O que você precisa saber sobre consumo colaborativo

O que você precisa saber sobre consumo colaborativo

Os hábitos de consumo estão mudando, inclusive no Brasil. O desejo de possuir algo vem sendo substituído pelo de experimentar e, neste contexto, surgem no mercado empreendimentos colaborativos nos mais…

Os hábitos de consumo estão mudando, inclusive no Brasil. O desejo de possuir algo vem sendo substituído pelo de experimentar e, neste contexto, surgem no mercado empreendimentos colaborativos nos mais diversos segmentos de negócios. São cada vez mais frequentes as caronas compartilhadas, o coworking e o aluguel de casas e apartamentos particulares, assim como de bicicletas, roupas e acessórios.

A pesquisa “Consumo Colaborativo”, feita pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mostra que 67% dos entrevistados acreditam que é mais importante utilizar um produto do que tê-lo, e que 68% se imaginam participando de práticas de consumo colaborativo em no máximo dois anos. Veja como sua empresa pode empreender nesse segmento e ser mais rentável.

Tenha um posicionamento adequado

Poupar dinheiro, evitar o desperdício, diminuir o consumo excessivo, incentivar a convivência e contribuir para a preservação do meio ambiente são as principais vantagens da economia compartilhada enxergadas pelos consumidores, segundo o estudo. Por isso, ter um posicionamento adequado junto aos potenciais clientes pode alavancar o seu negócio de modo significativo. Oferecer o que o consumidor realmente deseja e fazê-lo entender qual o propósito do seu produto ou serviço podem fazer toda a diferença na hora dele se decidir ou não pela compra.

Invista em tecnologia

Se há poucos anos um número pequeno de consumidores se atrevia a fazer transações online, hoje a tecnologia é cada vez mais uma aliada do mundo dos negócios. Por isso, invista em plataformas adequadas, que sejam fáceis e intuitivas nas suas maneiras de operar, navegar e efetuar pagamentos. Ter um site na Internet e perfis nas redes sociais também são essenciais para manter o relacionamento com seus públicos de interesse e, claro, gerar mais negócios.

Seja confiável para ser recomendado

Ainda segundo a pesquisa, as principais barreiras para o consumo colaborativo são a falta de confiança, o perigo de lidar diretamente com estranhos e a falta de garantia no caso de não cumprimento do acordo. Para vencer esses obstáculos, o seu negócio deve ser confiável para ser usado e, posteriormente, recomendado. Avaliações dos usuários sobre o produto ou serviço, assim como sobre os fornecedores, por exemplo, demonstram comprometimento com a transparência e com a qualidade do serviço prestado. Isso minimiza riscos e gera confiança, “curtidas” e recomendações a outros potenciais clientes.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções tecnológicas que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

O que você precisa saber sobre consumo colaborativo

O que você precisa saber sobre consumo colaborativo

11 de Agosto – Dia do Advogado

11 de Agosto – Dia do Advogado

No dia 11 de agosto comemora-se o Dia do Advogado. Com atuação cada vez mais estratégica nas empresas, este profissional tem como função prestar assessoria jurídica sobre atividades tributárias e…

No dia 11 de agosto comemora-se o Dia do Advogado. Com atuação cada vez mais estratégica nas empresas, este profissional tem como função prestar assessoria jurídica sobre atividades tributárias e fiscais, conduzir contratos de fusões e aquisições, assim como adequar operações às legislações ambientais e urbanísticas.

Também são atribuições dos advogados corporativos orientar as empresas sobre o cumprimento de obrigações trabalhistas e previdenciárias, evitando conflitos acerca de pagamento de hora extra, depósito do FGTS e marcação da jornada de trabalho.

Nesta data comemorativa, a Norber reconhece a importância do profissional de Direito e felicita todos os advogados do país.

A origem da data

A origem da data comemorativa está ligada à criação dos primeiros cursos de Direito do país. Em 11 de agosto de 1827, o decreto do Imperador D. Pedro I instituiu as faculdades em Olinda, no Mosteiro de São Bento, e em São Paulo, no Largo do São Francisco.

A data é também chamada de “Dia da Pendura”, em referência à antiga tradição de restaurantes que consentiam que estudantes de Direito e advogados saíssem dos estabelecimentos sem pagar a conta.

Especialista em controle de ponto, a Norber conta com ferramentas que auxiliam o trabalho do departamento jurídico das empresas. Um software como o NewPonto, por exemplo, minimiza os riscos de descumprimento de obrigações trabalhistas na medida em que automatiza a marcação dos horários de entrada e saída dos colaboradores. Realizando a gestão de frequência de modo confiável, é uma solução útil para preservar a transparência na relação entre empregador e empregado. Para conhecer as funcionalidades desta e outras soluções, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

11 de Agosto - Dia Do Advogado

11 de Agosto – Dia Do Advogado

Gestão de benefícios e sua importância para a retenção de talentos

Gestão de benefícios e sua importância para a retenção de talentos

A remuneração nem sempre é o elemento mais importante para o colaborador. O oferecimento de benefícios ligados a alimentação, saúde e oportunidades de crescimento desperta interesse e pode ser decisivo…

A remuneração nem sempre é o elemento mais importante para o colaborador. O oferecimento de benefícios ligados a alimentação, saúde e oportunidades de crescimento desperta interesse e pode ser decisivo na hora em que um candidato está decidindo pela vaga na sua empresa ou em outra. Em um mercado que compete por um quadro de funcionários qualificado, contar com uma política de benefícios diferenciada pode ser uma estratégia para atrair e reter talentos.

Benefícios que vão além das obrigações legais são bem-vistos. Assistência médica e odontológica, vale alimentação e auxílio creche, por exemplo, são interessantes na medida em que diminuem as despesas do funcionário em seu dia a dia, assim como subsídios para transporte ou estacionamento, convênio com academias de ginástica e plano de previdência privada. Para o profissional que quer investir na própria carreira, descontos em escolas de idiomas e bolsas para cursos de especialização e pós-graduação costumam ser atrativos. Já para gerentes e diretores, as grandes companhias oferecem carro e participação nos lucros.

Resultados da gestão de benefícios

O investimento em benefícios tem impacto direto na produtividade das equipes assim como no clima organizacional. Ao perceber que a empresa concede incentivos que melhoram sua qualidade de vida, o colaborador tem sua motivação aumentada e é mais comprometido com os objetivos da corporação. Isso reduz não apenas a rotatividade, mas também eventuais atrasos e faltas.

Para realizar uma gestão de pessoas eficaz é importante conhecer o perfil do colaborador e entender quais benefícios ele mais valoriza. Além disso, o oferecimento deve estar alinhado à cultura da empresa e dentro do planejamento de custos.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Um programa de gestão de benefícios ajuda a manter os melhores colaboradores.

Um programa de gestão de benefícios ajuda a manter os melhores colaboradores.

4 características que todo bom gerente deve ter

4 características que todo bom gerente deve ter

Você deu duro como analista e, merecidamente, foi promovido a gerente. Agora, além de um melhor salário, o cargo superior lhe traz novas atribuições e responsabilidades. Mais que cuidar de…

Você deu duro como analista e, merecidamente, foi promovido a gerente. Agora, além de um melhor salário, o cargo superior lhe traz novas atribuições e responsabilidades. Mais que cuidar de tarefas operacionais, você deve planejar metas, fixar deadlines, alocar recursos e engajar pessoas. Veja dicas para se sair bem diante do novo desafio.

  1. Seja humilde

Não é porque você subiu de cargo que pode tratar mal seus subordinados. A síndrome do pequeno poder se reflete em atitudes autoritárias e é sempre um fator desagregador. Trate as pessoas de igual para igual, e não com arrogância ou superioridade. Assim, você será admirado – e não temido.

  1. Dê exemplo

Se você não deseja que a sua equipe se atrase, deve ser o primeiro a ser pontual. Dar o exemplo é o melhor modo de influenciar as pessoas ao seu redor. Como líder, você inspira comportamentos e é responsável por manter o seu time motivado e engajado com os objetivos da empresa.

  1. Estipule metas claras

Além de metas claras e possíveis de alcançar, você deve estipular prazos para a realização das atividades. Faça um acompanhamento de modo a evitar horas extras e conseguir que o cronograma seja cumprido. Antecipe-se e lembre-se que no meio do caminho podem ocorrer imprevistos.

  1. Comunique-se

A habilidade comunicacional é uma das características do líder. Além de evitar mal-entendidos, a comunicação eficaz reforça relações e vínculos. Dê feedbacks, pratique a escuta ativa e, sempre que possível, também elogie.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Dicas para ser um bom gerente.

Dicas para ser um bom gerente.

Os benefícios de um programa de integração

Os benefícios de um programa de integração

As primeiras semanas em uma empresa costumam ser difíceis para o funcionário recém-contratado. Diante de colegas e chefes novos, e por desconhecer normas internas e processos, o novato acaba se…

As primeiras semanas em uma empresa costumam ser difíceis para o funcionário recém-contratado. Diante de colegas e chefes novos, e por desconhecer normas internas e processos, o novato acaba se sentindo um peixe fora d’água. Veja como o RH, por meio de um programa de integração, pode ajudar o novo colaborador a se adaptar e ter seu desempenho potencializado.

Apresente a empresa

Um programa de integração eficaz deve começar dando boas-vindas ao recém-chegado. Isso significa apresentá-lo aos chefes e colegas, assim como mostrar o espaço que ele vai ocupar. Não esqueça de fornecer-lhe acesso a todas as instalações e ferramentas que serão usadas na realização das atividades, da impressora ao sistema de comunicação interno. Este primeiro contato não só demonstra que a empresa tem disposição e boa vontade para dar-lhe suporte como também fortalece a colaboração e o espírito de equipe.

Esclareça as políticas

É função do RH esclarecer ao novato quais são as regras da casa. Deixe claro se há ou não tolerância quanto aos horários de entrada e saída, apresente a história e os valores da empresa, explique os códigos de conduta. Também é importante expor detalhes sobre a remuneração, os benefícios e o plano de carreira. Tudo isso será útil para que ele se sinta parte da empresa e saiba agir conforme o esperado.

Proponha treinamentos

Realizar treinamentos com os recém-contratados é o jeito mais eficaz de acelerar a integração deles na organização. Promova palestras e seminários sobre assuntos específicos, sugira a leitura de manuais de softwares ou sistemas que ele irá operar, explique quais são os procedimentos e rotinas. Além de treinamentos que aperfeiçoem as habilidades necessárias para o cargo, é importante deixar claro quais são as obrigações e metas a serem atingidas. Com essas ações, o novo colaborador tem tudo para otimizar seu desempenho e produtividade.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Os benefícios de um programa de integração.

Os benefícios de um programa de integração.

5 dicas para desenvolver a liderança comunicacional

5 dicas para desenvolver a liderança comunicacional

Briefings vagos, e-mails mal escritos, reuniões confusas. Muitos dos mal-entendidos gerados no trabalho derivam da comunicação falha, que não transmite a mensagem e acaba comprometendo o desempenho das equipes. Como…

Briefings vagos, e-mails mal escritos, reuniões confusas. Muitos dos mal-entendidos gerados no trabalho derivam da comunicação falha, que não transmite a mensagem e acaba comprometendo o desempenho das equipes. Como uma das tarefas do líder é usar a comunicação para intermediar processos e engajar pessoas, hoje é essencial aprimorar sua habilidade e desenvolver a liderança comunicacional. Confira estas dicas.

  1. Pratique a escuta ativa

Escutar ativamente significa estar verdadeiramente atento àquilo que o outro fala. Para isso, desconecte-se de tudo que causa distrações, como o telefone celular, e concentre-se na mensagem do seu interlocutor. Parar para ouvir o que o outro tem a dizer, sem pressa ou pré-julgamento, demonstra interesse e gera entendimento entre as partes.

  1. Não interrompa seu interlocutor

Do mesmo modo que você não gosta de ser interrompido, não interrompa o seu interlocutor enquanto ele fala. Conversas são feitas de interações, mas cortar a fala do outro pode quebrar um fluxo de pensamento e impedir que o outro conclua o raciocínio.

  1. Fale com clareza

Use palavras adequadas e precisas para expressar suas ideias. O significado de conceitos abstratos pode não ser de conhecimento de todos e, portanto, deve ser exposto com clareza e exemplos. Isso vale para uma conversa, mas também para a escrita de documentos, relatórios, e-mails e briefings.

  1. Esteja atento aos gestos

O corpo fala. Por isso, esteja atento ao que você transmite ao cruzar os braços, abaixar a cabeça ou desviar o olhar. O que você diz verbalmente deve estar em concordância com o que expressa por meio da linguagem corporal. Emitir a palavra sim e ao mesmo balançar a cabeça negativamente transmite uma mensagem confusa, que poderá não ser compreendida.

  1. Conquiste o público

Use sua voz para conquistar a atenção da audiência. Em apresentações ou reuniões, fale pausadamente e enuncie as palavras de modo a transmitir confiabilidade e segurança. Não seja monótono, autoritário ou agressivo. Ao contrário, mantenha o discurso dinâmico e aberto, e cative o público usando suas próprias palavras.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta e outras ferramentas, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

5 dicas para desenvolver a liderança comunicacional

5 dicas para desenvolver a liderança comunicacional

Inteligência Emocional no ambiente de trabalho

Inteligência Emocional no ambiente de trabalho

Experiência e conhecimento técnico são essenciais, mas há algo mais que os recrutadores buscam nos profissionais hoje em dia: a capacidade de gerir emoções. Desde que o psicólogo Daniel Goleman…

Experiência e conhecimento técnico são essenciais, mas há algo mais que os recrutadores buscam nos profissionais hoje em dia: a capacidade de gerir emoções. Desde que o psicólogo Daniel Goleman lançou “Inteligência Emocional” em 1995, difundiu-se com o livro a ideia de que para ser bem-sucedido pessoal e profissionalmente é preciso mais que ser puramente racional ou ter QI elevado. Segundo o autor americano, a chave está na inteligência emocional, isto é, na “capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos”.

Inteligência Emocional e Liderança

No ambiente de trabalho, temos que interagir, solucionar problemas e tomar decisões o tempo todo. Essas interações são diretamente influenciadas pelo modo como lidamos com as emoções, enfrentando com entusiasmo os desafios ou sucumbindo às pressões. Quanto maior o nível de inteligência emocional, mais facilidade em perceber e responder adequadamente às inquietações próprias e dos outros. É por isso que os grandes líderes são aqueles que colocam as emoções no centro das aptidões. Profissionais com inteligência emocional desenvolvida são capazes de harmonizar as relações e motivar as equipes em prol de um objetivo comum.

Desenvolva a Inteligência Emocional

A habilidade emocional pode ser desenvolvida e o primeiro passo para isso é o autoconhecimento. Entender o que causa irritação, por exemplo, ajuda a ter autocontrole e, consequentemente, evitar uma atitude impulsiva ou um comportamento explosivo. Também colaboram para o desenvolvimento emocional a capacidade de se comunicar e a empatia. Colocar-se no lugar do outro, observando competências e limitações de quem está ao seu redor, demonstra respeito e gera melhores relações interpessoais.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

Inteligência Emocional no trabalho

Inteligência Emocional no trabalho

5 dicas para acertar o look “casual Friday”

5 dicas para acertar o look “casual Friday”

Deixar o terno e a gravata em casa para usar um traje menos formal na sexta-feira é hábito em muitas empresas. O “casual Friday” torna o ambiente de trabalho mais…

Deixar o terno e a gravata em casa para usar um traje menos formal na sexta-feira é hábito em muitas empresas. O “casual Friday” torna o ambiente de trabalho mais descontraído ao permitir que o colaborador vista-se com maior liberdade e conforto. Para muita gente, contudo, fica a dúvida: qual o limite da informalidade? Use o bom senso e confira estas dicas para não errar.

  1. Informal, mas nem tanto

Ainda que na sexta-feira o dress code seja casual, lembre-se que você vai ao trabalho – e não ao cinema ou ao churrasco dos amigos. Assim, t-shirts com frases divertidas ou camisetas do time de futebol são inadequadas e estão totalmente fora de cogitação!  Trajes de ginástica, do mesmo modo, devem ser usados apenas na academia.

  1. Manere no jeans

Jeans é um coringa no guarda-roupa. Nas sextas informais, são peças-chave e ficam bem com camisetas polo, no caso dos homens, e com blusas de tecidos delicados como seda, para as mulheres. Para não errar, escolha sempre modelos retos e escuros – e jamais peças desfiadas, com lavagem desbotada ou detalhes demais.

  1. Evite decotes e transparências

Não confunda o traje do “casual Friday” com a roupa da balada ou do passeio do fim de semana. Evite decotes e transparências e seja cautelosa com a altura da saia. A ideia é expressar sua personalidade e estilo pessoal, mas sem comprometer a sua imagem profissional.

  1. Atenção aos acessórios

A sexta-feira é perfeita para descer do salto e calçar algo mais confortável. Normalmente, sapatilhas e mocassins são adequados, mas chinelos, tênis esportivos e rasteirinhas devem ser terminantemente abolidos. Bolsas e bijoux coloridas podem ser usadas, mas com moderação. Na dúvida, opte pela sobriedade e discrição.

  1. Reveja a agenda

Se você tem algum compromisso externo, evite o dress code casual. Reveja sua agenda e certifique-se de que não terá nenhuma reunião com cliente ou alguém que espera formalidade no encontro. Lembre-se: você representa a empresa e a sua imagem deve transmitir confiabilidade e profissionalismo.

Especialista em controle de frequência, a Norber desenvolve soluções tecnológicas que visam a melhoria de processos voltados à gestão de pessoas. O NewPonto é um software que integra o controle de ponto à folha de pagamento, otimizando tarefas administrativas. Para conhecer as funcionalidades desta ferramenta, visite www.norber.com.br e fale com a Área Comercial.

5 dicas para acertar o look “casual Friday”

5 dicas para acertar o look “casual Friday”

1 2 3 9