que permite o envio de alertas das ocorrências do ponto ao email dos responsáveis, auxiliando o departamento de RH no gerenciamento das operações administrativas.

Sobre a Norber Tecnologia

Fundada em 1988, a Norber Tecnologia se consolidou no mercado como especialista em sistemas de gestão de frequência. Além do NewPonto, software de controle de ponto de maior integração com os melhores fornecedores de REP, dispõe de um amplo portfólio de soluções para a gestão de pessoas, como NewMobile, NewRest, NewMail, NewExpress, entre outros. Com expertise no desenvolvimento de produtos altamente customizados, atende empresas de todos os portes e segmentos, gerenciando mais de 1 milhão de usuários.

Procurando um sistema de gestão de frequência para sua Empresa? Fale com a Norber.