Planejamento estratégico 2019: direcione a gestão empresarial

Planejar é fundamental para a conquista de resultados. Com o fim do ano se aproximando, é chegada a hora de elaborar o planejamento estratégico, ferramenta que irá direcionar a gestão empresarial ao longo de 2019. Mais que apenas definir metas para o próximo ano, este documento orienta onde concentrar esforços e alocar recursos para o alcance de objetivos. A ideia é que, com um planejamento estratégico bem definido, todos os projetos e decisões estejam alinhados com a visão de futuro da empresa. Confira nossas dicas.

Análise de riscos e oportunidades

O primeiro passo para elaborar um planejamento estratégico assertivo é definir aonde sua empresa deseja chegar. Para isso, é aconselhável olhar não só os indicadores de desempenho internos, mas também o cenário externo. Dados de mercado, análise da concorrência e tendências de consumo fornecem bons insights e ampliam o olhar para novas perspectivas. Vale usar a metodologia SWOT para medir forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.

Defina metas e crie um plano de ação

Uma vez estabelecidos os objetivos da empresa, defina metas claras para que as equipes, em todas as esferas da organização, direcionem esforços para o mesmo foco. Para cada objetivo, seja ele crescer em determinado mercado, lançar um novo produto ou abrir uma filial no exterior, crie sempre um plano de ação. A ideia é traçar uma estratégia de execução prevendo as várias operações necessárias, desde realização de eventos, reforço de equipe ou investimento em tecnologia. Desta maneira é possível manter as ações alinhadas, evitando que a empresa desvie do propósito.

Foque na gestão de pessoas

A contribuição dos funcionários é peça-chave para o sucesso de qualquer negócio. Por isso, inclua as pessoas no planejamento estratégico. Com base nos dados fornecidos pelo RH, avalie a performance das equipes, reveja atribuições e certifique-se que o potencial dos colaboradores está de fato sendo bem aproveitado.

O tempo também é um bem precioso e, para que prazos sejam rigorosamente cumpridos, também é necessário realizar um controle de jornada eficaz. Para isso, um sistema de controle de ponto automatizado permite gerenciar horários, controlar horas extras, agilizar processos e obtenção de dados, deixando o RH mais livre para ações e tomadas de decisões mais estratégicas.

A Norber é especialista em gestão de controle de ponto e desenvolve softwares que modernizam rotinas do RH. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e de outras ferramentas, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Mindfulness: prática visa acalmar a mente e aumentar o foco

Você costuma prestar atenção no que está fazendo no momento presente? Ao se alimentar, sente o sabor da comida ou se distrai com o celular e a televisão? Num mundo em que estímulos chegam de todos os lados, ligamos o piloto automático e realizamos diversas tarefas ao mesmo tempo, sem dedicar a elas a devida atenção. O resultado é falta de foco, ansiedade, pouca capacidade de concentração e stress.

Com o objetivo de combater esse desgaste mental que pode ter impactos psicológicos e físicos, uma prática chamada “mindfulness” vem ganhando mais adeptos no ambiente corporativo, principalmente nas empresas do ramo de tecnologia. Como parte de programas de bem-estar, pequenos grupos de funcionários se reúnem alguns minutos do dia para acalmar a mente e aumentar o foco através de técnicas e exercícios originados na meditação budista, mas sem o cunho religioso e espiritual associado à prática.

Do inglês, o termo tem sido traduzido por aqui como “atenção plena”. Na definição de Jon Kabat-Zinn, professor da Universidade de Massachusetts e criador do programa que visava reduzir o stress em pacientes com dores crônicas, mindfulness é “a consciência que emerge quando prestamos atenção, de propósito, no momento presente e sem julgamento”. Na prática, a ideia de utilizar técnicas de meditação e respiração é treinar a mente para que ela se concentre no momento presente, excluindo pensamentos e preocupações sobre o que ficou no passado ou o que virá no futuro.

Ainda que a prática de mindfulness possa gerar benefícios para o dia a dia, ampliando a capacidade de percepção em atividades variadas, nas empresas ela tem sido adotada como forma de aumentar o desempenho dos colaboradores. Profissionais com “atenção plena” são mais focados, criativos e produtivos. Além disso, são capazes de desenvolver melhores relações com colegas, gerenciam bem o tempo e lidam melhor com problemas. Como consequência, também estão menos propensos a sofrer com doenças relacionadas ao stress, como insônia, pressão alta e depressão.

A Norber é especialista em gestão de controle de ponto e desenvolve softwares que modernizam rotinas do RH. Para conhecer as funcionalidades do NewPonto, do NewMobile e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

A arte de negociar e as características do bom negociador

Negociar faz parte das relações humanas. Nas interações cotidianas, e até sem perceber, negociamos o tempo todo. Desde o horário de TV com o filho até o prazo de entrega de um trabalho com o gestor. Apesar de fazermos isso habitualmente, tanto na vida pessoal como na profissional, às vezes saímos frustrados, com a sensação de que cedemos demais. Isso porque a negociação envolve técnica e autoconhecimento. Conheça algumas características do negociador profissional e aprenda a utilizar essa habilidade para atingir resultados para si e para sua organização.

Comunicação

A comunicação é o meio através do qual as partes interessadas chegam a um acordo. Quem é capaz de se fazer entender tem chances aumentadas de fechar um bom negócio. Demonstre interesse pelo interlocutor e use seu feeling para saber a hora de ser mais incisivo ou colaborativo. As pessoas gostam de sentir que têm vantagem, e mostrar a elas o que ganham com seu produto ou serviço é um bom jeito de persuadir.

Autoconhecimento

Baseado no comportamento humano, o psicanalista Gustav Jung classificou quatro estilos de negociadores: restritivo, amigável, ardiloso e confrontador. Na literatura corporativa, diversos autores também mapearam esses perfis, cada qual com características positivas e negativas. Conhecer e identificar essas características em si e no outro gera uma vantagem competitiva na mesa de negociação.

Controle emocional

O corpo fala e fornece sinais reveladores. Contratos são fechados não só com base em números, mas a partir de relações de confiança. Mantenha o controle emocional, crie sintonia com seu interlocutor e use a linguagem corporal de modo adequado para transmitir confiabilidade e segurança.

Empatia

Ser capaz de se colocar no lugar do outro é imprescindível na hora de fechar bons acordos. Ao invés de olhar o interlocutor como um inimigo, veja-o como alguém que, como você, está ali em busca da melhor solução. Escute atentamente as demandas do outro, entenda suas necessidades e limites e esteja aberto para construir alternativas que sejam boas para ambos.

A Norber é especialista em gestão de frequência e desenvolve soluções customizadas e de excelente custo-benefício, que integram as informações do controle de ponto à folha de pagamento e modernizam rotinas operacionais do RH. Para conhecer as funcionalidades das ferramentas, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Longevidade: desafios da maturidade no mercado de trabalho

Há menos de duas décadas, pessoas com mais de 50 ou 60 anos se aposentavam e se recolhiam. Hoje, seja por necessidade financeira ou pelo desejo de continuar sendo produtivo, este comportamento mudou e os profissionais maduros se movimentam para permanecer ativos no mercado de trabalho.

Segundo pesquisa do IBGE, um quarto da população brasileira (25,5%) deverá ter mais de 65 anos em 2060, enquanto essa proporção é de 9,2% atualmente. O envelhecimento populacional e a expectativa de vida crescente geram novos desafios, tanto para as empresas, que devem passar a absorver essa força de trabalho mais experiente para continuarem competitivas, como para os próprios trabalhadores, que precisam se reinventar constantemente para manter a empregabilidade. A seguir, saiba como empresas e profissionais podem se preparar para a longevidade no trabalho.

Empresas

Além de bem-vinda, a incorporação da população mais velha pelas empresas será necessária no futuro. Cada vez mais, gestores e profissionais devem combater o preconceito etário na hora da contratação para aproveitar melhor o potencial e a experiência dos seniores. A ideia é evitar o desperdício de talentos e utilizar o conhecimento e o comprometimento do profissional maduro.

No dia a dia, valorize um ambiente corporativo saudável e respeitoso, ofereça treinamentos e mude o paradigma do idoso fragilizado, pelo ativo. A integração geracional ajuda a promover a diversidade e, consequentemente, multiplica olhares e perspectivas em benefício do negócio.

Trabalhadores

O conceito tradicional de carreira que durava a vida toda tende a acabar. No futuro, será corriqueiro as pessoas terem diferentes ocupações ao longo da trajetória profissional, experimentando ciclos de trabalho diversos e mais curtos. Diante deste cenário, é importante se preparar para a longevidade no trabalho e ter a cabeça aberta para desenvolver novos projetos na segunda metade da vida, seja dentro de uma empresa ou de forma autônoma.

Desapegue de funções e cargos estabelecidos, faça networking, procure se atualizar diante das novidades tecnológicas e mantenha a atitude positiva. De tempos em tempos, repense seu trabalho e avalie oportunidades de atuar em áreas diferentes. Cada vez mais competitivo, o mercado exige que o profissional desenvolva novas competências, mantenha-se atualizado e reinvente-se permanentemente.

Especialista em gestão de controle de ponto, a Norber desenvolve sistemas que modernizam rotinas organizacionais e permitem rotinas mais flexíveis. Um aplicativo como o NewMobile possibilita a marcação de ponto remotamente por meio de smartphone, de qualquer localidade e em tempo real. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.